Em 2018 a humanidade poderá ver o seu primeiro buraco negro

Os buracos negros já fazem parte do conhecimento popular há décadas. Sabemos que são lugares no espaço de onde nada, nem mesmo partículas que se movem à velocidade da luz, consegue escapar. Sabemos também que há um buraco negro enorme no meio da nossa Via Láctea – assim como noutras galáxias. Apesar disso, nunca vimos um. Segundo os especialistas, 2018 será o ano em que isso finalmente vai acontecer.

Albert Einstein previu a existência de buracos negros na teoria da relatividade geral, mas mesmo o físico não estava 100% convencido de que realmente existissem. Até agora, ninguém conseguiu produzir evidências concretas de que de facto existam.

A esperança dos cientistas para mudar isso está no Event Horizon Telescope (EHT). Apesar do nome, o EHT não é só um telescópio, mas uma rede de telescópios em todo o mundo. Trabalhando em conjunto, os dispositivos podem fornecer todos os componentes necessários para que finalmente sejamos capazes de capturar a imagem de um buraco negro.

Para fazer isso, seria preciso um telescópio mais ou menos do tamanho da Terra – e é mais ou menos isso que o EHT é, na prática.

“Primeiro, é necessário uma ampliação ultra alta – o equivalente a contar as covinhas numa bola de golfe em Los Angeles quando está sentado em Nova Iorque”, compara o diretor do EHT, Sheperd Doeleman. “Em seguida, é necessária uma forma de ver o gás na Via Láctea e o gás quente que envolve o próprio buraco negro. Isso requer um telescópio tão grande como a Terra, que é onde o EHT entra”.

A equipa do EHT criou um “telescópio virtual de tamanho terrestre”, explica Doeleman, usando uma rede de radiotelescópios individuais espalhados pelo planeta. Os cientistas sincronizaram os telescópios para que observassem o mesmo ponto no espaço ao mesmo tempo e fossem capazes de gravar as ondas de rádio detetadas.

A ideia é que a imagem produzida pela combinação destes dados seja comparável a uma que poderia ter sido criada usando um único telescópio de tamanho terrestre.

O primeiro teste começou em abril de 2017. Ao longo de cinco noites, oito telescópios em todo o mundo ficaram de “olhos” postos em Sagitário A * (Sgr A *), um ponto no centro da Via Láctea que os investigadores acreditam ser a localização de um buraco negro supermassivo.

Os dados do Telescópio do Polo Sul chegaram ao Observatório Haystack, do MIT, apenasem dezembro, devido à falta de voos de carga na região.

Agora que a equipa tem os dados dos oito telescópios, podem começar a análise com a esperança de produzir a primeira imagem de um buraco negro.

Uma imagem de um buraco negro não só provaria definitivamente que eles existem, como também revelaria novas informações sobre o universo, principalmente em escalas maiores.

“Acredita-se que os buracos negros supermassivos no centro das galáxias e as galáxias em que vivem evoluem ao longo dos tempos cósmicos, de modo que observar o que acontece perto do horizonte do evento ajudar-nos-à a compreender o universo em escalas maiores”, diz Doeleman.

O cientista acrescenta que, no futuro, os investigadores deverão ser capazes de fazer imagens de um único buraco negro ao longo do tempo. Isso permitiria aos cientistas determinar se a teoria da relatividade geral de Einstein é verdadeira ou não na fronteira do buraco negro, além de estudar como os buracos negros crescem e absorvem a matéria.

Por mais empolgante que a pesquisa pareça, as observações do buraco negro em Sagitário A * são apenas as primeiras usando o EHT, e Doeleman está a manter as expectativas sob controlo.

“Não temos garantia do que veremos, e a natureza pode nos atirar uma bola curva. No entanto, o EHT agora está em funcionamento, pelo que, ao longo dos próximos anos, trabalharemos para fazer uma imagem para ver como realmente se parece um buraco negro”, garante.

Não há ainda uma data para a publicação dos resultados. Segundo Doeleman, precisamente porque a equipa está a trabalhar com cuidado, mas é provável que a Terra veja o seu primeiro buraco negro em 2018.

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Buraco negro ainda é uma teoria, assim como o Big Bang. São suposições mas querem sempre fazer crer as pessoas de que são verdades absolutas…

    • Não tens resposta mais inteligente para dar, pois não? Comentário oco típico de quem não tem muitos argumentos para apresentar…Vai mas é aprender coisas, vai.

RESPONDER

Em apenas três anos, a Austrália perdeu um terço dos seus coalas

A seca, os incêndios florestais e a desflorestação na Austrália levaram o país a perder um terço dos seus coalas nos últimos três anos. A Austrália perdeu cerca de 30% dos seus coalas nos últimos …

Há modelos matemáticos que preveem se uma música vai ser viral — os mesmos utilizados com a covid-19

O uso de modelos matemáticos para antecipar o nível de sucesso de uma música pode começar a ser usado, a partir da publicação do presente estudo, por artistas e editoras para melhorar o desempenho dos …

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …