António Costa votou antecipadamente no Porto

2

Mário Cruz / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa

António Costa já exerceu o seu direito de voto esta manhã, no Porto, apelando aos portugueses para que votem, tanto hoje como dia 30.

O secretário-geral do PS escolheu a cidade do Porto para votar antecipadamente devido às ações de campanha que tem hoje no norte. António Costa dirigiu-se à mesa 14, no Pavilhão Rosa Mota, onde se fez acompanhar por Rui Moreira.

O autarca portuense disse não haver qualquer “significado político” na sua presença ao lado do primeiro-ministro, de quem é “amigo pessoal”.

Costa aproveitou para defender que no futuro deve ser possível votar em mobilidade no próprio dia das eleições e não apenas antecipadamente.

“O voto é o momento mais importante de cada democracia”, disse António Costa, citado pelo DN, acrescentando que “a participação no ato eleitoral é o mais importante da vitalidade democrático”. Além disso, o líder socialista apelou ao voto, quer seja neste ou no próximo domingo.

Sobre a última semana de campanha, Costa admitiu que será “intensa” e afastou-se das sondagens. “Sabemos, por experiência própria, que as eleições são ganhas no dia das eleições”, atirou.

  ZAP //

2 Comments

  1. Ganhe as eleições quem ganhar, de uma coisa podemos ter a certeza, não vai ganhar quem serve o Portugal, não vai ser uma avaliação dos Portugueses, irá ser o escolhido pelos canais de televisão, que por incrível que pareça, nos faz a cabeça.
    Independentemente da cor politica de cada um, e do prazer ou repulsa que tenhamos de ouvir este homem, há uma Grande conclusão que todos teremos de tirar, quer para quem goste quer para quem não goste, porque se hoje serve a uns, amanha serve a outros, e a conclusão é clara, porque em vésperas de eleições a TVI se lembrou da entrevista ao Sócrates, e a que pretexto, que se passou de novo, assim como outros atos políticos da TVI e OUTRAS TELEVISOES, porque razão o Sócrates aceitou, com que motivação, e agora pergunto, será que os Portugueses aceitam que sejam as redes de comunicação social, as televisões a orientar o sentido de voto, seremos um joguete nas rédeas dos canais de televisão? aceitamos que sejam as redes de televisão a fazer as nossas cabeças ? vesse tanta gente preocupada em a vacina do covid as poder controlar e motorizar, e as televisões fazem do povo o que quer, e ninguém se importa de ser um joguete nas mãos da comunicação social.

  2. Quem serve o Portugal não é a esquerdalhada, de certeza. Exatamente, a comunicação social está submissa à vontade dos políticos.
    As eleições não passam de uma fantochada, em que ganha quem não merece. Está tudo comprado e minado, só falam do Covid, esquecem as outras doenças e anda gente a votar em quem se dana para os problemas globais do país.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE