Sporting 2-1 Vizela | Regresso às vitórias às costas de Porro

Antonio Pedro Santos / Lusa

Vitória arrancada a ferros, nesta 17ª jornada, última da primeira volta da Liga bwin 2022/23.

Após perder na Madeira com o Marítimo e empatar na Luz com o Benfica, do Sporting – a 12 pontos do líder – esperava-se uma reacção para um regresso rápido às vitórias, mas tal aconteceu muito a custo e graças a um golo que aconteceu já nos descontos, e de grande penalidade.

O domínio territorial foi quase sempre do emblema de Alvalade, que criou os principais lances de perigo e até marcou primeiro, mas deixou-se empatar e só ao cair do pano conseguiu corrigir o resultado, através de Pedro Porro, dono de uma exibição fantástica.

Uma palavra para o Vizela, que chegou a esta partida com a lição táctica bem estudada.

Talvez os adeptos leoninos não esperassem um jogo tão complicado ante o Vizela, esquecendo, talvez, que a equipa visitante tem apresentado um excelente futebol sob o comando de Tulipa.

Houve mais Sporting, é certo, mas os forasteiros chegaram a Alvalade com a lição bem estudada, com paciência a esperar pelos momentos de pressão no meio-campo, a cortar as linhas de passe e atentos aos passes de ruptura que os “leões” sempre gostam de fazer, com os alas a lançar os extremos.

As duas equipas tentaram explorar as costas das defesas contrárias, o Sporting conseguiu-o em alguns momentos, mas não teve arte nem engenho para concretizar essas jogadas em golo.

Assim, o nulo subsistia ao descanso e o MVP era Sebastián Coates.

O central registava um GoalPoint Rating de 7.6, com um corte decisivo, quatro duelos aéreos defensivos ganhos em cinco, nove passes progressivos e cinco super progressivos e já com duas ocasiões flagrantes criadas, em passes longos que Paulinho e Trincão desperdiçaram.

O Sporting entrou mais objectivo no segundo tempo e, por conseguinte, mais perigoso e chegou ao golo aos 59 minutos, por Pedro Gonçalves, após jogada de insistência em que concluiu com êxito um passe atrasado de Pedro Porro.

E aos 63 minutos, Paulinho fugiu pela direita e atirou ao poste, numa fase de grande superioridade leonina.

Porém, os de Alvalade não “mataram” o jogo e o Vizela respondeu. Aos 75 minutos, Matheus Pereira cruzou da esquerda e Alex Méndez surgiu na grande área, de rompante, a cabecear para o 1-1.

Um rude golpe para uma equipa leonina que vinha de uma derrota e um empate (mesmo que no dérbi) e que mostrou, talvez por isso, demasiada intranquilidade para reagir animicamente.

Ainda assim, já nos descontos, o árbitro assinalou falta de Igor Julião sobre Paulinho na área e respectiva grande penalidade, e Pedro Porro não falhou, dando três pontos suados ao Sporting.

Melhor em Campo

O interesse de grandes clubes europeus em Pedro Porro não é por acaso. O lateral espanhol do Sporting está em grande forma e carregou com a equipa leonina ao colo rumo aos três pontos, graças a uma exibição de luxo, em especial nos momentos ofensivos, nos quais foi um verdadeiro extremo.

Melhor em campo com um GoalPoint Rating de 8.4, Porro fez uma assistência e marcou um golo, enquadrou dois de três remates, criou duas ocasiões flagrantes em espantosos oito passes para finalização, realizou cinco passes super progressivos, completou três de quatro tentativas de drible e acumulou cinco conduções progressivas.

A nota teria disparado não fossem as 31 perdas de posse, quatro no primeiro terço.

Resumo

  // GoalPoint

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.