Apagar as luzes pode ajudar a salvar pássaros

Todas as noites, durante as temporadas de migração de primavera e outono, milhares de pássaros morrem ao colidir com as janelas iluminadas dos edifícios.

As luzes acesas podem ser muito perigosas para as aves migratórias. Um novo estudo revela agora que escurecer apenas metade das janelas de um edifício pode fazer uma grande diferença para os pássaros.

A equipa analisou vários dados que permitiram concluir que, nas noites em que metade das janelas estavam escurecidas, havia 11 vezes menos colisões de pássaros durante a migração de primavera e seis vezes menos colisões durante a migração de outono do que quando todas as janelas estavam com as luzes acesas.

“A nossa pesquisa fornece a melhor prova de que as aves migratórias são atraídas pelas luzes dos edifícios, muitas vezes fazendo com que colidam com as janelas e morram”, explicou Benjamin Van Doren, do Laboratório de Ornitologia de Cornell e principal autor do artigo científico, publicado recentemente na PNAS.

“Estas descobertas só foram possíveis graças aos mais de 40 anos de trabalho de David Willard no Field Museum, que liderou os esforços de monitorização de colisão e luz”, acrescentou, citado pelo EurekAlert.

Dave Willard começou a recolher pássaros mortos nos arredores de McCormick Place, um centro de convenções de três andares que serviu de exemplo neste estudo, em 1978. Atualmente, conta com cerca de 40 mil pássaros dentro de uma gaveta do Field Museum.

Os registos incluem também, desde 2000, informações sobre as as janelas com luzes acesas quando cada ave morreu. Comparando esses dados do McCormick Place com outros fatores de risco de colisão – como condições climáticas, luar e intensidade da migração -, os cientistas determinaram que condições são mais mortais para as aves migratórias.

A equipa verificou que as colisões aumentam quanto maior for a área das janelas que são iluminadas.

Benjamin Van Doren, principal autor do artigo, destaca “o potencial empolgante de salvar pássaros reduzindo simplesmente a poluição luminosa“. A realidade é que nem todas as luzes dos edifícios podem ser apagadas, mas algumas sim. Este gesto tão simples salvaria a vida de muitas aves migratórias.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …