Descoberto primeiro animal que não precisa de oxigénio para viver

(dr) Stephen Douglas Atkinson

Henneguya salminicola

Respirar oxigénio é uma característica fundamental dos animais multicelulares, mas os cientistas acabam de descobrir, pelo menos, um que não precisa de o fazer para sobreviver.

É muito provável que tenha aprendido que todos os organismos multicelulares precisam de oxigénio para viver. No entanto, um animal recém descoberto mostra que esta afirmação não está completamente correta. O artigo científico foi publicado no dia 24 de fevereiro na Proceedings of the National Academy of Sciences.

Segundo Dorothee Huchon, da Universidade de Tel Aviv, em Israel, o animal em causa “perdeu a capacidade de respirar oxigénio“. Para os cientistas, ainda é um mistério como é que este animal – um parasita geralmente encontrado no salmão – obtém a energia necessária para viver sem recorrer ao oxigénio.

Pensa-se que todas as plantas e animais usam oxigénio para criar uma espécie de combustível chamado trifosfato de adenosina (ATP), que alimenta os processos celulares. A geração de ATP a partir do oxigénio ocorre em estruturas conhecidas como mitocôndrias.

Cada mitocôndria tem o seu próprio genoma minúsculo que é separado do genoma principal no núcleo celular. Mas quando Huchon e a sua equipa sequenciaram o ADN de Henneguya salminicola, pensaram de imediato que haviam cometido um erro por não terem encontrado qualquer ADN mitocondrial.

Estudos posteriores confirmaram a descoberta: quando a equipa corou H. salminicola com um corante azul fluorescente que se liga ao ADN, não era visível qualquer material genético nas células fora do núcleo. Isto significa que, apesar de as células de H. salminicola terem estruturas que se parecem com mitocôndrias, elas não conseguem produzir as enzimas necessárias para usar o oxigénio para produzir ATP.

“Estas não são verdadeiras mitocôndrias”, explica Huchon, citada pelo New Scientist.

Isso significa que H. salminicola é um animal multicelular capaz de sobreviver inteiramente sem oxigénio. “Há muitos animais capazes de sobreviver durante longos períodos sem oxigénio, mas nenhum que consiga sobreviver durante um ciclo inteiro de vida“, resume Nick Lane, da University College London, no Reino Unido.

Pelo menos, nada confirmado. Em 2010, Roberto Danovaro, da Universidade Politécnica de Marche, na Itália, relatou que um grupo de pequenos animais, chamados loricíferos, que vivem em sedimentos no fundo do mar, não tinham mitocôndrias visíveis quando observados ao microscópio.

No entanto, outros biólogos dizem que são necessários estudos genómicos para confirmar que os loricíferos perderam mesmo a capacidade de respirar oxigénio.

Os cientistas desconhecem o motivo pelo qual H. salminicola perdeu essa mesma capacidade. À medida que estes parasitas se movem ao longo do seu ciclo de vida, eles passam a viver dentro de um hospedeiro, local onde também teriam que se contentar com praticamente nenhum oxigénio.

O hospedeiro de H. salminicola nunca foi identificado, mas, segundo os investigadores, é provável que também viva em sedimentos com níveis muito baixos de oxigénio.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Para os cientistas, ainda é um mistério como é que este animal – um parasita geralmente encontrado no salmão – obtém a energia necessária para viver sem recorrer ao oxigénio.” (…)

    “O hospedeiro de H. salminicola nunca foi identificado”

    Afinal, nunca foi identificado ou é o salmão?

RESPONDER

Governador das Filipinas diz que cantores de karaoke prejudicam combate à pandemia

Um governador de uma província das Filipinas voltou a sua atenção para um grupo de pessoas que, segundo ele, estão a prejudicar a luta contra a pandemia: cantores de karaoke. Numa publicação no Facebook na madrugada …

Histórico: Filipe Albuquerque vence 24 Horas de Le Mans e sagra-se campeão mundial de LMP2

O português Filipe Albuquerque, da United Autosports, venceu este domingo as 24 Horas de Le Mans em automobilismo, na categoria LMP2, a segunda mais importante, e sagrou-se campeão mundial de resistência a uma corrida do …

Convenção do Chega chumba lista de André Ventura para a direção nacional

A proposta do presidente do Chega, André Ventura, para a direção nacional do partido foi hoje chumbada na convenção que decorre em Évora, ao não conseguir reunir os dois terços dos votos dos cerca de …

Portugal com mais 13 mortos e 552 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 13 mortos relacionados com a covid-19 e 552 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo os dados a DGS, a região …

TikTok anuncia acordo com Oracle e Walmart e adia proibição nos EUA

A aplicação TikTok, detida pela sociedade chinesa ByteDance e ameaçada de ser proibida nos Estados Unidos, anunciou este domingo um acordo de princípio com a Oracle, como parceiro tecnológico, e com a Walmart, em termos …

As gaivotas são inoportunas? Saiba que as suas fezes podem valer mil milhões de dólares

Afinal, as gaivotas podem ser animais bem mais interessantes do que aquilo que a maioria das pessoas pensa. É que as suas fezes são muito valiosas e os seus nutrientes fertilizam campos agrícolas e recifes …

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …