A Via Láctea pode estar a ficar maior

Z. Levay and R. van der Marel, STScI; T. Hallas; and A. Mellinger / NASA, ESA

Os modelos de formação de galáxias preveem que as novas estrelas aumentem lentamente o tamanho da galáxia em que residem.

Cristina Martínez-Lombilla, candidata a doutoramento no Instituto de Astrofísica das Canárias em Tenerife, Espanha, e os seus colaboradores, acreditam que a galáxia que habitamos, a Via Láctea, pode estar a ficar maior.

O trabalho da equipa da investigadora foi apresentado numa palestra, na passada terça-feira, durante a Semana Europeia de Astronomia e Ciências Espaciais, em Liverpool.

O Sistema Solar está localizado num dos braços do disco de uma galáxia espiral barrada – a Via Láctea -, com um diâmetro de cerca de 100.000 anos-luz. A nossa Galáxia é formada por várias centenas de milhares de milhões de estrelas, com enormes quantidades de gás e poeira, componentes interligados que interagem através da força da gravidade.

A natureza desta interação determina a forma de uma galáxia, que pode ser espiral, elíptica ou irregular. Sendo uma espiral barrada, a Via Láctea tem um disco no qual estrelas, poeiras e gases se encontram principalmente num plano, com braços que se estendem para fora de uma barra central.

No disco da Via Láctea existem estrelas de muitas idades diferentes. Estrelas azuis, quentes e massivas são muito luminosas e têm uma vida relativamente pequena de milhões de anos, enquanto estrelas de massa menor eventualmente tornam-se mais avermelhadas e mais fracas, podendo viver centenas de milhares de milhões de anos.

As estrelas mais jovens podem ser encontradas no disco da Galáxia, onde novas estrelas continuam a formar-se, ao passo que as estrelas mais antigas dominam a protuberância em redor do Centro Galáctico e o halo que circunda o disco.

Algumas regiões de formação estelar podem ser encontradas na orla externa do disco, e os modelos de formação de galáxias preveem que as novas estrelas aumentem lentamente o tamanho da galáxia em que residem.

Um problema em estabelecer a forma da Via Láctea é que vivemos dentro dela, de modo que os astrónomos olham para galáxias similares noutros lugares como análogas à nossa.

Martínez-Lombilla e colegas propuseram-se a estabelecer se outras galáxias espirais parecidas à Via Láctea estão realmente a ficar maiores e, em caso afirmativo, o que isso significa para a nossa própria Galáxia.

(dr) Ken Crawford

NGC 4565, uma galáxia espiral a uma distância estimada em 30-50 milhões de anos-luz.

Assim, usaram o telescópio terrestre SDSS para dados óticos, e os dois telescópios espaciais GALEX e Spitzer para dados do ultravioleta próximo e infravermelho próximo, respetivamente, a fim de examinar detalhadamente as cores e movimentos das estrelas no final dos discos de outras galáxias.

Os investigadores mediram a luz nestas regiões, predominantemente proveniente de jovens estrelas azuis, e mediram o movimento vertical (para cima e para baixo no disco) das estrelas para descobrir quanto tempo levaria para se afastarem dos seus locais de nascimento, e como as galáxias hospedeiras estavam a crescer em tamanho.

Com base nisso, calcularam que as galáxias como a Via Láctea estão a crescer a cerca de 500 metros por segundo, depressa o suficiente para cobrir a distância de Liverpool a Londres em aproximadamente 12 minutos.

“A Via Láctea já é bastante grande. Mas o nosso trabalho mostra que pelo menos a sua parte visível está a aumentar lentamente de tamanho, à medida que se formam estrelas na periferia galáctica”, explica Martínez-Lombilla.

“Não é um crescimento rápido, mas se pudéssemos avançar no tempo e olhar para como a galáxia seria daqui a 3 mil milhões de anos, seria cerca de 5% maior do que é hoje”, sublinha ainda.

Este crescimento lento pode ser irrelevante no futuro distante. Prevê-se que a Via Láctea colida com a vizinha Galáxia de Andrómeda daqui a cerca de 4 mil milhões de anos, e a forma de ambas mude radicalmente à medida que se fundem.

CCVAlg // CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

O titanossauro mais antigo do mundo foi descoberto na Patagónia

Ninjatitan zapatai viveu há aproximadamente 140 milhões de anos, no início do Cretáceo, na atual Patagónia, na Argentina. Segundo os cientistas, o novo espécime fóssil de tiranossauro pode ser o mais antigo do mundo. Com cerca …

Volvo prepara mudança estratégica e apresenta o seu novo modelo 100% elétrico: o C40 Recharge

A marca de automóveis sueca apresentou o seu novo modelo 100% elétrico: o C40 Recharge. O modelo representa mais um passo no caminho para a eletrificação total da Volvo, já que esta semana a marca …

Benfica 2-0 Estoril | Águia carimba presença na final

O Benfica venceu o Estoril Praia por 2-0, no Estádio da Luz, e apurou-se para a final da Taça de Portugal, a segunda consecutiva do emblema “encarnado”. Os comandados de Jorge Jesus confirmaram a superioridade …

Um reator nuclear pode ajudar a resolver o mistério do desaparecimento de Amelia Earhart

Uma equipa de investigadores da Universidade Estadual da Pensilvânia, nos Estados Unidos, vai submeter uma folha de alumínio velha e gasta a um feixe de partículas do coração de um reator nuclear na esperança de …

Musk quer criar uma nova cidade no local de lançamento da SpaceX. Vai chamar-se Starbase

O empresário norte-americano Elon Musk está a tentar criar uma nova cidade chamada Starbase nas instalações de lançamento da SpaceX no Texas, nos Estados Unidos. As instalações da SpaceX no Texas estão localizadas em Boca Chica …

Chatbots: A tecnologia que "ressuscita" os mortos é cada vez mais uma realidade

Foi recentemente revelado que em 2017 a Microsoft patenteou um chatbot que, se construído, ressuscitaria digitalmente os mortos. Usando Inteligência Artificial e machine learning, o chatbot proposto traria o nosso ente querido de volta à …

Casal acertou no jackpot de 210 milhões de euros do Euromilhões (mas não registou o boletim)

Dois jovens britânicos pensaram que tinham ganho 182 milhões de libras (cerca de 210 milhões de euros), mas afinal o boletim não tinha sido registado por falta de dinheiro na conta online. Rachel Kennedy, de 19 …

A Islândia foi atingida por 17 mil terramotos na semana passada (e uma erupção pode estar iminente)

Mesmo para uma ilha vulcânica acostumada a tremores ocasionais, esta foi uma semana incomum para a Islândia. De acordo com o Escritório Meteorológico da Islândia, cerca de 17 mil terramotos atingiram a região sudoeste de …

Mulheres portuguesas trabalham mais uma hora e 13 minutos que os homens

As mulheres portuguesas trabalham em cada dia útil mais uma hora e 13 minutos do que os homens, entre trabalho pago e não pago, continuando a ter maior dificuldade em conciliar a profissão com a …

Três sismos acima de 7 na escala de Richter abalam a Nova Zelândia. Autoridades alertam para tsunami

A costa nordeste da Nova Zelândia foi esta quinta feira atingida por três sismos de magnitude acima de 7 na escala de Richter. A proteção civil emitiu um alerta de tsunami após o primeiro terramoto, …