Aquecimento global é “inequívoco”, diz relatório do governo dos EUA

mobilestreetlife / Flickr

Família sem abrigo. Precisamos de ajuda. Bem hajam!

Um documento elaborado por agências federais norte-americanas aponta para a “influência humana” nas mudanças climáticas. Estas conclusões contrastam com a orientação política do presidente Trump, que têm tomado medidas contrárias à protecção do ambiente.

O governo norte-americano divulgou esta sexta-feira um extenso relatório elaborado por 13 agências federais, segundo o qual o aquecimento global é “inequívoco” e “muito provavelmente” causado pela “influência humana”.

O tom alarmista do documento contrasta com acções do presidente Donald Trump – entre as quais o incentivo ao consumo de combustíveis fósseis e a recentemente anunciada saída do país do Acordo de Paris.

Não há nenhuma explicação alternativa convincente para o aquecimento global do último século que seja baseada na mesma quantidade de provas”, diz o estudo, entre cujos autores se incluem cientistas de entidades como a Agência de Protecção Ambiental e a Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera, NOAA.

Mesmo com este tom, o documento passou pelo crivo da Casa Branca antes de receber autorização para publicação. Ao todo, mais de 50 cientistas participaram no estudo, que aponta ainda que a média global do nível dos oceanos deve aumentar “pelo menos vários centímetros nos próximos 15 anos devido ao aquecimento global”.

O relatório aponta que “o clima global deve continuar a mudar ao longo deste século” e que “a magnitude destas mudanças climáticas além das próximas décadas irá depender principalmente da quantidade de gases de efeito estufa emitidas globalmente”.

O documento também realça que a Terra tem registado picos de temperatura nos últimos três anos, e que 6 dos últimos 17 anos foram os mais quentes já registados no planeta.

Por fim, o relatório aponta que as catástrofes naturais, como furacões e enchentes, custaram 1,1 biliões de dólares à economia dos EUA desde 1980 e que a tendência é que esses fenómenos se tornem cada mais comuns.

Contraste com posições de Trump

Segundo o jornal Washington Post, a existência e a divulgação do relatório mostram que “establishment científico do governo continua a actuar, apesar da acção de vários membros do governo no sentido de minimizar e depreciar” este tipo de estudos.

Membros do governo Trump como o Secretário de Energia, Rick Perry, e o chefe da Agência de Proteção Ambiental, Scott Pruitt, questionam regularmente o real impacto da “influência humana” nas mudanças climáticas. O próprio Trump já chegou a classificar no passado o aquecimento global como uma “boataria” inventada pelos chineses.

“Este é um relatório do governo federal cujo conteúdo passa completamente por cima das políticas de Trump, e também passa completamente por cima das declarações de altos membros da administração”, realça Phil Duffy, director do Woods Hole Research Center.

Já o jornal New York Times salienta que, segundo os autores do estudo, as conclusões do seu relatório criaram uma situação incomum em que “as políticas do governo caminham na direcção oposta à ciência que produz“.

Ainda segundo o jornal, o relatório já provocou críticas de cépticos do aquecimento global, segundo os quais as conclusões são o produto “de restos do governo Obama“.

PARTILHAR

RESPONDER

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …

Guardas da Revolução do Irão prometem vingar morte do general Soleimani

O chefe dos Guardas da Revolução, o exército ideológico do Irão, garantiu hoje que a morte do general Qassem Soleimani, alvo de um raide aéreo dos Estados Unidos, será vingada em “todos os seus implicados”. “Senhor …

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …

Rangel "é um turista do carago". SMS atestam que Vieira usou Benfica em "benefício pessoal"

Luís Filipe Vieira é um dos acusados da Operação Lex, com o Ministério Público (MP) a alegar que o presidente do Benfica utilizou o clube em "benefício pessoal" para obter uma cunha do juiz Rui Rangel. O …

Farmácias em risco de não ter vacinas da gripe para tantos pedidos

As farmácias privadas receiam não ter doses suficientes de vacina contra a gripe para dar resposta a todos os pedidos. As encomendas da vacina já sãocinco vezes mais do que as registadas em 2019. A preocupação …

É responsabilidade a mais. Médicos não querem integrar Brigadas Rápidas dos lares

Está a ser difícil contratar médicos para as Brigadas de Intervenção Rápida dos lares que foram anunciadas pelo Governo. Mesmo a receberem acima da tabela de pagamentos, os médicos receiam a falta de condições e …