Afinal, o ADN mitocondrial pode ser herdado do pai

Nem todo o ADN é o mesmo. Há muito tempo que a ciência sustenta que nem todos os tipos de ADN são transmitidos da mãe e do pai.

Enquanto a maior a parte do ADN reside dentro do núcleo da célula, algum do código genético é guardado na mitocôndria. A visão convencional é que este tipo de ADN é apenas herdado da mãe, mas novas evidências mostram o contrário.

Um novo estudo, publicado a 21 de novembro na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, mostra que o ADN mitocondrial humano pode ser herdado da parte do pai, num caso histórico que começou com o tratamento de um menino doente de quatro anos.

A criança, que apresentava sinais de fadiga, dores musculares e outros sintomas, foi avaliada por médicos e testada para verificar se tinha um distúrbio mitocondrial. Quando Taosheng Huang executou os testes – e depois testou de novo para ter certeza – não conseguiu entender os resultados que obteve.

A razão pela qual Huang ficou tão chocado foi porque os resultados do menino mostraram uma mistura – chamada heteroplasmia – no seu ADN mitocondrial, que era composto de contribuições mais do que apenas maternas.

Embora haja evidência de transmissão de ADN mitocondrial paterno noutras espécies, o fenómeno em humanos tem sido debatido, mas nunca antes demonstrado.

Quando as irmãs do menino mostraram evidências da mesma heteroplasmia, Huang e os colegas analisaram do ADN mitocondrial da mãe das crianças, que também mostrou a mesma mistura.

Isto levou a equipa a ir mais longe na árvore genealógica, analisando também o ADN dos pais da mãe – avós do menino doente -, concluindo que o ADN mitocondrial da mãe vinha de aproximadamente 60% da mãe e 40% do pai.

“Os nossos resultados sugerem que, embora o dogma central da herança materna do ADN mitocondrial permaneça válido, existem alguns casos excecionais em que o ADN paterno pode ser passado para os filhos”, explicaram os autores. Embora esses casos possam ser excecionais, não são necessariamente tão raros como os cientistas poderiam imaginar.

No total, os investigadores identificaram três famílias de várias gerações não relacionadas que mostraram um alto nível de heteroplasmia de ADN mitocondrial – variando de 24 a 76% – em 17 indivíduos separados.

“Esta é uma descoberta realmente inovadora”, disse o biólogo Xinnan Wang, da Universidade de Stanford, que não esteve envolvido no estudo. “Isto poderia abrir um campo totalmente novo e mudar a forma como se procura a causa de determinadas doenças mitocondriais”.

Os investigadores dizem que a força da visão anterior – de que apenas a transmissão materna era possível – poderia significar que muitos casos de transmissão biparental, no passado, terão sido negligenciados como erros técnicos.

Seja como for, a evidência é “clara e provocativa” e deve agora iniciar uma avaliação mais ampla das possibilidades do ADN mitocondrial, segundo os investigadores.

PARTILHAR

RESPONDER

Estado de Nova Iorque com mais mortes por Covid-19 do que França ou Espanha

Os Estados Unidos registaram 1.252 mortos e 63.913 infetados com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo uma contagem independente da Universidade Johns Hopkins. Os últimos números de casos e óbitos registados devido a Covid-19 …

Turistas voltam a viajar, mas optam pelo low-cost

Mesmo num contexto de pandemia mundial o desejo de ir de férias continua vivo. Os turistas voltaram a procurar voos, contudo as opções recaem em percursos de curta distância e mais económicos. Ao longo dos últimos …

Ventura anuncia recandidatura ao Chega e só sai do parlamento quando “metade daquela esquerda" sair

André Ventura anunciou esta noite a recandidatura à liderança do Chega, numa cerimónia em Leiria em que disse que só vai sair do parlamento “quando metade daquela esquerda sair”. “Estamos a fazer uma revolução democrática e …

Esqueletos revelam que fosso entre ricos e pobres começou a abrir-se há 6.600 anos

A análise a ossos encontrados numa sepultura na Polónia mostram que o fosse entre ricos e pobres na Europa começou a abrir-se muito antes daquilo que se pensava. O desaparecimento da classe média é um problema …

Super-Terras quentes podem ter atmosferas metálicas brilhantes

Os cientistas querem perceber porque é que as super-Terras quentes possuem um brilho tão chamativo - e já há uma hipótese em cima da mesa. Os exoplanetas, chamados de super-Terras quentes, podem ser particularmente brilhantes e …

As larvas de peixe-sol são adoráveis (mas crescem e tornam-se gigantescos "nadadores")

Uma equipa de cientistas australianos e neozelandeses descobriram as fases iniciais da larva gigante de peixe-sol. Pela primeira vez, o sequenciamento de ADN identificou as larvas do peixe-sol (Mola alexandrini). O peixe-sol, conhecido cientificamente como Mola …

Telescópio Webb vai estudar Júpiter, os seus anéis e duas intrigantes luas

Júpiter, que tem o nome do rei dos antigos deuses romanos, comanda a sua própria miniversão do nosso Sistema Solar de satélites circundantes; os seus movimentos convenceram Galileu Galileu de que a Terra não era …

Turista danifica escultura do século XIX enquanto posa para fotografia (e é apanhado pelas câmaras de vigilância)

A polícia italiana identificou um austríaco de 50 anos que danificou uma estátua do século XIX num museu em Itália, enquanto posava para uma fotografia. O incidente ocorreu no passado dia 31 de junho, segundo …

Covid-19: Brasil supera as 100.000 mortes

O Brasil ultrapassou hoje a barreira das 100.000 mortes associadas à covid-19, quase cinco meses depois da confirmação do primeiro óbito no país, indicam dados oficiais divulgados pelas secretarias regionais de Saúde. Segundo os mais recentes …

As vacas leiteiras têm relações complexas (que se alteram quando mudam de grupo)

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Chile e dos Estados Unidos concluiu que as vacas leiteiras vivem em redes sociais complexas que se alteram quando estes animais são movidos para outros grupos.  Para …