Agricultura em Marte pode tornar-se uma realidade graças a inovação

Cultivar plantações em Marte pode tornar-se uma realidade graças a um catalisador criado por uma equipa de investigadores, que remove o perclorato, um composto químico perigoso.

Popular o planeta vermelho é uma ambição de longa data dos humanos. No entanto, as condições inóspitas de Marte tornam fazem deste sonho um desafio complicado. Para uma colónia de humanos se estabelecer a longo prazo em Marte será necessário cultivar alimentos.

A superfície do planeta está repleta de perclorato, um composto químico altamente perigoso, que pode causar problemas graves na tiroide e nos pulmões. Retirá-lo de água potável e comida envolve técnicas complexas que podem exigir temperaturas e condições extremas.

Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um catalisador que simplifica o processo de remoção do perclorato e destrói 99% do contaminante em temperatura e pressão ambiente. De acordo com um estudo publicado no Journal of the American Chemical Society, o catalisador pode ser usado para “purificação de água e exploração espacial”.

O catalisador recorre a micróbios anaeróbicos, organismos que vivem em ambientes pobres em oxigénio. Alguns deles podem sobreviver recolhendo átomos de oxigénio dentro do perclorato, consequentemente decompondo o poluente.

Segundo a Vice, os micróbios podem ser cultivados para fazer este trabalho em reatores industriais, mas pode levar semanas ou meses para garantir a estabilidade de funcionamento neste processo.

O catalisador pode ser usado para quebrar o perclorato em concentrações inferiores a um miligrama por litro até dez gramas por litro, o que significa que pode ser usado em muitos contextos, desde o tratamento de águas subterrâneas até à desintoxicação do solo marciano.

Os investigadores foram capazes de desintegrar rapidamente o perclorato em água a temperatura ambiente. Noutro estudo publicado na revista ACS Catalysis, os investigadores mostraram ainda que o metal precioso rénio pode melhorar a estabilidade e a autossustentabilidade do catalisador.

Os dois estudos fornecem protótipos de tecnologias que podem agilizar o processo de remoção de perclorato aqui na Terra e em futuras missões humanas a Marte.

“De momento, estamos a trabalhar nalgumas formulações de catalisadores mais avançadas”, realçou Jinyong Liu, coautor do estudo, em declarações à Vice. “Seguimos a mesma estratégia de design, mas fizemos mais modificações na estrutura para que ela possa sobreviver em condições ainda mais adversas”.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Agora só falta o gado, e o gado estão todos animados aonde vai um, vão todos, mais imagino que para levar esse gado todo pra cima lá marte a terrinha dos marcianos vai ser trabalhoso, o frete e a gasolina do foguete da NASA deve ser muito muito caro e de graça nem enjeção na testa, a não ser que eles coloquem no foguete que queima gasolina mágica no suposto(vácuo) uma carroceria nele, ai daria para levar a todos, numa viajada só…

RESPONDER

Porto 5 - 0 Moreirense | Días, Taremi e Fábio, o trio maravilha

O Porto foi o primeiro dos “grandes” a entrar em campo e deu o mote, e que mote. Os “dragões” receberam o Moreirense e golearam sem apelo nem agravo, por 5-0, graças a uma segunda …

Ronaldo volta a marcar pelo United em jogo com final frenético

O português Cristiano Ronaldo voltou hoje a marcar pelo Manchester United, mas foram Lingaard e David de Gea que ‘brilharam’ na vitória sobre o West Ham, por 2-1, em jogo da quinta jornada da Liga …

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …

Afeganistão: Familiares consideram "insuficientes" pedido de desculpas dos EUA

Familiares dos civis afegãos mortos por "engano" durante um ataque de um avião não tripulado 'drone' norte-americano no final de agosto em Cabul consideraram este sábado "insuficiente" o pedido de desculpas de Washington, numa entrevista …

Descoberta de pegadas fossilizadas em Espanha revela a existência de um "berçário" de elefantes

Pegadas fossilizadas foram encontradas numa praia no sul da Espanha e mostram o que pode ter sido o berçário de uma espécie extinta de elefantes. O local costeiro, situado na região de Huelva, estava normalmente coberto …