A anestesia não só desliga o cérebro, como também muda o seu ritmo

Uma equipa de cientistas fez a medição simultânea de ritmos e picos neurais em cinco áreas do cérebro de animais e descobriu como é que o propofol, fármaco anestésico usado com frequência, induz a inconsciência.

O novo estudo, realizado por uma equipa de investigadores do Picower Institute for Learning and Memory do Massachusetts Institute of Technology (MIT), mostra que, conforme o propofol se instala no cérebro, uma ampla faixa de regiões se torna coordenada por ritmos muito lentos, que mantêm um ritmo neural proporcional.

Depois, a estimulação elétrica de uma região mais profunda, o tálamo, restaura a sincronia dos ritmos e níveis de atividade normais de alta frequência do cérebro, despertando o cérebro de novo.

“Há uma psicologia popular ou suposição tácita de que a anestesia simplesmente ‘desliga’ o cérebro”, disse Earl Miller, professor de neurociência da Picower e coautor do estudo.

No entanto, a equipa de cientistas mostrou que “o propofol muda dramaticamente e controla a dinâmica dos ritmos do cérebro“, acrescentou.

As funções conscientes, como a perceção e a cognição, dependem da comunicação cerebral coordenada, em particular entre o tálamo e as regiões da superfície do cérebro, ou córtex, numa variedade de bandas de frequência entre 4 e 100 Hz.

Mas o propofol, mostra o estudo, parece reduzir a coordenação entre o tálamo e as regiões corticais para frequências em torno de apenas 1 Hz.

Emery N. Brown, professor de Engenharia Médica e Neurociência Computacional na Edward Hood Taplin e anestesiologista do Massachusetts General Hospital, explicou que entender a forma como os anestésicos alteram os ritmos cerebrais pode aumentar a segurança do paciente, tendo em conta que esses ritmos são facilmente visíveis no EEG durante uma cirurgia.

De acordo com o Science Daily, a descoberta de uma assinatura de ritmo lento pode assim orientar os anestesiologistas relativamente ao estado de inconsciência do paciente – detetar o momento em que o indivíduo fica inconsciente, o quão profundamente permanece nesse estado e o quão rapidamente pode acordar.

“Os anestesiologistas podem usar isso como uma forma de cuidar melhor dos pacientes”, disse Brown, que estudou a forma como os ritmos cerebrais são afetados em humanos sob anestesia geral, analisando medições de ritmos através do uso de elétrodos de EEG no couro cabeludo e elétrodos corticais em pacientes com epilepsia.

No entanto, como o novo estudo foi realizado com animais, a equipa conseguiu implantar elétrodos que mediam diretamente a atividade ou “pico” de muitos neurónios e ritmos individuais no córtex e no tálamo. Por isso, Brown explicou que os resultados aprofundam as descobertas que já tinha feito em pessoas.

O artigo mostra que os mesmos neurónios que vibravam 7 a 10 vezes por segundo durante a vigília, apenas dispararam uma vez por segundo (ou menos) durante a inconsciência induzida por propofol – uma desaceleração notável chamada de “estado baixo”.

Ao todo, os cientistas fizeram medições simultâneas de ritmos e picos em cinco regiões: duas na frente do córtex, duas na parte posterior e outra no tálamo.

Além de mostrar a forma como o propofol gera inconsciência, o artigo também explica a experiência unificada da consciência, disse Miller.

“Todo o córtex tem que estar na mesma página para produzir consciência”, detalhou.

Ao fazer medições em camadas distintas do córtex, a equipa descobriu que os ritmos “gama” de frequência mais alta, normalmente associados a novas informações sensoriais (como imagens e sons), foram especialmente reduzidos nas camadas superficiais.

As ondas “alfa” e “beta” de frequência mais baixa, que Miller mostrou que tendem a regular o processamento da informação transportada pelos ritmos gama, foram especialmente reduzidas em camadas mais profundas.

Além da sincronia predominante em frequências muito lentas, a equipa observou outras assinaturas de inconsciência nos dados.

Como Brown já tinha observado em pessoas anteriormente, a potência do ritmo alfa e beta era notavelmente maior nas regiões posteriores do córtex durante a vigília, mas após a perda da potência de consciência nesses ritmos passou a ser muito maior nas regiões anteriores.

A equipa mostrou ainda que estimular o tálamo com um pulso de corrente de alta frequência (180 Hz) desfaz os efeitos do propofol.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Portugal já está a vacinar 100 mil pessoas por dia. 10% da população já tomou duas doses

Na quinta-feira, cerca de 100 mil pessoas receberam a vacina contra a covid-19, o que antecipa em uma semana esta meta definida pela task force do plano de vacinação. Cerca de 100 mil pessoas receberam a …

Açores vão ter testes gratuitos em farmácias e rastreios laborais aleatórios

Os Açores vão passar a disponibilizar testes rápidos gratuitos para o despiste da covid-19 nas farmácias, testes de saliva para a testagem massiva aos alunos e rastreios laborais aleatórios, anunciou esta quinta-feira o secretário regional …

Uma morte e 377 novos casos nas últimas 24 horas. Rt e incidência recuam

O boletim da DGS desta sexta-feira dá conta de mais 377 novos casos em Portugal. Registou-se ainda mais um óbito. Nesta sexta-feira, dia 7 de maio, o país tem 22.421 casos ativos, menos 114 do que …

MP investiga morte de bebé que terá sido esquecido no carro em Lisboa

O Ministério Público instaurou um inquérito para averiguar as circunstâncias da morte de uma criança de dois anos que terá ficado esquecida no interior de um carro, em Lisboa. A mãe ter-se-á esquecido do bebé …

Governo está a preparar contestação de providência cautelar sobre Zmar

O ministro da Administração Interna afirmou hoje que já está a ser preparada a contestação à providência cautelar que suspende a requisição civil das casas do complexo Zmar, adiantando que o Ministério não foi ainda …

Subsídio europeu de 150 euros mensais para tirar 5 milhões de crianças da pobreza severa

Arrancou nesta sexta-feira, no Porto, a Cimeira Social promovida pela presidência portuguesa do Conselho da União Europeia. Um momento que o ex-ministro Pedro Marques aproveita para lançar a ideia de um novo apoio social de …

Banca empresta 475 milhões para Fundo de Resolução pagar ao Novo Banco

O sindicato bancário, composto por sete bancos, vai proceder ao financiamento do Fundo de Resolução para este cumprir a injeção de capital no Novo Banco já na próxima semana. O Jornal Económico avança, esta sexta-feira, que …

China suspende "diálogo económico" com a Austrália e denuncia "mentalidade de Guerra Fria"

Esta quinta-feira, o Governo chinês anunciou a suspensão "por tempo indefinido" de todas as atividades realizadas no âmbito da iniciativa "Diálogo Económico Estratégico China-Austrália". As relações entra a China e o ocidente estão cada vez mais …

Bolsonaro diz ter tido sintomas de reinfeção. China acusa-o de "politizar" novo coronavírus

O Presidente do Brasil admitiu na quinta-feira que teve sintomas de reinfeção pelo novo coronavírus "há poucos dias" e afirmou que tomou ivermectina, fármaco sem comprovação científica contra a covid-19. As declarações de Jair Bolsonaro foram …

"É fácil despedir". PCP quer mudar regime de despedimento coletivo e extinção de postos de trabalho

O PCP vai entregar na Assembleia da República esta sexta-feira um projeto de lei que visa limitar os despedimentos coletivos e a extinção de postos de trabalho, eliminando o despedimento por inadaptação. O objetivo do partido …