Supremo condena marido infiel a indemnizar a mulher por danos morais

O Supremo Tribunal de Justiça condenou um marido que abandonou o lar e traiu a mulher a uma indemnização de 15 mil euros, considerando que ofendeu a sua “dignidade pessoal” e que violou os deveres conjugais.

O acórdão, datado de Maio passado, reforça que a mulher, agora com 70 anos, deu entrada com a acção contra o marido em Dezembro de 2012, acusando-o por ter deixado o lar da família e de manter vários relacionamentos amorosos, cita o Público.

A mulher reclamava uma indemnização de 100 mil euros por danos não patrimoniais e pela violação de deveres conjugais como a fidelidade, coabitação, cooperação e respeito.

O Tribunal de primeira instância condenou o marido a pagar 33 mil euros, contando “3 mil euros por cada um dos 11 anos em que o homem, embora casado, não viveu com a mulher, tendo tido vários relacionamentos amorosos”.

O Tribunal da Relação absolveu o marido, mas o Supremo voltou a condená-lo, não a 33 mil euros, mas a 15 mil de indemnização, acrescidos de juros de 4% ao ano, a contar desde a notificação.

O relacionamento deste casal começa em 1967, quando casaram. Da relação nasceram duas filhas, mas em 1982, o marido saiu de casa, rumando ao Luxemburgo e deixou a mulher e as filhas sem qualquer apoio financeiro durante 9 meses.

Entre 1982 e 2000, manteve-se na casa de família, mas com “saídas nocturnas esporádicas, com chegada a horas tardias, sem dar qualquer satisfação”, refere-se nos acórdãos judiciais citados pelo Público.

Em 2000, o marido voltou a sair de casa e passou a atribuir à mulher entre 650 e 850 euros mensais. Até pedir o divórcio, em 2011, voltou várias vezes a casa, designadamente no Natal e até passou férias com a mulher.

“Os abandonos do lar conjugal, os relacionamentos com outras mulheres e o desprezo pelo acompanhamento e crescimento das filhas causaram grande mágoa à mulher“, consideraram ainda os juízes, notando que a senhora vivia “fechada em casa” e que precisou de apoio psiquiátrico.

“No meio desta polémica, a jurisprudência dos nossos tribunais foi abrindo caminho no sentido de considerar indemnizáveis, em processo comum, os danos não patrimoniais decorrentes da violação dos deveres conjugais, independentemente de tal violação constituir ou não fundamento de divórcio ou de este ter sido pedido”, aponta-se no acórdão do Supremo.

O Tribunal reforça que a mulher vivia dependente financeiramente do marido, tendo apenas uma reforma de 274 euros, e sublinha assim, que é “compreensível” que não tenha pedido o divórcio. Repreende ainda o comportamento do marido de ofensa à “dignidade pessoal” e “desprezo pela auto-estima” da mulher.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Alguém que os teve no sitio p/ colocar justiça em muitos casos iguais ou idênticos pelo n/ país. Quem fica sempre c/ os filhos são as mulheres eles maridos/pais ficam sempre na fresca ribeiro como senão tivessem qualquer responsabilidade, quando são eles os grandes responsáveis pela degradação familiar no n/ país. Não tem respeito nem pela pessoa que casaram e sobre a qual fizeram juramentos nem p/ c/ os filhos. São pessoas desprovidas de valores HUMANOS e FAMILIARES. Quando fazem o que fazem aos seus …

  2. “quando são eles os grandes responsáveis pela degradação familiar no n/ país” ??? hum? Você fala com uma certeza absoluta do que está a dizer…. porventura conhece todos os casos de divórcio e que estes passam pelas suas mãos é isso? Uau…. tanta sabedoria iluminada!….

  3. Se o Supremo fizer todas as mulheres que metem os cornos aos homens, pagarem também indeminizações… Então estou de acordo com isto.

    Isso que a TDSM escreve “Alguém que os teve no sitio p/ colocar justiça em muitos casos iguais ou idênticos pelo n/ país”, vai tocar a mulheres também, e não é pouco! Casos de gajos casados metidos com gajas casadas, são aos montes! E aí?.. É só o homem que está a fazer errado? Tenha juizo mulher!.. Ser humano é ser humano. tudo farinha do mesmo saco, tenha pénis ou vagina.

RESPONDER

João Rendeiro condenado a 10 anos de prisão

João Rendeiro, antigo presidente do Banco Privado Português (BPP), foi condenado a 10 anos de prisão efetiva esta sexta-feira. O tribunal condenou o ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), João Rendeiro, a 10 anos de prisão …

Bloqueio de migrantes. Salvini não vai a julgamento

Matteo Salvini, líder do Liga, não vai a julgamento na sequência do bloqueio do desembarque de migrantes a bordo do navio da Guarda Costeira italiana "Gregoretti", em julho de 2019. Esta sexta-feira, um tribunal italiano decidiu …

Promulgado diploma sobre acesso às praias (com alerta para novo regime de multas)

O "regime contraordenacional, que está previsto para o não cumprimento de um conjunto de regras que temos na área covid, também é aplicado" às regras relativas às praias. O Presidente da República promulgou, esta sexta-feira, o …

PCP vai votar contra reforma das Forças Armadas

Os comunistas consideram tratar-se de uma "alteração significativa" da estrutura de comando, sem dar resposta "a problemas que persistem há largos anos" na instituição militar". O PCP vai votar contra as propostas do Governo para a …

Biden diz que ataque a oleoduto veio da Rússia. Mas exclui envolvimento do Kremlin

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, afirmou na quinta-feira que o ciberataque que paralisou durante vários dias a maior rede de oleodutos do país foi proveniente da Rússia, mas exclui envolvimento do Governo …

Máscaras vieram para ficar. Mas pode haver exceções

A máscara de proteção individual vai continuar a fazer parte do nosso dia-a-dia. No entanto, pode haver exceções para os já vacinados contra a covid-19. O Governo convidou os especialistas a criarem um novo plano e …

Chega quer que agentes da PSP e GNR usem câmaras de vídeo nas lapelas e nas viaturas

O deputado único do Chega entregou esta quinta-feira um projeto de resolução no Parlamento que recomenda a colocação de câmaras de vídeo nas lapelas das fardas e nas viaturas das forças de segurança, a fim …

Em dia sem registo de mortes, Portugal contabiliza 450 novos casos

Esta sexta-feira, Portugal não regista qualquer óbito. Nas últimas 24 horas, houve 450 novos casos positivos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Não morreu ninguém infetado com o novo …

Câmara de Torres Vedras deteta migrantes a viverem em armazéns e antigas pecuárias

Além de espaços sem condições de habitabilidade, como armazéns e pecuárias desativadas, a autarquia tem conhecimento de "casas alugadas a pessoas migrantes onde existe sobrelotação". A Câmara de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, levantou coimas …

Parlamento aprova "direito ao esquecimento" para quem superou doenças graves

O Parlamento aprovou esta sexta-feira, na generalidade, o projeto-lei do PS que pretende consagrar o “direito ao esquecimento” para acabar com a discriminação de pessoas que tiveram cancro. O Parlamento aprovou, na generalidade, o projeto-lei do …