/

Depois da SIC, TVI24 também acaba com programas desportivos com comentadores de clubes

10

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A TVI24 também vai acabar com os programas de debate desportivo que tenham a participação de comentadores desportivos dos “três grandes” do futebol português, o Benfica, Porto e Sporting, avança o jornal Observador.

Coloca-se, assim, um ponto final nas emissões de Prolongamento, com Pedro Guerra e Manuel Serrão, e de Livre e Direto. O programa Mais Futebol vai manter-se no ar.

Contactada pelo Observador, uma fonte da estação confidenciou que “a decisão está tomada e será comunicada no fim da época”, o que será depois da final da Taça de Portugal, a jogar-se no próximo sábado (1), em Coimbra. De recordar que esta mesma iniciativa foi esta segunda-feira (27) tomada pela SIC Notícias, que vai acabar com a emissão de Play Off e O Dia Seguinte.

Na próxima época, tanto na TVI, como no seu canal de notícias, a TVI24, todos os programas de futebol vão servir apenas para discutir o “jogo jogado”, não contemplando a presença de “adeptos” ou “representantes dos clubes”, revelou também a mesma fonte da estação de televisão.

Prevalece assim o registo que marca o formato de Mais Futebol, conduzido por Cláudia Lopes. Vão continuar a existir vários programas a abordar o futebol nacional, mas apenas com os profissionais da modalidade, ou em “modelos mais criativos”.

Os programas que acabam na TVI 24

Livre e Direto e o Prolongamento, que saem do ar na TVI24, são emitidos domingo e segunda-feira à noite, respetivamente. Ambos tinham como objetivo fazer um comentário à jornada semanal da I Liga Portuguesa, ambos apresentados por Joaquim Sousa Martins. O apresentador foi recentemente anunciado como membro da nova direção de informação da TVI.

O painel de comentadores do Livre e Direto era formado por José de Pina (Sporting), Miguel Guedes (FC Porto) e Telmo Correia (Benfica). Prolongamento tinha nas suas fileiras Luís Filipe Menezes (Sporting), Pedro Guerra (Benfica) e Manuel Serrão (FC Porto). Este último formato era conhecido pelas suas polémicas discussões que se repercutiam na internet, semana após semana.

Recorda-se, por exemplo, o caso de José de Pina, que fazia parte do painel de comentadores do Prolongamento, e abandonou o programa, em definitivo, depois de uma acesa discussão com Pedro Guerra em direto. Pina acabou por transitar, posteriormente, para o Livre e Direto.

O programa que vai continuar no ar, o Mais Futebol, é apresentado por Cláudia Lopes e os seus comentadores são Pedro Barbosa, Nuno Gomes, Catarina Pereira e Luís Pedro Ferreira.

10 Comments

  1. Finalmente! Já chega de ódio no futebol exacerbado pelas televisões nacionais. Os meus parabéns pela decisão, que visa o serviço público e não as audiências cegas.

    • Totalmente de acordo. Preencham esses horários com reality shows, concursos de cantar e dançar e tudo o resto que cultiva o povo.

  2. Boa! E, de repente, fez-se luz! É bom que se fale de futebol e de outros desportos mas, numa vertente que seja educativa e esclarecedora, isto é, com incidência nas dimensões técnicas, táticas psicológicas e físicas, com gente que sabe e não com esta cambada de ignorantes que vão lá vociferar banalidades tendo em vista, únicamente, acicatar o ódio e a clubite fanática. Que tenham mais assomos deste, de lucidez e higiene mental. Chapeaux!

  3. Estes programas eram machistas obrigando, nas casas onde não havia mais do que um aparelho de TV, as mulheres a assistirem ao serão a programas que nada lhes diziam. Como é que se admitia tal enormidade?! Que tinham que dizer aquelas criaturas todos os dias sobre futebol? A maior parte do tempo passavam-no a gritar, a ofender-se a dizerem baboseiras. Verdadeiras lições de “cidadania”. Congratulo-me com a sua extinção.

  4. penso que todos têm razão mas não (MUITA) pois era um programa que satisfazia a curiosidade de muita gente . Mas ,bom, afinal o benfica sempre consegue aquilo que quer e mais uma vez acaba com um programa que fazia descubrir as cabeças de muita gente

  5. Seria bom acabarem também com os pretensos “comentadores” de política.
    A começar por aquele amblíope do Pedro Adão Silva que ainda há 4 ou 5 anos atrás dizia que não havia corrupção em Portugal. Esta é mesmo de quem percebe do assunto e tem uma grande capacidade de observação. Dizem que é formado em sociologia. Com um disparate destes, pergunto-me se também não terá tirado o curso a um domingo.
    E o outro, o Miguel Sousa Tavares!!! Esse então não há forma de acertar numa que seja. “Ricardo Salgado” é o melhor gestor bancário do mundo. Pois…
    Gosto de o ouvir. Ele diz uma coisa e eu interpreto exatamente o oposto. Se fizerem este exercício vão ver que o homem até é bom.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.