Médicos alertam: técnica de tapar a boca com fita-cola para dormir melhor é perigosa

Chama-se “buteyko” e consiste em encontrar formas de respirar melhor pelo nariz, entre as quais fechar a boca enquanto dormimos. A tendência está a gerar um debate entre os médicos, que consideram esta técnica perigosa.

Foi Andien Aisyah, uma famosa cantora da Indonésia, quem fez a estalar a polémica, ao publicar no Instagram uma fotografia na qual aparece com o marido e o filho de dois anos, todos de boca tapada com fita-cola.

Na publicação, a artista revelou aos 1,6 milhões de seguidores que, nos últimos três meses, começou a praticar uma coisa chamada “buteyko”, um método com 70 anos que envolve encontrar formas de respirar melhor pelo nariz, entre as quais fechar a boca enquanto dormimos.

A cantora indonésia explicou que este método a ajuda não só a dormir melhor, como também a impediu de ficar com a garganta seca ou com mau hálito.

De acordo com a BBC, a técnica foi desenvolvida em 1950 pelo médico soviético com o mesmo nome, Konstantin Pavlovich Buteyko (1923-2003). O especialista acreditava que as condições respiratórias, sobretudo a asma, poderiam estar ligadas à forma como respiramos e, portanto, se os pacientes aprendessem a respirar de forma correta – pelo nariz – os problemas desapareceriam.

Quase sete décadas mais tarde, a terapia continua a ser popular e tem praticantes em todo o mundo, que alegam que o “buteyko” combate uma série de doenças, como diabetes, fadiga crónica, transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) e depressão.

Mas talvez a condição com a qual esteja mais associada seja mesmo a apneia do sono. Patrick McKeown, fundador da Clínica Internacional de Buteyko, na Irlanda, diz que “a respiração oral é um grande fator para a apneia obstrutiva do sono”, porque pode empurrar a língua para trás e obstruir as vias aéreas. Tapar a boca com fita, afirma, pode impedir que isso aconteça.

No entanto, a comunidade médica discorda e alerta para os perigos deste método. “Entendo que seja preferível respirar pelo nariz, mas a maioria das pessoas não abre a boca a não ser que esteja com dificuldade de respirar pelo nariz”, diz a otorrinolaringologista Kathleen Yaremchuk, especialista do sono.

Nirmal Kumar, otorrinolaringologista e presidente da organização médica britânica Ear, Nose and Throat UK, que reúne médicos desta especialidade, também concorda e diz que “não há evidências convincentes na literatura médica que apoiem este tratamento”.

Além do facto de tapar a boca com fita-cola ser pouco eficaz, ambos avisam que pode ser também perigoso, já que há a possibilidade de vómito noturno poder levar qualquer um a morrer engasgado. “Se estiver doente e tiver que vomitar, não vai ser capaz de o fazer”, alerta Yaremchuk.

Apesar de ser um defensor deste método, McKeown diz ser totalmente contra o uso da fita-cola quando se trata de crianças pequenas. O fundador da clínica diz ter visto a fotografia de Andien na rede social e diz que isso “não é de forma alguma recomendado, porque existe um perigo significativo de a criança morrer durante o sono“.

“Com crianças pequenas, o uso da fita pode ocorrer talvez a partir dos cinco anos de idade, mas não a colocamos diretamente sobre os lábios”, explica. Numa emergência, a maioria dos adultos provavelmente acorda e consegue arrancar a fita-cola, algo que os mais pequenos não conseguirão fazer com tanta facilidade.

ZAP // BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Físicos já conseguem espreitar o gato de Schrödinger sem o matar

Pode haver uma forma de espreitar o gato de Schrödinger - a famosa experiência mental baseada em felinos que descreve o comportamento misterioso das partículas subatómicas - sem matar permanentemente o animal hipotético. O gato de …

Acesso à Internet deve ser considerado direito humano básico

Uma nova investigação, levada a cabo pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, concluiu que acesso à Internet deve ser um direito humano básico, pois significa a capacidade participar na vida pública. Merten Reglitz, professor de …

Fórmula 1 quer atingir emissões zero de CO2 até 2030

A Fórmula 1 pretende reduzir a zero as emissões de CO2 até 2030, com base num plano que pretende “pôr em marcha de imediato”, anunciou esta terça-feira a Federação Internacional do Automóvel (FIA). O plano divulgado …

A Tesla vai lançar a sua misteriosa pickup “cyberpunk” elétrica ainda este mês

A nova Tesla Cybetruck já tem data de lançamento após um longo tempo de espera. O fundador da empresa, Elon Musk, anunciou que a carrinha "pickup" será revelada no dia 21 de novembro. O anúncio foi …

Asteróide "potencialmente perigoso" aproxima-se da Terra esta quarta-feira

Um asteróide com 147 metros de diâmetro, caracterizado pela NASA como "potencialmente perigoso" vai aproximar-se da Terra esta quarta-feira. Em causa está o corpo rochoso UN12 2019, explica a agência espacial norte-americana, dando conta que o …

Encontrado submarino da II Guerra Mundial que esteve perdido durante 75 anos (devido a um erro de tradução)

Uma equipa de exploradores oceânicos privada encontrou na costa do Japão um submarino do exército norte-americano do tempo da II Guerra Mundial, que estava desaparecido há 75 anos por causa de um erro num dígito …

Uma casa esteve a afundar-se no Tamisa para alertar para a subida do nível dos oceanos

No passado domingo, quem passou junto ao rio Tamisa, em Londres, não deverá ter ficado indiferente à típica casa dos subúrbios ingleses que se afundava perto da Tower Bridge. Felizmente, de acordo com a agência Reuters, …

A defesa de Lage é a melhor do Benfica em quase 30 anos

A defesa de Bruno Lage leva apenas quatro golos sofridos em 11 jornadas, o que faz dela a melhor defesa do campeonato e a melhor do Benfica desde a temporada de 1990/1991, escreve o jornal …

OE2020. “Não vamos para negociar”, esclarece Jerónimo de Sousa

O PCP vai reunir esta quarta-feira com o Governo com vista ao Orçamento de Estado para 2020. Jerónimo de Sousa esclareceu esta terça-feira que os comunistas não vão para negociar, sendo "manifestamente exagerado dizer que …

Benjamin "morreu" enquanto cumpria pena de prisão perpétua. Agora está vivo e quer a liberdade

Um norte-americano, de 66 anos, que cumpre pena de prisão perpétua por ter espancado um homem até à morte em 1996, pretendia ser libertado, uma vez que o seu coração parou por breves instantes. Em 1996, …