22 anos depois, Andrès Iniesta diz adeus ao FC Barcelona

FC Barcelona / Facebook

O jogador do FC Barcelona Andrès Iniesta

O futebolista espanhol anunciou, esta sexta-feira, que vai deixar o FC Barcelona no final da temporada, depois de 22 anos no clube catalão.

Em conferência de imprensa, Andrès Iniesta, que faz 34 anos em maio, anunciou que vai deixar o clube catalão ao qual chegou com 12 anos e no qual se estreou pela equipa principal há 16.

“Quero tornar pública a decisão de que esta é a minha última temporada aqui. É uma decisão muito meditada, muito pensada, a nível interno, comigo mesmo, com a minha família”, disse o futebolista espanhol, visivelmente emocionado.

Numa declaração em que não conseguiu conter algumas lágrimas, Iniesta lembrou que chegou ao clube com 12 anos, pelo que sabe o que “significa ser jogador desta equipa, a melhor do mundo, o que significa a exigência de jogar aqui, o que significa ser capitão deste clube”.

“Portanto, sendo honesto comigo mesmo e com este clube, que me deu tudo, entendo que a minha etapa acaba este ano. Porque este clube merece o melhor de mim, como fiz até agora. Entendo que no futuro mais próximo não podia dar o melhor de mim, a nível físico e mental. Tinha pensado acabar assim, sentindo-me útil, importante, titular, com a ambição de ganhar títulos, com as sensações positivas que tive durante todo este ano”.

Iniesta referiu que este “é um dia muito difícil” e que não se perdoaria ver-se numa “situação incómoda” para si e para o clube, se não conseguisse dar o melhor.

“Dizer adeus à minha casa e à minha vida é muito difícil”, disse o médio, que lembra como momento mais especial o dia da sua estreia na equipa principal, frente ao Club Brugge, na Liga dos Campeões, a 29 de outubro de 2002.

O internacional espanhol diz que esta decisão estava a ser ponderada há meses, reconhecendo que houve “dias com mais dúvidas e outros com menos”.

Questionado sobre o seu futuro, Iniesta disse que deixa o Barça no final da temporada, mas não revelou qual o seu destino, reforçando apenas que nunca jogaria contra o FC Barcelona, pelo que não continuará a jogar na Europa.

Há poucos dias, a revista France Football pediu desculpa a Iniesta por nunca lhe ter dado uma Bola de Ouro, mas o médio garantiu que não tem “nenhuma espinha” encravada por não ter vencido prémios individuais.

Iniesta admitiu regressar ao FC Barcelona, para “tentar transmitir tudo” o que aprendeu, mas que o importante agora é garantir a conquista do título – algo que pode acontecer já no fim de semana – e fechar a sua passagem pelos ‘culés’ com a ‘dobradinha’.

Na conferência de imprensa estiveram presentes o presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, o plantel principal dos ‘blaugrana’ e a família do jogador.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Ao longo de 15 temporadas na equipa principal do Barça, Iniesta venceu oito ligas espanholas, seis Taças do Rei, a última já esta temporada, sete Supertaças de Espanha, quatro Ligas dos Campeões, três Supertaças Europeias e três Mundiais de clubes.

Ao serviço da seleção espanhola, Iniesta teve a sua noite de ouro na final do Mundial de 2010, frente à Holanda, quando marcou o golo que deu um título inédito à Espanha.

Iniesta esteve também nas conquistas dos Europeus de 2018 e 2012, além de ter conquistado o Europeu de sub-19 em 2002.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.