Antiga civilização foi controlada por algo inesperado: poeira

(CC0/PD) LoggaWiggler / Pixabay

Um novo estudo mostra que a existência de uma antiga civilização humana numa região fértil a leste do Mediterrâneo dependia quase inteiramente de algo inesperado: poeira.

Quando os primeiros humanos começaram a sair de África e a espalhar-se para a Eurásia há mais de 100 mil anos, uma região fértil ao redor do Mar Mediterrâneo oriental chamada Levante serviu como um ponto crítico entre o norte da África e a Eurásia.

No entanto, se a fonte de poeira na área não tivesse mudado há 200 mil, os primeiros humanos teriam tido mais dificuldade em deixar o continente africano.

Da mesma forma, os especialistas consideram que a presença de solos espessos no Levante, que tendem a formar-se em climas húmidos, facilitou a instalação dos primeiros humanos na região, ao contrário dos solos finos que se formam em ambientes áridos com taxas de intemperismo (decomposição de minerais e rochas) inferior.

No entanto, em torno do Mediterrâneo ocorre o oposto. As regiões mais húmidas do norte apresentam solos finos e improdutivos, enquanto as regiões mais áridas do sudeste apresentam solos espessos e produtivos.

Até agora, estes padrões foram atribuídos a diferenças nas taxas de erosão impulsionadas pela atividade humana. No entanto, Rivka Amit, do Serviço Geológico de Israel, e a sua equipa sentiram que esta não era razão suficiente.

Depois de analisar amostras de poeira dos solos da região, os especialistas concluíram que a entrada de poeira provavelmente desempenhou um papel determinante nas taxas de intemperismo, quando eram demasiado lentas para formar solos de rocha.

Geólogos identificaram que os solos finos tinham um tamanho de grão de poeira mais fino de desertos distantes como o Saara, em oposição aos solos produtivos, que tinham uma poeira grossa chamada loesse, proveniente do deserto de Negev e do seu enorme campos de dunas.

Amit considera que a erosão no local não é tão relevante. “O importante é se se obtém um influxo de frações grosseiras [de poeira]. [Sem isso], obtém-se solos finos e improdutivos”, disse, em comunicado, acrescentando que, naquela época, “todo o planeta era muito mais empoeirado”.

Por fim, os cientistas ficaram surpreendidos ao encontrar solos muito finos sob o loesse identificado no Levante, também conhecido como “terra do leite e do mel” devido à sua produtividade.

“Sem a mudança dos ventos e a formação do campo de dunas do Negev, a área fértil que serviu de passagem para os primeiros humanos poderia ter sido muito difícil de atravessar e sobreviver”, pois teria sido um ambiente hostil, concluiu Amit.

Este estudo foi publicado na revista científica Geology.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Loess é encontra numa faixa delimitada desde Europa até China e é vermelha, provavelmente deixada atrás pela planeta Theia ou roubada a Marte

RESPONDER

Nokia vai criar para a NASA a primeira rede móvel operacional na Lua

O grupo finlandês Nokia vai fabricar para a NASA aquela que será a primeira rede móvel móvel na Lua, como parte de um projeto de base humana permanente da agência espacial norte-americana, foi esta segunda-feira …

Sarkozy acusado de "associação criminosa". Investigação sobre ligações à Líbia continua

Nicolas Sarkozy, o antigo Presidente francês, está a ser acusado de "associação criminosa" como parte de uma investigação sobre o financiamento da sua campanha presidencial de 2007, particularmente acerca dos seus alegados vínculos com o …

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em três milénios

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em quase três milénios, aponta uma nova investigação da Universidade de Massachusetts em Amherst, nos Estados Unidos, e da Universidade de Quebec, no Canadá. As …

NASA apresenta rover "transformer" que vai explorar os penhascos íngremes de Marte

A NASA acaba de apresentar um rover de quatro rodas, denominado DuAxel, que se pode dividir em dois rovers de duas rodas separados. O robô foi projetado para, um dia, explorar alguns dos terrenos mais …

Veneno de vespa pode ter muito "potencial" na composição de antibióticos

Com o passar dos anos, a população começa a ficar mais resistente a certos medicamentos e estes deixam de fazer efeito. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu novas moléculas anti-microbianas a partir do veneno de …

"Ou és infetado ou morres de fome". Trabalhadores da Amazon nas Filipinas denunciam condições precárias

Trabalhadores contratados pela empresa de segurança Ring da Amazon que trabalham em call centers nas Filipinas denunciam condições de trabalho que dizem ser precárias, mostrando-se ainda mais preocupados com a situação por causa da pandemia …

"Momento muito duro". André Almeida sofreu rotura de ligamentos e arrisca paragem longa

O futebolista internacional português André Almeida sofreu uma entorse do joelho direito, que resultou numa “rotura do ligamento cruzado anterior e do ligamento lateral interno”, informou esta segunda-feira o Benfica. O lateral dos encarnados saiu aos …

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …

Chega quer tornar voto obrigatório e sanções para quem não cumprir

O deputado único do Chega entregou uma nova proposta no âmbito do projeto de revisão constitucional do partido para tornar o voto obrigatório para todos os cidadãos que o possam exercer e sanções para quem …

A Alemanha quer tornar o teletrabalho um direito legal

O Governo alemão prepara-se para publicar um projeto de lei que dará aos trabalhadores do país o direito legar de trabalhar a partir de casa. A medida aplicar-se-á a todos as atividades laborais que possam …