Air France acusada de negligência no desastre do voo Rio de Janeiro-Paris

caribb / Flickr

Trem de aterragem de um Boeing 777 da Air France

A justiça francesa acusou a Air France de negligência, na sequência da investigação ao acidente aéreo do voo Rio de Janeiro-Paris, que causou 228 mortos em 2009, confirmou esta quarta-feira a AFP.

O Ministério Público considerou que a companhia aérea “foi negligente e imprudente” ao não informar devidamente os seus pilotos sobre os procedimentos a adotar em caso de anomalias nas sondas que permitem controlar a velocidade do aparelho. Isto após vários acidentes do mesmo género que tinham ocorrido no mês anterior ao acidente com aquele voo, segundo a acusação datada de 12 julho, e à qual a AFP teve acesso.

O despenhamento do voo Rio-Paris da Air France em junho de 2009 deveu-se a “uma reação inadequada da tripulação após a perda momentânea das indicações de velocidade”, revelava um relatório de especialistas divulgado em 2014.

Nos termos do documento citado pela AFP, ordenado no âmbito da investigação judicial e elaborado por uma segunda equipa de especialistas, as simulações e as peritagens “provaram claramente a predominância dos fatores humanos nas causas do acidente e nos fatores que contribuíram” para o acidente.

“Também determinámos que o acidente poderia ter sido evitado através de algumas ações apropriadas da tripulação”, referiram os cinco especialistas nas suas conclusões.

A queda do Airbus A330 da Air France, que se despenhou a 1 de junho de 2009 no Oceano Atlântico, ao largo do Brasil, custou a vida aos 228 passageiros e tripulantes.

Esta segunda investigação de especialistas, datada de 30 de abril, tinha sido ordenada em 2013 pelas juízas Sylvia Zimmermann e Sabine Kheris, após uma primeira peritagem apresentada em julho de 2012 às famílias das vítimas.

As conclusões do relatório de peritagem judicial especificavam uma conjugação de fatores: erros humanos, falhas técnicas, procedimentos inadequados e condições meteorológicas adversas.

No âmbito deste inquérito, a Air France e a Airbus estavam a ser investigadas desde 2011 por homicídios involuntários.

“Foi determinado pelo nosso coletivo de especialistas que o acidente se deveu à perda de controlo do avião na sequência de uma reação inadequada da tripulação após a perda momentânea das indicações de velocidade”, escreveram os autores da contra-peritagem, enumerando uma lista de 14 fatores contributivos, por ordem de importância.

Os autores citavam, desde logo, a responsabilidade da tripulação, referindo “a ausência de análise estruturada da avaria presente”, “a não compreensão da situação” e “a repartição das tarefas no cockpit que não foi feita de forma rigorosa”.

Mas colocavam igualmente em causa a companhia aérea francesa, lamentando a “ausência de diretivas claras da parte da Air France, apesar de vários casos análogos na sequência de geada nos sensores de velocidade Pitot e, portanto, de um ‘feedback’ insuficiente dessa experiência”.

Apontavam ainda “a insuficiência da formação dos pilotos na aplicação dos procedimentos de voo com Indicações de Velocidade Questionáveis”, exigida quando os sensores de velocidade congelam, e no comportamento do avião quando da perda da indicação de velocidade.

Um dos advogados das vítimas, citado pela AFP, Yassine Bouzrou, considerou, na altura o relatório “cheio de contradições e imprecisões”. “Os especialistas limitam-se a culpar os pilotos enquanto iludem a questão central das falhas técnicas”, argumentou.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Lixo espacial cadente iluminou os céus na Austrália

Na sexta-feira passada, pedaços de lixo espacial de um foguetão russo iluminaram os céus na Austrália. Os especialistas dividem-se na possibilidade de bocados dele caírem na Terra. Na sexta-feira passada, num final de tarde como tantos …

Cientistas criaram uma borracha que até rasga (mas concerta-se sozinha)

Investigadores da Universidade Flinders, na Austrália, desenvolveram um novo tipo de borracha que consegue regenerar sozinha. A equipa de investigadores da universidade australiana criou um novo tipo de borracha e um catalisador que, em conjunto, podem …

Dez anos depois, voltou a ser avistado um guepardo do noroeste africano

Naturalistas na Argélia filmaram um guepardo do noroeste africano, uma subespécie listada na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) como estando em "perigo crítico", pela primeira vez em dez anos. De acordo …

NASA dedica novo telescópio a Nancy Grace Roman, a "mãe" do Hubble

A NASA renomeou o telescópio Wide Field Infrared Probing Telescope (WFIRST) em homenagem a Nancy Grace Roman, a mãe do Hubble. A NASA batizou o seu telescópio espacial de última geração, atualmente em desenvolvimento, - o …

Guitarrista dos Queen teve um ataque cardíaco que o deixou às portas da morte

Brian May, guitarrista dos Queen, sofreu um ataque cardíaco que o deixou às portas da morte, anunciou o próprio músico, de 72 anos. May partilhou um vídeo no Instagram no qual conta todo o episódio. Tudo …

"Missão Tianwen". China planeia lançar sonda para Marte em julho

A China planeia lançar uma sonda e um pequeno robô de controlo remoto para Marte, em julho, na sua primeira missão ao Planeta Vermelho, anunciou esta segunda-feira a agência responsável pelo projeto. "O nosso objetivo era …

Bairros de lata são incubadoras de covid-19, mas ninguém ajuda os milhões que lá vivem

Bairros de lata, como as favelas, são consideradas incubadores de covid-19. No entanto, pouca atenção lhes tem sido dada na resposta à pandemia. Tendo devastado algumas das cidades mais ricas do mundo, a pandemia do novo …

Morreu Saturn, o jacaré que sobreviveu a um bombardeamento da II Guerra (e que se diz que pertenceu a Hitler)

Saturn, um jacaré norte-americano de 84 anos, morreu esta sexta-feira no jardim zoológico de Moscovo, na Rússia, anunciou a instituição na sua conta de Facebook, dando conta que o animal morreu de velhice. O réptil …

Antiviral Remdesivir pode ser eficaz no combate à covid-19

O antiviral Remdesivir é eficaz contra a covid-19 caso seja administrado antes dos pacientes necessitarem de ventilação mecânica, indica um ensaio internacional com este medicamento, coordenado pelo Hospital Can Ruti, em Badalona, Barcelona, Espanha. Segundo um …

Há uma misteriosa ilha em Nova Iorque que quase ninguém pode visitar (e está abandonada)

A menos de 1,6 quilómetros de Manhattan, em Nova Iorque, localiza-se uma misteriosa ilha abandonada há mais de meio século. É preciso ter autorização do New York City Department of Parks and Recreation para visitar …