Mais de 400 testemunhas de Jeová acusadas ou condenadas na Rússia

Nick Thompson / Flickr

Testemunhas de Jeová

Mais de 400 testemunhas de Jeová foram acusadas ou condenadas na Rússia desde que o país proibiu o grupo religioso, depois de há três anos o ter classificado como uma organização “extremista”.

Desde que a proibição de culto por parte do grupo religioso entrou em vigor, em abril de 2017, imposta pelo Supremo Tribunal da Rússia, agentes da autoridade invadiram as casas de 1.166 famílias que seguem essa religião, indicaram os seus membros, citados na terça-feira pelo Moscow Times.

As autoridades abriram 175 processos criminais por “extremismo” até ao final de outubro deste ano, com 148 deles ainda em andamento, indicou o grupo. Mais da metade dos 400 fiéis ficaram detidos, entre dias e até três anos, enquanto aguardavam o julgamento.

Cerca de 310 perderam os empregos, as pensões e acesso às contas bancárias por causa do rótulo de “extremista”. Outros quatro morreram durante a investigação. Dez dos fiéis estão a cumprir penas de prisão que variam de dois a seis anos, outros dois esperam que comece a sentença de prisão de dois anos.

De acordo com o site das Testemunhas de Jeová, 64 dos seus membros estão em prisão preventiva ou em prisão domiciliar, enquanto 224 estão proibidos de realizar certas atividades ou de deixar a Rússia.

O comissário de direitos humanos do Presidente russo Vladimir Putin sugeriu que a lei de extremismo está em “conflito” com o direito constitucional do país sobre práticas religiosas.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Tratar um grupo religioso minoritário como são as Testemunhas de Jeová, como se fossem um grupo extremista que promove ataques suicidas ou que conspiram contra o Estado é profundamente injusto. Independentemente de terem práticas objectáveis como é o caso da questão do sangue, da forma como tratam os ex-membros e como encobrem casos de abuso de crianças, o Estado não pode agir de modo parcial contra um grupo religioso desta forma, como se os membros fossem verdadeiros terroristas.

    Como ex-membro das TJ e ativista na exposição desta seita e grupo de alto controlo, considero profundamente errada esta forma de lidar com a situação. A melhor forma de expor estes grupos é através da informação e esclarecimento, tal como faço no meu livro biográfico “Apóstata! – Porque abandonei as Testemunhas de Jeová”.

    Qualquer pessoa que ler a biografia e a informação contida nele poderá chegar às suas próprias conclusões se deve ou não juntar-se a este grupo religioso ou a outros similares. Tenho inclusivamente um capítulo que explica em pormenor o que são “Seitas Destrutivas” e “Grupos de alto controlo” e como identificá-los.

    O sofrimento e perseguição que pessoas comuns estão a sofrer às mãos das autoridades russas é uma violação dos direitos humanos e do direito à liberdade de expressão e religião e a comunidade internacional deveria condenar isto de forma unânime.

RESPONDER

PPP hospitalares geraram poupanças para o Estado

O Tribunal de Contas publicou um relatório em que sustenta não ter dúvidas sobre as vantagens que as parcerias público-privadas (PPP) na saúde trouxeram ao Estado, ao longo da última década. Os hospitais em parceria público-privada …

Banco de Fomento está a integrar trabalhadores do antigo BPN

O Banco Português de Fomento está a recrutar colaboradores do antigo BPN para desempenhar funções técnicas, numa altura em que a Parvalorem, onde estão integrados, solicitou ao Executivo o estatuto de empresa em reestruturação. Segundo apurou …

PAN começa a ser julgado por falsos recibos verdes

O PAN vai começar a ser julgado este mês devido ao caso dos falsos recibos verdes. O partido enfrenta três processos judiciais, sendo que o arranque do julgamento do primeiro está marcado para 17 de …

Radovan Karadzic vai ser transferido para o Reino Unido

Radovan Karadzic, antigo líder dos sérvios da Bósnia condenado por genocídio no massacre de mais oito mil muçulmanos bósnios em Srebrenica, em 1995, vai ser transferido para o Reino Unido, onde vai continuar a cumprir …

Adjunta de Matos Fernandes era sócia de empresa que fez negócios com o ministério

Entre 2016 e 2019, a secretária de Estado do Ambiente, Inês Santos Costa, acumulou funções quando integrou o gabinete de João Pedro Matos Fernandes, na qualidade de adjunta, sendo, na altura, sócia de uma empresa, …

Cavaco acusa Governo de Costa de continuar a alimentar "monstro" da despesa pública

Cavaco Silva volta a criticar o Governo de Costa, desta vez por criar “impostos adicionais” sobre “tudo o que mexe” para alimentar “o monstro” da despesa pública. O ex-primeiro-ministro e antigo Presidente da República Aníbal Cavaco …

Dívidas de Vieira investigadas. Com falência à vista, grupo do líder do Benfica pagou viagens de luxo

Afinal, o Fundo de Resolução nunca aceitou a reestruturação das dívidas do grupo empresarial de Luís Filipe Vieira, ao contrário do que foi dito aos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito aos grandes devedores do …

João Rendeiro condenado a 10 anos de prisão

João Rendeiro, antigo presidente do Banco Privado Português (BPP), foi condenado a 10 anos de prisão efetiva esta sexta-feira. O tribunal condenou o ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), João Rendeiro, a 10 anos de prisão …

Bloqueio de migrantes. Salvini não vai a julgamento

Matteo Salvini, líder do Liga, não vai a julgamento na sequência do bloqueio do desembarque de migrantes a bordo do navio da Guarda Costeira italiana "Gregoretti", em julho de 2019. Esta sexta-feira, um tribunal italiano decidiu …

Promulgado diploma sobre acesso às praias (com alerta para novo regime de multas)

O "regime contraordenacional, que está previsto para o não cumprimento de um conjunto de regras que temos na área covid, também é aplicado" às regras relativas às praias. O Presidente da República promulgou, esta sexta-feira, o …