“Futebol precisa de dar e sofrer porque pode.” Anúncio de lay-off do Liverpool gera críticas e um pedido de desculpas

Peter Powell / EPA

O Liverpool anunciou que ia avançar com um mecanismo do Governo britânico semelhante ao lay-off que está a ser usado em Portugal, para receber apoios para pagar aos funcionários do clube que não são jogadores, mas acabou por voltar atrás na decisão, após as críticas que recebeu, e até pediu desculpas aos adeptos.

“Acreditamos que chegámos à conclusão errada na semana passada… Lamentamos verdadeiramente por isso”, refere o CEO do clube, Peter Moore, numa carta aberta aos adeptos.

Esta posição surge depois de, na semana passada, o clube ter anunciado que ia recorrer ao “Esquema de Retenção de Emprego” previsto pelo Governo britânico para a pandemia de coronavírus e que permite receber um apoio estatal de 80 por cento do salário de cada trabalhador, ficando o clube responsável pelos restantes 20% do pagamento.

O clube é elegível para beneficiar deste “esquema” e anunciou que pretendia usufruir da medida apenas para cerca de 200 funcionários que não são jogadores da equipa e cujo trabalho ficou afectado pela suspensão da Premier League.

Mas depois das muitas críticas que recebeu, nomeadamente dos ex-futebolistas Jamie Carragher e Dietmar Hamann, voltou atrás, pedindo desculpa por ter pensado no assunto.

“As nossas intenções eram e continuam a ser assegurar que toda a força de trabalho recebe tanta protecção quanto possível de redundâncias e/ou perdas de ganhos durante este período sem precedentes”, afirma Peter Moore.

“Estamos, por isso, empenhados em encontrar formas alternativas de operar” para não ter que recorrer ao apoio do Governo, acrescenta o dirigente do Liverpool.

Jamie Carragher já se mostrou satisfeito com a reversão da medida. “Fiquei muito zangado quando a decisão original saiu porque as pessoas olham para o Liverpool como um modelo de como fazer as coisas e os clubes tentam imitá-lo”, apontou em declarações na Sky Sports.

“O mundo do futebol esperava que o Tottenham e Daniel Levy, o Newcastle e Mike Ashley” recorressem ao “Esquema” de apoios do Governo, “mas não o Liverpool” que tem como lemas “You’ll Never Walk Alone” e cuja história é marcada por “valores socialistas”, frisou ainda o ex-futebolista.

“Pensei que era uma decisão chocante, mas fico satisfeito que mudaram de ideias”, sublinhou também Jamie Carragher, lamentando, contudo, que este episódio “envergonhou os adeptos do Liverpool”. “Os adeptos de Manchester United, City e Everton têm estado a rir-se do Liverpool”, concluiu.

Por seu lado, Gary Neville, ex-futebolista do Manchester United, apela a uma decisão conjunta da Premier League para todos os clubes, salientando que é importante que todos, como um bloco, “definam o tom para todo o país, fazendo o bem, cuidando de cada um, sendo generosos”.

“O futebol não está a cumprir o mantra do país, o futebol precisa de dar e sofrer financeiramente porque pode sofrer financeiramente”, diz ainda Neville.

O ex-futebolista do United lembra que “há clubes nas Ligas mais baixas” que “precisam de dinheiro” e que estão de facto em risco de sobrevivência. “A Premier League está, provavelmente, numa posição em que podia emprestar mil milhões de libras de algum lado ou fazer um adiantamento e receber depois”, constata, deixando um último alerta. “A Premier League precisa de fazer o que está certo“, aponta Neville.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …

Tesla baixa preço de quase todos os modelos nos Estados Unidos

A empresa de carros elétricos Tesla baixou o preço dos Modelos 3, S e X no mercado norte-americano, visando estimular as vendas que estão em declínio durante a pandemia, avança a agência Reuters. O semanário …

Assessor de Boris cometeu infração ao confinamento, conclui polícia

A polícia britânica concluiu que Dominic Cummings, assessor do primeiro-ministro, Boris Johnson, cometeu uma violação "menor" das regras de confinamento introduzidas para combater o novo coronavírus, mas não pretende abrir um processo. Cummings admitiu ter conduzido …

Infarmed suspende hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com covid-19

O Infarmed suspendeu o uso de hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com covid-19. Para além da OMS, outros países já tomaram a mesma decisão que Portugal. A decisão vem no mesmo sentido da Organização Mundial de …