Vacina contra a gripe será grátis em 2022/2023 para pessoas com 65 anos ou mais

“As pessoas com idade igual ou superior a 65 anos são as mais vulneráveis às complicações”, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A estas, juntam-se outros grupos-alvo prioritários definidos também pela Direção Geral da Saúde (DGS).

A vacina contra a gripe sazonal será gratuita na época 2022/2023 para pessoas com idade igual ou superior a 65 anos, bem como para outros grupos prioritários, segundo o despacho publicado esta sexta-feira em Diário da República.

A decisão tem por base que a vacina contra a gripe “deve ser administrada anualmente” e que “os vírus da gripe podem apresentar variações que implicam alterações anuais na composição da vacina“, segundo o Despacho n.º 1451/2022, assinado pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales.

No contexto da gripe, destaca o despacho, “as pessoas com idade igual ou superior a 65 anos são as mais vulneráveis às complicações”.

A estas juntam-se outros grupos-alvo prioritários, definidos em norma anual da Direção-Geral da Saúde.

O Governo recorda ainda que “a gripe é uma doença transmissível que pode evoluir com complicações e que pode ser prevenida ou atenuada através da vacinação”, atribuindo aos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde “os procedimentos para aquisição das respetivas vacinas”.

A gratuitidade da vacina é válida desde a data de assinatura do despacho, 27 de janeiro de 2022.

Portugal ainda não registou casos de infeção simultânea com os vírus da gripe e da covid-19, ao contrário do que já aconteceu noutros países.

Mas o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) admite que podem vir a ocorrer devido ao aumento da atividade gripal.

“Com o aumento da circulação do vírus da gripe e a continuação da circulação do SARS-CoV-2, as co-infeções podem vir a ser detetadas“, refere à Lusa Raquel Guiomar, responsável pelo laboratório nacional de referência para o vírus da gripe e outros vírus respiratórios do Departamento de Doenças Infecciosas do INSA.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.