“50 sombras” da Idade Média. Páginas censuradas de um livro francês encontradas nos EUA

(dr) Diocese de Worcester

As páginas de um romance medieval foram descobertas nos arquivos da Diocese de Worcester, no estado norte-americano de Massachusetts. 

Investigadores descobriram uma versão perdida de um romance medieval, que contém cenas eróticas. O poema francês – “O Romano da Rosa” – conta a história de um cortesão que corteja uma mulher.

Marianne Ailes, cientista da Universidade de Bristol, no Reino Unido, afirmou que o romance medieval foi um grande sucesso na altura. “Sabemos o quão popular era pelo número de manuscritos e fragmentos sobreviventes e pelo número de alusões ao texto noutros escritos medievais”, explicou, citada pelo Live Science.

O poema começou a ser escrito na década de 1230 por Guilherme de Lorris e foi concluído em 1280 por Jean de Meun. Ao todo, o romance possui 22.000 linhas.

Todas as versões do romance são um pouco diferentes, e a versão encontrada não é exceção. O manuscrito contém uma cena deixada de fora das impressões modernas do poema, em que o narrador usa uma extensa metáfora de um peregrino que se apresenta diante de um relicário religioso para insinuar um encontro sexual.

O narrador descreve a sua bengala, ou bastão, como “rígida e forte” e fala sobre “enfiá-la nessas valas”. Além disso, também se descreve ajoelhado diante da relíquia “cheia de agilidade e vigor, entre os dois belos pilares… consumidos pelo desejo de adorar”.

Os novos fragmentos encontrados no arquivo da diocese de Worcester não estavam em boas condições, já que estavam a ser usados como encadernação de outro livro. De acordo com a investigadora, esta era uma prática muito comum na época, uma vez que o pergaminho era muito caro.

“Assim que vi as páginas, reconheci instantaneamente o nome alegórico de bel accueil e percebi que tínhamos algo muito especial e único nas mãos”, disse.

O escritor medievalista vitoriano FS Ellis recusou-se a traduzir o trecho numa versão inicial que fez em 1900. No entanto, deixou essa parte como um apêndice em linguagem original, com a justificação de que as pessoas leriam e entenderiam o porquê de o deixar “na obscuridade do original”.

“O romance estava no centro de uma discussão entre intelectuais medievais sobre o status das mulheres. Há a possibilidade de estas páginas em específico teren sido retiradas das suas encadernações originais por alguém que se ofendeu com essas passagens”, concluiu Marianne Ailes.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A Via Láctea pode ter sido esmagada por campos magnéticos quando ainda era um "bebé cósmico"

Nos primeiros dias do Universo, quando a Via Láctea ainda era apenas um bebé cósmico, campos magnéticos poderosos podem tê-la esmagado e ter tido um grande impacto no seu crescimento. Em entrevista ao NewScientist, astrofísicos da …

Veneno de caracol marinho usado para criar insulina híbrida promissora no tratamento da diabetes

Cientistas criaram uma versão minimalista e híbrida de insulina, a partir da hormona humana e de um caracol marinho, que pode vir a melhorar o tratamento da diabetes, divulgou a universidade norte-americana de Ciências da …

Sequelas da covid-19 em doentes mais graves ainda estão por compreender

O acompanhamento depois da alta para doentes que estiveram internados com covid-19 é um dos grandes desafios do sistema de saúde para compreender que sequelas, por enquanto desconhecidas, a doença poderá deixar. “Só daqui a seis …

Criança nasce com duas bocas nos EUA. É o 35.º caso registado desde 1900

A menina, nascida nos Estados Unidos, foi operada ao seis meses para remover a cavidade oral secundária, que incluía dentes, língua e um lábio. Uma bebé nasceu nos Estados Unidos com duas bocas, devido a uma …

Funcionários do Facebook em "greve virtual" face à recusa de Zuckerberg em agir contra Trump

Os funcionários do Facebook estão insatisfeitos com a decisão do fundador da rede social de manter uma postura neutra perante as recentes publicações do Presidente dos Estados Unidos. De acordo com o jornal The Guardian, os …

Inteligência Artificial recria "verdadeiro" rosto de Napoleão Bonaparte

Recorrendo a uma técnica de Inteligência Artificial, um artista holandês criou um retrato em alta definição do imperador francês Napoleão Bonaparte. O fotógrafo freelancer holandês Bas Uterwijk, cujo pseudónimo é Gandbrood, recorreu a uma rede neuronal …

"Apito" da covid-19. Novo teste deteta novo coronavírus em apenas um minuto

Uma equipa de cientistas da Universidade Ben-Gurion, em Israel, desenvolveu um novo dispositivo que é capaz de detetar a presença do novo coronavírus no organismo humano em apenas um minuto. O novo teste, desenvolvido pelos investigadores …

"We Call it Alentejo". Novo filme promocional destaca as maravilhas alentejanas

A gastronomia e vinhos, as pequenas aldeias, a sustentabilidade e a natureza são atributos do Alentejo evidenciados no mais recente filme promocional do território, lançado pela agência regional de promoção turística para chamar visitantes estrangeiros. Com …

Curandeiro convocou cerca de 100 pessoas para se abraçarem contra a "farsa" da pandemia

Josep Pàmies, um agricultor espanhol defensor das terapias alternativas, convocou cerca de 100 pessoas a abraçarem-se a beijarem-se contra a "farsa" da pandemia. No sábado, cerca de uma centena de pessoas juntaram-se em Balanguer, na província …

Rússia anuncia início de ensaios clínicos de uma vacina contra a covid-19

A Rússia vai começar os ensaios clínicos de uma vacina contra a covid-19 em 50 soldados que se ofereceram para participar nos testes, anunciou esta terça-feira o Ministério da Defesa. "Para verificar a segurança e eficácia …