Taiwan vende vacinas da AstraZeneca a 17 euros para evitar que expirem

Hannibal Hanschke / AFP

Com lotes da vacina da AstraZeneca em risco de expirarem, devido a resistência à sua toma entre grupos prioritários, Taiwan começou esta segunda-feira a administrá-las a qualquer pessoa, por 17 euros.

Horas depois de o sistema começar a admitir reservas para administração da vacina, quatro dos cinco hospitais onde estão disponíveis já não tinham vagas para as próximas duas semanas, segundo a agência CNA.

Desde 22 de março, a agência de controlo de epidemias (CECC) disponibiliza a vacina a grupos prioritários – pessoal médico, profissionais de prevenção de epidemias e pessoas com maior risco de exposição a covid-19 devido aos seus empregos –, mas o ritmo de vacinação não é suficiente para que os lotes de AstraZeneca sejam administrados antes que a sua validade expire.



Suspensa nalguns países devido a casos de coágulos sanguíneos, a vacina do laboratório anglo-sueco é a única recebida até agora por Taiwan, que aguarda a chegada de lotes do fármaco da Pfizer nas próximas semanas.

De acordo com os dados mais recentes do CECC, um total de 32.450 pessoas receberam a vacina contra a covid-19 em Taiwan, cerca de 5% das 618 mil incluídas em grupos prioritários.

A vacina está agora disponível para pessoas que pretendem viajar para o estrangeiro para negócios, estudos ou fins médicos, que têm de pagar 600 dólares taiwaneses (cerca de 17 euros), três a sete vezes mais do que pagam indivíduos prioritários.

A validade de cerca de 117 mil doses de vacina compradas diretamente à AstraZeneca expira a 15 de junho e a de outras 199.200, fornecidas através da COVAX, expira a 31 de maio.

Em conferência de imprensa na segunda-feira, o porta-voz do CECC, Chuang Jen-hsiang, disse que 10 mil doses da vacina foram disponibilizadas agora a grupos não-prioritários, mas que mais doses poderão ser oferecidas para este grupo se a procura permanecer alta.

A Dinamarca tornou-se, na semana passada, no primeiro país europeu a anunciar o abandono definitivo desta vacina, justificando a decisão com os efeitos secundários “raros, mas graves” de coágulos sanguíneos.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) e a Organização Mundial de Saúde (OMS) mantêm a autorização para continuar a administrar o fármaco.

A campanha de vacinação da UE tem sido marcada por atrasos na entrega de vacinas por parte da farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca e pelos efeitos secundários do seu fármaco.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Nunca esquecer (apesar de ninguém falar nisso…) que a Astra Zeneca é o laboratório que proporcionou ao mundo a COLOROQUINA cmo «único antivírico eficaz contra o SARS CoV2*, o substituíu (ainda na China) pela HCQ, afirmou na Europa a sua eficácia com ensaios clínicos consecutivos dirigidos por «eminentes cientistas» e, sempre, com ensaios «científicos» por esses «eminentes cientistas» acabou por ver essa «cura milagrosa» desmentida e «excomungada» pela própria OMS…
    Nada mais natural que os seus «cientistas» também afirmem a exclência da sua vacina…
    *Foram «omitidos» do conhecimento da população mundial uns quantos medicamentos que desde 2002/2003 os médicos/clínicos tinham demonstrado serem eficazes contra todos os coroavírus então conhecidos… Mas os «cientiatas» da OMS DECRETARAM O DOGMA…

RESPONDER

Petição para cancelar Jogos Olímpicos conta já com 200 mil assinaturas

Uma petição 'online' a pedir o cancelamento dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 devido à pandemia da covid-19 ultrapassou esta sexta-feira as 200 mil assinaturas, avançou a agência Lusa. A campanha, lançada na quarta-feira pelo advogado e ativista …

“Não queremos estragar a nossa joia da coroa“. Governo pode limitar acesso da Peneda-Gerês

O Secretário de Estado da Conservação da Natureza concorda com os autarcas, sobre o impacto positivo do turismo para as populações, mas nota que o sucesso do PNPG não pode pôr em causa os valores …

Fome e seca levam milhares de angolanos a fugirem para a Namíbia

A fome provocada pela seca extrema na província de Cunene, no sul de Angola, está a levar milhares de pessoas a fugir para a Namíbia. "A estiagem provocou a rutura de 'stocks' alimentares das comunidades e …

Governo britânico confirma Portugal na “lista verde” de viagens. Preço das viagens disparou

Portugal vai estar na “lista verde” de países considerados seguros para viajar e isentos de quarentena na chegada a Inglaterra a partir de 17 de maio, anunciou hoje o ministro dos Transportes britânico, Grant Shapps. Portugal …

Nova Zelândia vai proteger fiorde emblemático de turismo de massas

O Governo da Nova Zelândia anunciou que vai proteger do turismo de massas a paisagem natural do icónico fiorde Milford Sound-Piopiotahi, património mundial na ilha do Sul. O turismo em Milford Sound-Piopiotahi, considerado um dos principais …

Autárquicas são ensaio para o CDS. Nas legislativas, partido pode ser o "PEV do PSD"

Com o CDS a afundar nas sondagens, as legislativas já estão no campo de visão. As autárquicas que se avizinham vão ser um ensaio para os centristas: e se uns dizem que não, os críticos …

“O cenário é caótico“. Greve do SEF provoca ajuntamentos no Aeroporto de Lisboa e Porto

A greve convocada pelo sindicato do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) a decorrer esta sexta-feira está a provocar grandes ajuntamentos nos principais aeroportos do país. A greve de inspetores e funcionários do Serviço de Estrangeiros …

TAP no fim da lista de credores em caso de insolvência da Groundforce

A tensão entre a companhia aérea e a empresa de handling voltou a colocar o cenário de insolvência em cima da mesa. Mas isso pode vir a revelar-se um "calvário" para a TAP. De acordo com …

Governo propõe juízes diferentes nas fases de inquérito e instrução

O Governo enviou uma proposta de lei enviada ao Parlamento que prevê que o magistrado que acompanha uma investigação não possa continuar a intervir no processo após a acusação. O objetivo do Governo, de acordo com …

Alemanha vai vacinar todos os jovens maiores de 12 anos até final de agosto

A Alemanha pretende vacinar contra a covid-19 todos os adolescentes maiores de 12 anos até ao fim de agosto, embora dependa da "luz verde" da Agência Europeia do Medicamento (EMA) para essa faixa etária, disse …