ADN dos neandertais ainda tem impacto nas pessoas modernas

Erich Ferdinand / Flickr (OD)

O Homem do Neandertal

O Homem do Neandertal

Um grupo de investigadores descobriu que os genes dos Neandertais, que morreram há 42 mil anos, ainda têm impacto na nossa biologia atual.

Gostava de ser alto como os holandeses? Afinal de contas, eles são o povo mais alto do mundo e há uma série de hipóteses para o explicar. Um novo estudo publicado por investigadores da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, revela que os Neandertais podem ter algo a ver com isso.

Os Homo neanderthalensis, nossos primos ancestrais que morreram há 42 mil anos, adoravam “namorar” com os H. sapiens. Essa interação trouxe muitas consequências para a troca de genes e, por isso, grandes grupos da população atual ainda têm parte do genoma dos Neandertais.

O estudo, publicado na revista Cell, foi feito por uma equipa de geneticistas que queriam saber se alguns desses genes são inativos nos seres humanos modernos ou se ainda têm uma função ativa na nossa biologia atual.

O resultado, de acordo com a pesquisa, é que esses genes afetam a forma como outros genes se comportam ou se expressam. Essa influência é tão frequente que características como resistência a doenças ou a altura são afetados.

“Mesmo 50 mil anos depois do último cruzamento entre um humano e um Neandertal, ainda podemos ver impactos mensuráveis na expressão genética”, diz o co-autor do estudo, Joshua Akey.

Descobrir qual a quantidade do genoma de uma pessoa que provém dos Neandertais não é algo muito complicado. A grande dificuldade desta pesquisa é conseguir isolar genes individuais e ligá-los a características físicas dos participantes do estudo.

Para superar este problema, apenas pessoas com um genoma muito específico foram estudadas: aquelas que carregam tanto as versões humana quanto dos Neandertais de cada gene, sendo que um vem do pai e um da mãe. Assim, os investigadores puderam comparar diretamente a forma como esses alelos se expressaram.

A equipa descobriu que, em 25% de todas as comparações, os alelos dos Neandertais expressaram-se de uma forma diferente dos equivalente aos humanos. Isso sugere que, num quarto das ocasiões, os genes Neandertais têm um impacto direto nas características físicas da pessoa.

Vejamos alguns exemplos: o alelo Neandertal do gene ADAMTSL3 diminui os riscos de desenvolvimento de esquizofrenia nas pessoas que os têm. Esse alelo também parece influenciar a altura até certo ponto. Outro deles, o CEP72, influencia as probabilidades de ter fibrose cística. Já o INTS12 está ligado à circulação sanguínea dos pulmões.

“A Hibridização não é algo que aconteceu há 50 mil anos e que não temos mais que nos preocupar. Esses pequenos pedaços, as nossas relíquias Neandertais, ainda estão a influenciar a expressão genética de uma forma importante”, argumenta Akey.

O próximo trabalho da equipa vai envolver os hominídeos de Denisova, outra espécie Homo que viveu há um milhão e 40 mil anos em áreas onde também viviam homens de Neandertal e Homo sapiens.

PARTILHAR

RESPONDER

Espiões podem estar a usar o LinkedIn para recrutar novos contactos

O LinkedIn é uma rede social de negócios, mas espiões podem estar a usá-la para encontrar novos contactos. Os espiões estarão a usar perfis falsos, gerados por inteligências artificial. Apesar de ser uma rede social bem …

Mercado de compras online pode não ser tão lucrativo quanto se pensa (e pode estar perto do fim)

Muitas pessoas provavelmente presumem que as lojas online estão a fazer uma fortuna, mas a realidade é bem diferente. Muitas atividades de comércio eletrónico são, na verdade, não lucrativas. Se as pessoas tivessem que pagar o …

Canábis já era fumada há pelo menos 2.500 anos

Uma descoberta nos túmulos do cemitério Jirzankal, no oeste da China, mostra que os povos que viviam nessa zona montanhosa já queimavam canábis com elevados níveis de THC. Uma equipa de arqueólogos encontrou pequenos artefactos de madeira …

Estado angolano exige 25 milhões de euros ao general Dino

O Estado angolano exige ao general Leopoldino Fragoso do Nascimento, mais conhecido por Dino e um dos homens de confiança do ex-presidente José Eduardo dos Santos, o pagamento de 29 milhões de dólares (25 milhões …

Procuradora dos "Cinco de Central Park" deixa de lecionar Direito após série da Netflix

Elizabeth Lederer, a procuradora principal do caso dos "Cinco de Central Park", que resultou na condenação injusta de jovens negros e latinos por violação, disse que vai deixar de lecionar Direito na Universidade de Columbia, …

A água da torneira de uma cidade americana ficou repentinamente cor-de-rosa

Os residentes de Coal Grove, no Ohio, foram surpreendidos por água cor-de-rosa a sair das torneiras das suas casas. O problema esteve relacionado com uma avaria na bomba da estação de tratamento da água. Nenhum habitante de …

Hospital Pulido Valente sem anestesistas na escala este fim de semana

Médicos do Hospital Pulido Valente, em Lisboa, foram este sábado surpreendidos com a falta de anestesistas na escala deste fim de semana e manifestam preocupação com o impacto da decisão nos doentes internados. O coordenador da …

Na Suécia, há quem tenha "vergonha" de andar de avião

Viajar de avião ou usar outro meio de transporte? Para muitos, essa pergunta vem de um dilema ético, de pessoas preocupadas com o impacto da aviação nas mudanças climáticas. Nenhum país, contudo, levou esse dilema tão …

EUA. Governo separa famílias de imigrantes ilegais e envia as crianças para antiga base militar

O internamento de nipo-americanos durante a Segunda Guerra Mundial sempre permaneceu uma mancha terrível nos livros de história dos Estados Unidos (EUA). Cerca 120 mil pessoas foram mantidas à força em várias dessas instalações entre …

Morreu o cineasta italiano Franco Zeffirelli

O cineasta italiano Franco Zeffirelli morreu, na sua casa, em Roma, aos 96 anos, noticiou este sábado a imprensa italiana. “O desaparecimento ocorreu no final de uma longa doença. O mestre vai descansar no cemitério de …