Afinal, não foi só o ARN. Descoberta a mistura que terá dado origem à vida na Terra

Matthew priteeboy / Deviant Art

Uma equipa de químicos da Scripps Research anunciou uma descoberta que reforça uma nova e surpreendente teoria sobre a origem da vida na Terra.

De acordo com o jornal espanhol ABC, os investigadores da Scripps Research demonstraram que um composto simples chamado fosforamidato, presente no nosso planeta antes de a vida surgir, pode ter entrelaçado quimicamente os minúsculos blocos de construção de ADN – os chamado desoxinucleotídeos – em autênticas fitas de ADN primordial.

Esta descoberta é a última de uma série de investigações nos últimos anos, algumas realizadas pela mesma equipa de investigadores, que apontam para a possibilidade de que o ADN e o seu “primo” químico ARN terem surgido como produtos de reações químicas semelhantes e que as primeiras moléculas capazes de se replicar, que libertaram vida na Terra, eram misturas das duas.

O ADN (ácido desoxirribonucleico) é a molécula que contém toda a informação genética hereditária que serve como um “manual de instruções” para que diferentes organismos se desenvolvam, vivam e se reproduzam.

Já o ARN (ácido ribonicléico) é o que permite que a informação genética contida no ADN seja “compreendida” pelas células, transmitindo a informação contida no ADN. É formado por uma única fita, ao contrário do ADN, que possui uma fita dupla.

Até agora, a hipótese dominante era a do “mundo de ARN”, segundo a qual os primeiro organismos capazes de se replicar eram baseados unicamente no ARN. Esta teoria defende ainda que o ADN só surgiu mais tarde como um produto gerado pelas formas de vida de ARN.

A hipótese do “Mundo de ARN”

O principal autor do estudo, Ramanarayanan Krishnamurthy, e os colegas duvidam da hipótese do “mundo de ARN” há anos, em parte porque as suas moléculas podem ter sido “demasiado pegajosas” para dividir-se e converter-se nas primeiras com capacidade de replicação.

Uma fita de ARN pode atrair com facilidade outros blocos de construção de ARN individuais, que se aderem a ela para formar uma nova fita que é uma espécie de imagem da primeira: cada bloco de construção na nova cadeia une-se ao seu bloco de construção complementaria na fita original.

Se a nova fita consegue desprender-se da original e, mediante o mesmo processo, começar a moldar outras novas vertentes, terá realizado o feito de autorreplicação subjacente à vida.

Porém, é precisamente aí que reside o problema. Embora as fitas de ARN sejam muito boas na criação de novas fitas complementares, não são tão boas em separar-se delas, ou seja, replicar-se.

Embora seja verdade que os organismos modernos produzem enzimas que podem forçar a separação das fitas complementares das originais, permitindo a replicação, está longe de ser clara a forma como esse processo poderia ter ocorrido há quatro mil milhões de anos, num mundo no qual as enzimas ainda não existiam.

A solução: fitas mistas

Em estudos anteriores, Krishnamurthy e os seus colegas já tinham mostrado que outros tipos de fitas “quiméricas”, feitas em parte de ARN e em parte de ADN, poderiam ter resolvido o problema, uma vez que fariam fitas complementares “menos pegajosas” e que, portanto, seriam separadas mais facilmente. Segundo Krishnamurthy, estas fitas quiméricas existiam há quatro mil milhões de anos.

Além disso, num estudo anterior, o investigador mostrou que os blocos de construção do ARN e ADN poderiam ter surgido ao mesmo tempo e sob condições químicas muito semelhantes na Terra primitiva.

Por fim, a equipa também descobriu, em 2017, que o composto orgânico fosforamidato pode ter desempenhado um papel fundamental na modificação dos primeiros blocos de construção do ARN e pode tê-los unido para formar as primeiras fitas de ARN.

Agora, o novo estudo publicado em dezembro na revista científica Angewndte Chemie mostra que o fosforamidato também pode ter feito o mesmo, em condições semelhantes, com os desoxinucleosídeos de ADN.

Assim, este é um novo mecanismo químico que representa um passo importante na compreensão de como a vida pode ter surgido na Terra de uma série de “tijolos” originalmente separados.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

No Sri Lanka, elefantes traficados foram resgatados. Mas voltaram às pessoas que os compraram ilegalmente

Um tribunal do Sri Lanka devolveu elefantes resgatados a pessoas influentes que foram acusadas de os terem comprado ilegalmente. Durante alguns anos, elefantes selvagens permaneceram na corda bamba de uma intensa batalha de custódia judicial entre …

Sporting 1-0 Marítimo | Porro volta a decidir de penálti

Que sofrimento! É normal ver os “grandes” dominarem por completo os seus adversários, mas nesta partida entre Sporting e Marítimo, em Alvalade, praticamente só houve uma equipa a atacar e a procurar o golo. Ainda assim, …

A falhar pagamentos e com 260 mil milhões de dívida - como é que a Evergrande chegou até aqui?

A situação da imobiliária chinesa Evergrande, que tem uma dívida maior do que a economia portuguesa, está a deixar o mundo ansioso sobre uma eventual repetição da história da crise de 2008, que começou com …

A lava do vulcão de Las Palmas já destruiu mais de 200 casas, mas uma permanece intacta na devastação

Como se protegida por um manto de invencibilidade, a construção escapou à força da lava que a serpenteou para felicidade dos seus proprietários, um casal de reformados dinamarquês que escolheu fixar-se naquele território precisamente pela …

Talibãs retomam execuções e amputação de mãos como punição

Os Talibãs voltarão às execuções e à amputação de mãos como forma de punição, avançou um dos fundadores do grupo, Nooruddin Turabi, indicando que as represálias nem sempre ocorrerão em público. À Associated Press, Turabi alertou …

EUA e UE precisam "enfrentar juntos" a crise climática, diz Timmermans

O vice-presidente executivo da Comissão, Frans Timmermans, encarregado de supervisionar a acordo, pediu na segunda-feira uma atuação conjunta dos Estados Unidos (EUA) e da União Europeia (UE) para lidar com a crise climática e outras …

Transações com criptomoedas passam a ser ilegais na China

O banco central da China declarou ilegais todas as transações que envolvam a bitcoin e outras moedas virtuais, intensificando uma campanha para bloquear o uso de dinheiro digital não oficial. Após o anúncio, revelou esta sexta-feira …

Eduardo Bolsonaro e dois ministros de Estado testam positivo à covid-19

O filho do Presidente do Brasil, que também é deputado federal, é o terceiro membro da delegação brasileira que viajou para os EUA a testar positivo para a covid-19. O deputado federal brasileiro Eduardo Bolsonaro, filho …

Avião russo invade espaço aéreo da Estónia pela sexta vez este ano

A Estónia informou na quinta-feira que um avião da força aérea russa violou o seu espaço aéreo, sendo o sexto incidente do género este ano. A intrusão terá ocorrido ao meio-dia de quarta-feira, quando o avião …

Abel montou uma "equipa pequena, a jogar sempre com receio"

Opinião proveniente do Brasil lamenta a forma como o campeão sul-americano se apresenta em campo. É campeão sul-americano, por ter vencido a última Copa Libertadores, está a um jogo de estar novamente na final da Libertadores …