Cientistas desvendam os segredos genéticos do cancro

Um projeto internacional de investigação juntou esforços para desvendar alguns dos segredos genéticos do cancro. As descobertas podem ser fundamentais para futuras terapias.

O Pan-Cancer Project é um programa de investigação que tem como objetivo entender melhor o cancro e perceber possíveis formas de o tratar. Esta quarta-feira foram publicados mais de duas dúzias de artigos científicos sobre o assunto em várias revistas científicas, naquele que é um esforço de mais de mil investigadores.

Embora não ofereça perspetivas práticas a curto prazo, entender melhor a teoria por detrás da doença é fundamental para futuros tratamentos. Adquiriu-se um mais alargado conhecimento das mutações genéticas e novas similaridades entre diferentes tipos de cancro, por exemplo.

Este tipo de informação, de acordo com o New Atlas, pode ser usado para diagnosticar que tipo de tumor um paciente tem e personalizar o plano de tratamento com base no genoma único do seu cancro.

“O conhecimento acumulado sobre a origem e evolução dos tumores pode permitir o desenvolvimento de novas ferramentas para detetar cancros mais cedo, bem como terapias mais direcionadas, a fim de tratar os pacientes com mais eficácia”, disse Lincoln Stein, que colabora no Pan-Cancer Project.

Os investigadores descobriram pelo menos uma mutação causal em quase todos os tipos de cancro, deixando apenas 5% dos tumores com origens inexplicáveis. Anteriormente a esta panóplia de estudos, quase um em cada três tumores eram de causas genéticas desconhecidas.

Através do estudo mais afincado do genoma do cancro, a vasta equipa de investigadores espera descobrir ainda mais mutações que levam ao crescimento do cancro.

“As descobertas que compartilhamos com o mundo hoje são o culminar de uma colaboração sem paralelos, de uma década, que explorou todo o genoma do cancro”, explicou Stein.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. esses cientistas aos magotes desvendam tudo e mais alguma coisa mas nunca desvendam o essencial a cura é que queremos e não o desvendamento das bugigangas.

  2. Uma vez mais, o provérbio popular ” Devagar, devagarinho se leva a água ao moinho” está a ser seguido pelos cientistas. Não sejam tão egoístas ao pensarem só no momento atual; compreendo perfeitamente o desejo dos atuais cancerosos mas, nunca se esqueçam nos vindouros. A investigação científica deseja dar respostas mas, nem sempre é fácil obter respostas imediatas e, por isso, ela segue o provérbio: Devagar, devagarinho se leva a água ao moinho

Responder a JPA Cancelar resposta

Cientistas estão a atirar rochas vulcânicas para telhados (para provar que são perigosas)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Canterbury está a lançar rochas vulcânicas para telhados na Nova Zelândia na esperança de ajudar os habitantes de Auckland a entender os perigos vulcânicos. "Auckland localiza-se num campo vulcânico …

A cordilheira Kong nunca existiu, mas esteve nos mapas durante um século

A cordilheira Kong nunca existiu, mas esteve durante 100 anos em muito dos principais mapas do continente africano. Acabaria por ser um militar francês, que explorou o rio Níger, a acabar com este "fantasma da …

"Continua a pairar perigosamente". Relógio do Juízo final mantém-se a 100 segundos do Apocalipse

A Humanidade nunca esteve tão perto do Apocalipse, alertam os cientistas responsáveis pelo "Relógio do Juízo Final", que decidiram mantê-lo na mesma posição do ano passado, a 100 segundos da meia-noite. O relógio, que é uma …

A primeira bateria doméstica de hidrogénio armazena três vezes mais energia do que uma da Tesla

Para usar energia solar doméstica, é preciso gerar energia quando o Sol brilha e armazená-la quando não aparece. Para isto, as pessoas usam normalmente sistemas de bateria de lítio. Porém, a empresa australiana Lavo construiu …

Um oásis LGBTQ, Budapeste é posto à prova pelo populismo e pela pandemia

Budapeste é um oásis para a comunidade LGBTQ, mas a cena drag da capital húngara vê-se ameaçada pela pandemia de covid-19 e pelas políticas conservadoras e populistas de Viktor Orbán. Durante muitos anos, Budapeste desfrutou a …

Coreia do Sul "ressuscitou" voz de uma superestrela. Chovem preocupações éticas

Pela primeira vez em 25 anos, a distinta voz da superestrela sul-coreana Kim Kwang-seok será ouvida na televisão nacional. O famoso cantor folk morreu em 1996. De acordo com a CNN, a emissora nacional da Coreia …

Maioria dos países africanos só terá vacinação em massa a partir de 2023

A maioria dos países africanos só terá imunização em massa a partir de 2023, segundo previsão da The Economist Intelligence Unit, que admite que, com o evoluir da pandemia, muitos dos países mais frágeis possam …

Mulher que "morreu" com covid-19 aparece viva 10 dias após funeral

Uma mulher de 85 anos ficou infetada com covid-19 num lar na Galiza, em Espanha. A 13 de janeiro a família de Rogelia Blanco recebeu a informação do lar de que a mulher tinha falecido. …

Familiares de vítimas na China pressionadas a não falar com OMS

As autoridades chinesas estão a pressionar as famílias das primeiras vítimas da covid-19 para que não entrem em contacto com os investigadores da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Wuhan, segundo familiares dos falecidos. Mais de …

Falsas vacinas à venda na Internet são grande risco para a saúde

Embora milhões de pessoas tenham sido já vacinadas contra a covid-19 nos países ricos, proliferam as fraudes na Internet com fármacos falsos que representam um grande risco para a saúde, alertaram peritos das Nações Unidas. As …