Air France acusada de negligência no desastre do voo Rio de Janeiro-Paris

caribb / Flickr

Trem de aterragem de um Boeing 777 da Air France

A justiça francesa acusou a Air France de negligência, na sequência da investigação ao acidente aéreo do voo Rio de Janeiro-Paris, que causou 228 mortos em 2009, confirmou esta quarta-feira a AFP.

O Ministério Público considerou que a companhia aérea “foi negligente e imprudente” ao não informar devidamente os seus pilotos sobre os procedimentos a adotar em caso de anomalias nas sondas que permitem controlar a velocidade do aparelho. Isto após vários acidentes do mesmo género que tinham ocorrido no mês anterior ao acidente com aquele voo, segundo a acusação datada de 12 julho, e à qual a AFP teve acesso.

O despenhamento do voo Rio-Paris da Air France em junho de 2009 deveu-se a “uma reação inadequada da tripulação após a perda momentânea das indicações de velocidade”, revelava um relatório de especialistas divulgado em 2014.

Nos termos do documento citado pela AFP, ordenado no âmbito da investigação judicial e elaborado por uma segunda equipa de especialistas, as simulações e as peritagens “provaram claramente a predominância dos fatores humanos nas causas do acidente e nos fatores que contribuíram” para o acidente.

“Também determinámos que o acidente poderia ter sido evitado através de algumas ações apropriadas da tripulação”, referiram os cinco especialistas nas suas conclusões.

A queda do Airbus A330 da Air France, que se despenhou a 1 de junho de 2009 no Oceano Atlântico, ao largo do Brasil, custou a vida aos 228 passageiros e tripulantes.

Esta segunda investigação de especialistas, datada de 30 de abril, tinha sido ordenada em 2013 pelas juízas Sylvia Zimmermann e Sabine Kheris, após uma primeira peritagem apresentada em julho de 2012 às famílias das vítimas.

As conclusões do relatório de peritagem judicial especificavam uma conjugação de fatores: erros humanos, falhas técnicas, procedimentos inadequados e condições meteorológicas adversas.

No âmbito deste inquérito, a Air France e a Airbus estavam a ser investigadas desde 2011 por homicídios involuntários.

“Foi determinado pelo nosso coletivo de especialistas que o acidente se deveu à perda de controlo do avião na sequência de uma reação inadequada da tripulação após a perda momentânea das indicações de velocidade”, escreveram os autores da contra-peritagem, enumerando uma lista de 14 fatores contributivos, por ordem de importância.

Os autores citavam, desde logo, a responsabilidade da tripulação, referindo “a ausência de análise estruturada da avaria presente”, “a não compreensão da situação” e “a repartição das tarefas no cockpit que não foi feita de forma rigorosa”.

Mas colocavam igualmente em causa a companhia aérea francesa, lamentando a “ausência de diretivas claras da parte da Air France, apesar de vários casos análogos na sequência de geada nos sensores de velocidade Pitot e, portanto, de um ‘feedback’ insuficiente dessa experiência”.

Apontavam ainda “a insuficiência da formação dos pilotos na aplicação dos procedimentos de voo com Indicações de Velocidade Questionáveis”, exigida quando os sensores de velocidade congelam, e no comportamento do avião quando da perda da indicação de velocidade.

Um dos advogados das vítimas, citado pela AFP, Yassine Bouzrou, considerou, na altura o relatório “cheio de contradições e imprecisões”. “Os especialistas limitam-se a culpar os pilotos enquanto iludem a questão central das falhas técnicas”, argumentou.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Descobertas oito novas fontes de Explosões Rápidas de Rádio vindas do Espaço

As Explosões Rápidas de Rádio (Fast Radio Bursts, FRBs) são dos enigmas mais intrigantes da astronomia moderna. Estes sinais de rádio, por norma, duram milésimos até desaparecer, mas alguns repetem-se de forma irregular. Desde a descoberta …

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …