Uma doença muito comum nos dias de hoje pode ter aniquilado os Neandertais

A causa da extinção dos Neandertais continua a ser um dos maiores mistérios da Antropologia. Mas, agora, uma equipa de investigadores dos Estados Unidos parece ter encontrado uma resposta.

Segundo os cientistas, em vez de um evento cataclísmico, os Neandertais podem ter sido aniquilados por algo tão simples como uma doença infantil que é hoje muito comum. O seu estudo, publicado no final de agosto na revista especializada The Anatomical Record, sugere que as infeções do ouvido podem ter sido responsáveis pela extinção dos Neandertais.

Hoje em dia, essas infeções são comuns e podem tratar-se com medicamentos como antibióticos. Porém, para os Neandertais, esta condição significava muitas complicações, incluindo infeções respiratórias, perda de audição e pneumonia.

Os antropólogos norte-americanos aperceberam-se que os ouvidos dos Neandertais se assemelhava aos ouvidos das crianças humanas, mas não alteravam conforme a sua idade. “Pode soar exagerado mas, quando pela primeira vez reconstruimos as trompas de Eustáquio dos Neandertais, descobrimos que eram notavelmente semelhantes às dos bebés humanos”, assinalou um dos autores do estudo, Samuel Márquez, da Universidade de Ciências da Saúde de Nova Iorque, em comunicado divulgado pelo EurekAlert.

As infeções do ouvido médio “são quase omnipresentes nos bebés”, uma vez que o ângulo plano da trompa de Eustáquio de uma criança é mais propenso a reter bactérias que causam otite. É esse mesmo ângulo plano que foi encontrado nos Nandertais, segundo explicou o investigador.

Aos cinco anos de idade, as trompas de Eustáquio nas crianças humanas alargam-se e o ângulo torna-se mais agudo, o que permite que o ouvido drene e elimine as infeções recorrentes.

Nos Neandertais, essa estrutura não mudava com a idade, o que significa que essas infeções do ouvido e as suas complicações tornavam-se crónicas e podiam durar toda a vida, ameaçando a saúde geral e a sobrevivência.

“Se estavam constantemente doente, não seriam tão apto e efetivo para competir com os primos do Homo sapiens por comida e outros recursos”, explicou Márquez. “Num mundo da sobrevivência do mais apto, não é de estranhar que tenha prevalecido o homem moderno, e não o Neandertal”.

Os autores observam que entender a forma como o ouvido médio funcionava nestas espécies primitivas de hominídeos pode ajudar a entender como a nossa própria espécie evoluiu.

“Os Neandertais são os nossos primos mais próximos e, portanto, qualquer coisa que os afete teria-nos afetado de alguma forma“, disse Anthony Pagano, autor do estudo, ao IFLScience. “Saber por que sobrevivemos e os Neandertais não pode aumentar a nossa compreensão sobre a nossa própria adaptabilidade como espécie. Como superamos um membro altamente inteligente e altamente resiliente da nossa família”.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Bruno Fernandes falhou grande penalidade - e Cristiano deve substituí-lo

Médio do Manchester United desperdiçou a oportunidade de dar um ponto à sua equipa, contra o Aston Villa. De repente, o ambiente em Old Trafford mudou. O Manchester United venceu três jogos e empatou um, nos …

A Islândia estava prestes a ter um parlamento de maioria feminina - até à recontagem dos votos

A recontagem dos votos das legislativas de sábado fez com que o número de mulheres passasse de 33 para 30. Mesmo assim, a Islândia mantém-se como um dos países do mundo com maior representação parlamentar …

É mesmo possível reconhecer um ditador pelas suas características faciais

Os líderes democraticamente eleitos tendem a ter rostos mais atraentes e simpáticos do que os líderes autoritários, conclui um polémico estudo. É comum as pessoas formarem juízos de valor baseados na aparência de um rosto. No …

Moedas já fala como presidente. "Temos que deixar a política da fricção e apostar na construção de soluções, de resultados"

Carlos Moedas, que se vê como um presidente inclusivo", recusa uma política de "fricção", nomeadamente na oposição ao poder nacional e promete concentrar-se nos "resultados e nas pessoas" para melhorar a vida dos lisboetas. Carlos Moedas, …

Responsabilidade é a característica mais importante para alcançar bons resultados escolares

Cerca de 300 estudantes do concelho de Sintra participaram no estudo internacional que teve como objetivo correlacionar o desempenho escolar com as competências sociais e emocionais dos mesmos. A responsabilidade é uma das características mais importantes …

CCB condenado por violar direitos laborais de técnicos de espetáculos

O Centro Cultural de Belém (CCB) foi condenado em tribunal por violação dos direitos laborais de 12 técnicos de espetáculos. Segundo o jornal Público, os juízes do Tribunal da Relação de Lisboa deram razão a 12 …

Berlinenses apoiam expropriação de grandes proprietários para conter preços da habitação

Resultados do referendo são um sinal da crescente divisão que se vive na sociedade berlinense em relação à especulação imobiliária. Agentes imobiliários interpretam o resultado como um "mau sinal" que pode levar à "paralisação imediata …

Portugal com 230 novos casos de covid-19 e uma morte. País cada vez mais próximo da zona verde da matriz de risco

Portugal registou, esta segunda-feira, 230 novos casos e uma morte na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). País está mais próximo da zona verde da …

Restauração defende manutenção do lay-off simplificado

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu hoje a continuidade do lay-off simplificado para apoio à manutenção dos postos de trabalho das atividades da restauração, similares e alojamento turístico. “Esta medida assume …

Cumbre Vieja deixou de expelir lava, mas os sismos voltaram

O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas Canárias, parou de emitir lava. Apesar de a atividade ter sido a mais baixa da última semana, as autoridades alertam que a situação pode mudar rapidamente. A atividade …