/

Os tiques de Billie Eilish comentados pela própria

Jovem cantora falou abertamente sobre a Síndrome de Tourette. Muitas vezes fica “incrivelmente ofendida” com a reacção das pessoas.

Síndrome de Tourette. Muitas pessoas já estarão a par do que significa este conceito mas outras pessoas não sabem o que é.

Esta síndrome é uma perturbação neurológica crónica. Surge entre os seres humanos antes dos 18 anos e os “afectados” apresentam tiques de forma involuntária, quer sejam movimentos motores, quer sejam tiques vocais (sons ou mesmo palavras).

Os tiques, além de involuntários, não fazem qualquer sentido para a pessoa que vê. Momentos involuntários, rápidos e constantes.

Há pessoas que piscam os olhos muitas vezes, outras fazem caretas, outras mexem a cabeça de um lado para o outro, ou então sacodem os ombros, esticam os braços, repetem palavras, dizem palavrões, fazem gestos obscenos…

Embora seja muito mais habitual encontrarmos homens com esta síndrome, é uma mulher que fala abertamente sobre o assunto.

Billie Eilish é provavelmente a pessoa mais conhecida, com Síndrome de Tourette. Foi diagnosticada com a doença aos 11 anos.

Em conversa com David Letterman, a cantora comentou que, se for filmada durante algum tempo seguido, as pessoas vão ser “muitos tiques” seus.

Quando as pessoas à sua volta se começam a aperceber dos seus tiques, a maioria começa a rir. “Acham que estou a tentar ser engraçada. E fico sempre incrivelmente ofendida com isso”.

Os tiques mais habituais na jovem de 20 anos são, revelou a própria, mexer constantemente a orelha para a frente e para trás, levantar a sobrancelha, estalar a mandíbula e mexer os braços.

“As outras pessoas nunca reparam nisso mas é muito cansativo para mim”, confessou.

Com o passar dos anos, a norte-americana já se habituou à síndrome: “Não passei a gostar mas sinto que é uma parte de mim. Fiz amizades com isto. Agora estou bastante confiante sobre o assunto”.

No entanto, há momentos em que os tiques desaparecem: quando está num concerto ou quando está concentrada a criar músicas, por exemplo.

“O que é engraçado”, continuou, “é que nem fazes ideia da quantidade de pessoas que têm Síndrome de Tourette. Alguns artistas já me disseram que também têm a síndrome. Não vou divulgar os nomes porque não querem falar sobre esse facto, mas isso foi mesmo muito interessante para mim”, revelou Billie Eilish.

Quem fala abertamente sobre o assunto é a própria cantora: “Adoro responder a perguntas sobre isto porque é muito, muito interessante. E estou incrivelmente confusa com isto e ainda não entendo”, admitiu.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.