A Via Láctea pode estar “infectada” com várias bolsas de vida alienígena

R. Hurt / JPL / NASA

Conceito artístico da Via Láctea. Assinaladas a verde, as regiões onde a vida alienígena pode ter-se espalhado para lá do seu sistema para criar oasis de vida - a chamada panspermia

Conceito artístico da Via Láctea. Assinaladas a verde, as regiões onde a vida alienígena pode ter-se espalhado para lá do seu sistema para criar oasis de vida – a chamada panspermia

Uma questão fundamental na astrobiologia é saber se a vida pode ser transportada entre planetas extra-solares ou sistemas planetários.

Uma equipa de astrofísicos norte-americanos propôs agora uma nova estratégia para responder a esta pergunta, com base no princípio de que a vida alienígena que surja através de dispersão – num processo chamado panspermia – formará mais agrupamentos do que a vida que surge espontaneamente.

Há duas formas básicas de a vida se espalhar para além da sua estrela hospedeira.

A primeira seria por meio de processos naturais, tais como a propulsão gravitacional de asteróides ou cometas.

A segunda forma de a vida se espalhar seria viajando deliberadamente para outros sistemas.

No seu artigo, aceite para publicação no Astrophysical Journal Letters, os astrónomos Henry Lin e Abraham Loeb não abordam a forma como a panspermia acontece.

O artigo limita-se simplesmente a responder a uma pergunta: se a panspermia acontecer, podemos detectá-la?

Em princípio, a resposta é sim – tudo depende da velocidade da dispersão da vida pela Via Láctea e para lá da galáxia.

O modelo desenvolvido por Lin e Loeb, investigadores do Centro Harvard-Smithsonian para Astrofísica, assume que as sementes de um planeta com vida se espalham em todas as direcções.

Se uma semente chega a um planeta vizinho com as condições certas para a vida, ela pode criar raízes.

Ao longo do tempo, o resultado deste processo seria uma série de oásis com vida que pontilhariam a paisagem galáctica.

“Na nossa teoria, os aglomerados de vida formam-se, crescem e sobrepõem-se como bolhas numa panela de água a ferver”, explica Henry Lin ao Sci-News.

Se detectarmos sinais de vida nas atmosferas de mundos distantes, o próximo passo será procurar um padrão.

Por exemplo, num caso ideal em que a Terra esteja próximo de uma “bolha” de vida, todos os mundos com vida que encontrarmos nas proximidades estarão numa metade do céu, enquanto a outra metade será estéril.

Os astrofísicos realçam que um padrão só será perceptível se a vida se espalhar de maneira relativamente rápida.

Tal acontece porque, como as estrelas na Via Láctea derivam em relação umas às outras, as que são vizinhas neste momento, não o serão dentro de alguns milhões de anos.

Por outras palavras, a deriva estelar espalharia as bolhas, tornando muito difícil que as formas de vida de cada uma delas se pudessem encontrar.

Excepto, claro, se puderem telefonar para casa.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

Solução para Novo Banco pode não passar por um OE retificativo, diz João Leão

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, disse que a alternativa à anulação da transferência de 476 milhões de euros para o Novo Banco não tem "necessariamente que passar" por um orçamento retificativo …

Plano de vacinação arranca em janeiro com três fases. 950 mil pessoas no primeiro grupo prioritário

Pessoas com mais de 50 anos com uma patologia frequente nos casos graves de covid-19, residentes e/ou internados em lares e profissionais de saúde integram o primeiro grupo prioritário para a administração da vacina de …

Segunda vaga de moratórias autorizada pela Autoridade Bancária Europeia

A Autoridade Bancária Europeia (EBA) autorizou a reabertura de moratórias de crédito, com efeitos a partir de 01 de outubro até 31 de março de 2021, dois meses após ter suspendido novas adesões. Num comunicado publicado …

Turquia alvo de críticas duras em reunião da NATO e em risco de sanções

A Turquia esteve esta quarta-feira sob um fogo de críticas na reunião virtual dos Ministros dos Negócios Estrangeiros (MNE) da NATO e, com a deceção manifestada pelos Estados Unidos, deve preparar-se para sanções económicas americanas …

O que Neymar mais quer é voltar a jogar com Messi. Só se vier a custo zero, diz o Barça

O internacional brasileiro Neymar, que alinha pelo PSG, confessou esta quarta-feira que o mais deseja é voltar a jogar com o astro argentino Lionel Messi, com quem partilhou balneário entre 2013 e 2017 no Barcelona. …

Ministro da Administração Interna e procuradora-geral da República vão ser ouvidos no Parlamento

Eduardo Cabrita será ouvido sobre o caso do cidadão ucraniano assassinado nas instalações do SEF e Lucília Gago sobre a "recente diretiva sobre os poderes hierárquicos" na magistratura do Ministério Público. A comissão de Assuntos Constitucionais …

Portugal regista mais 79 mortos e 3.772 novos casos de covid-19

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais 79 mortos relacionados com o novo coronavírus, que provoca a covid-19, e 3.772 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da …

França investiga 76 mesquitas por suspeita de radicalização islâmica

A França vai investigar nos próximos dias 76 mesquitas por suspeitas de radicalização islâmica, anunciou esta quarta-feira o ministro do Interior do país, Gerald Darmanin. Trata-se de 16 templos na região de Paris e 60 no …

Medidas estão a dar resultados. Novas regras apresentadas sábado vão vigorar até 7 de janeiro

O primeiro-ministro afirmou que as medidas adotadas estão a produzir resultados, havendo uma trajetória descendente de novos casos de covid-19, mas advertiu que janeiro é mês de risco e as restrições não podem ser aliviadas. Esta …

Interpol alerta para ameaça do crime organizado ligado às vacinas. Falsificações podem ser fatais

A Interpol emitiu um alerta global aos perigos de burlas à volta da nova vacina para a covid-19. As falsificações podem ser lucrativas para os criminosos e fatais para quem as usar. A Interpol emitiu um …