Alterações climáticas ameaçam o mar profundo do Atlântico Norte

As alterações climáticas “ameaçam o mar profundo do Atlântico Norte” e os seus ecossistemas e no futuro o habitat disponível para os peixes e os corais de profundidade ficará “reduzidos significativamente”, alerta um estudo científico.

“As nossas projeções indicam que no futuro o habitat disponível quer para os peixes, quer para os corais de profundidade serão reduzidos significativamente essencialmente na parte sul do Atlântico Norte, onde a região dos Açores está incluída”, afirmou hoje o investigador Telmo Morato, em entrevista à agência Lusa.

Telmo Morato é investigador do Instituto do Mar (IMAR) e do centro OKEANOS da Universidade dos Açores que está vocacionado para o estudo dos recursos vivos marinhos no arquipélago açoriano. A equipa do Okeanos “lidera o trabalho científico que projeta os impactos das alterações climáticas no habitat disponível para corais de águas frias e peixes de profundidade com interesse comercial”, segundo explicou.

O trabalho, publicado na revista científica internacional Global Change Biology, desenvolveu-se no âmbito dos projetos de financiamento europeu ATLAS e SponGES, cujo objetivo é melhorar o conhecimento dos ecossistemas do mar profundo do Atlântico Norte e apoiar o desenvolvimento de políticas de gestão para o uso sustentável dos oceanos.

“Lideramos este trabalho que é composto por 58 investigadores de toda a Europa, incluindo da América do Norte, dos EUA e do Canadá, onde avaliamos quais estão a ser e quais serão, os impactos das alterações climáticas no mar profundo, nomeadamente naquelas espécies que constroem um habitat, como por exemplo, os corais de profundidade, mas também nas espécies de peixe, em algumas com interesse comercial”.

Segundo o trabalho científico, “as tendências atuais das mudanças climáticas poderão colocar em risco mais de 50% do habitat de corais de águas frias do Atlântico Norte, enquanto o habitat disponível para peixes de profundidade com interesse comercial poderá mudar até 1000 km para norte. Estas projeções podem afetar significativamente o setor pesqueiro e as comunidades que dependem dessas espécies”.

“Diminuição significativa do habitat”

As projeções apontam para “uma diminuição significativa do habitat disponível para corais de águas frias e uma acentuada deslocação do habitat de peixes de profundidade para norte”. A região dos Açores está incluída no estudo “e grande parte das projeções que são feitas para o Atlântico Norte aplicam-se também ao arquipélago, nomeadamente esta migração para norte das espécies de peixe e a redução do habitat disponível para muitas espécies de corais”, referiu ainda o investigador.

“Não quer com isso dizer que se vá perder todo o peixe de interesse comercial nos Açores. O estudo alerta é que ao haver um aumento da temperatura do oceano no mar profundo e do ph, as espécies de corais e de peixes terão tendência de procurar zonas onde o habitat lhes é favorável”, sublinhou o investigador.

Do ponto de vista dos corais, o estudo projeta “uma redução do habitat disponível para estas espécies” devido às alterações climáticas. “A pesca também tem um impacto grande, mas caso não sejam tomadas medidas para a redução da pegada ecológica, nomeadamente para as emissões de dióxido de carbono para a atmosfera, os oceanos, em geral, e o mar profundo, em particular, serão altamente afetados. E, a verdade é que as alterações climáticas são a maior ameaça para o mar profundo e para as espécies que lá habitam”, alertou o investigador.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Se o próximo Orçamento for "mais do mesmo", PCP vota contra

Se o próximo Orçamento do Estado for mais do mesmo, Jerónimo de Sousa garante que o PCP vai votar contra. Esta manhã, em entrevista à Antena 1, Jerónimo de Sousa admitiu que o PCP poderá votar …

Cientistas desenvolvem adesivo para verificar (sem dor) níveis de glicose

Cientistas desenvolveram um sensor que dizem poder penetrar a pele, sem dor associada, para conduzir testes de diagnóstico para condições de saúde como pré-diabetes. De acordo com o site Science Alert, a equipa de cientistas investigou …

Governo está "preparado" para estender moratórias (e não só)

Esta terça-feira, em entrevista à TVI, o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital disse que o Governo está "preparado para estender as moratórias bancárias" e lançar novas linhas de crédito. Pedro Siza Vieira, …

Açores vão dar incentivo financeiro a quem fizer teste da covid-19 antes de visitar região

O presidente do Governo dos Açores anunciou esta terça-feira que será criado um “incentivo financeiro” para compra de bens ou serviços na região a quem pretender deslocar-se ao arquipélago e fizer o teste de covid-19 …

Venezuela apela à denúncia de pessoas com sotaque estrangeiro no país

O Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), o partido do Governo do Presidente, Nicolás Maduro, apelou na terça-feira aos venezuelanos que informem sobre a presença no país de pessoas com sotaque estrangeiro. O pedido foi feito …

A radiação do seu telemóvel pode estar a matar insetos

Um novo estudo sugere que a radiação dos telemóveis pode ter contribuído para o declínio dramático das populações de insetos na Europa nos últimos anos. A radiação eletromagnética dos telemóveis e as redes Wi-Fi podem ser …

A água é, em simultâneo, dois líquidos num só

O super-resfriamento da água líquida a temperaturas mais baixas do que as alcançadas anteriormente revelou novas evidências de que a água pode existir como dois líquidos diferentes ao mesmo tempo. Uma equipa do Pacific Northwest National Laboratory …

Descoberto novo tipo de planeta no Deserto Neptuniano. Tem um "ano" que dura 19 horas

Uma equipa de cientistas da Universidade do Chile acaba de descobrir um novo tipo de exoplaneta, com um período orbital de 19 horas. Em comunicado, a equipa precisa que o planeta, batizado de LTT 9779 …

Veneno de tarântula pode ser benéfico no tratamento de dores viscerais

Uma equipa de investigadores australianos identificou dois peptídeos do veneno da tarântula, que podem ajudar a aliviar dores em órgãos do sistema digestivo. Há algum tempo que os cientistas investigam a funcionalidade do veneno em doenças, …

Cientistas propõem reciclar beatas de cigarro para fazer tijolos

Os cientistas afirmam que se apenas 2,5% dos tijolos produzidos em todo o mundo, anualmente, incluíssem 1% de beatas, seria possível reciclar todas as pontas de cigarro a nível global. Um grupo de investigadores da Escola …