Rússia quer legalizar comércio de ‘diamantes de sangue’ africanos

Os diamantes exportados da República Centro-Africana estão associados à corrupção, à violência, à guerra civil, a violações e assassinatos. Agora, Moscovo anunciou que quer o fim do embargo internacional, buscando legalizar na totalidade a sua comercialização.

Segundo a maioria das estimativas, mais de 90% desses diamantes são exportados através do mercado negro. Na terça-feira, Alexei Moiseyev, vice-ministro das Finanças da Rússia, disse que era hora de reconhecer que a proibição não está a funcionar e legalizar o comércio de diamantes na totalidade, noticiou esta quinta-feira o Independent.

“As proibições atuais são injustas para as pessoas pobres que só podem ganhar um salário”, disse, acrescentando que “praticamente todos os diamantes acabam no mercado mundial como contrabando, com os lucros a serem utilizados ​​por criminosos”.

Contudo, para alguns ativistas, a posição oficial russa é “desonesta”. Na sua opinião, Moscovo está interessada em lucrar com o comércio, referindo que indivíduos com laços estreitos com o Kremlin estão prontos para beneficiar com a alteração das regras.

No próximo ano, a Rússia presidirá o Processo Kimberley, um programa mediado pela ONU, destinado a interromper o fluxo de lucros de diamantes para milícias armadas. Representando 82 países, o programa afirma ser responsável por interromper 99,8% da produção desses diamantes em zonas de conflito. Mas, até ao momento, pouco tem feito para conter o comércio ilícito na República Centro-Africana.

Em 2013, as exportações de diamantes desse país foram totalmente proibidas por receio de que os lucros estivessem a alimentar alguns dos grupos armados mais violentos do país. Três anos depois, a proibição foi parcialmente suspensa em regiões controladas pelo Governo. Agora, a Rússia quer que as exportações de todas as regiões sejam legalizadas.

É improvável que a iniciativa de Moscovo de reverter o embargo internacional aos diamantes da República Centro-Africana seja bem-sucedida, disse ao Independent o ativista Brad Brooks-Rubin, do Enough Project, uma organização não governamental focada nos esforços anticorrupção na região.

(dr) Alrosa PJSC

Esta não é a primeira vez que essa medida é sugerida. A mesma já havia sida impulsionada pelo Dubai e pela Índia, grandes ‘players’ da indústria de diamantes. Mas o fato de a Rússia estar a pressionar nesse sentido poderia significar que atrairia “algum apoio”, referiu Brad Brooks-Rubin.

De acordo com o Independent, a Rússia está em processo de se restabelecer como potência na África, após três décadas de relativa negligência.

Na era da Guerra Fria, Moscovo desfrutava de boas relações militares e comerciais com muitos municípios do continente mas isso terminou com a queda da União Soviética. Atualmente, a China é o principal ator no continente.

Para Dmitri Bondarenko, antropólogo do Instituto de Estudos Africanos da Rússia, a parceria com o empobrecido país, rico em minerais, é “demonstrativa” dos projetos da Rússia para a região.

 

Em 2018, a República Centro-Africana e a Rússia assinaram um acordo de cooperação de segurança, sob o qual o exército russo está a treinar a guarda presidencial local. Na mesma altura em que Moscovo enviou os seus soldados oficiais para a África, exércitos particulares também começaram a aparecer perto de áreas de mineração de diamantes.

Desde então, esses mercenários foram vinculados a Yevgeny Prigozhin, um parceiro do Presidente russo Vladimir Putin. Em 2019, foi relatado que uma empresa associada a Yevgeny Prigozhin recebeu direitos de mineração de diamantes no país.

Ainda em 2018, três jornalistas foram assassinados ao tentar relatar as ligações russas à indústria de diamantes na República Centro-Africana. Segundo uma investigação, estes foram mortos quando estavam sob vigilância de homens associados a Yevgeny Prigozhin. A Rússia negou qualquer conexão com a morte dos jornalistas.

Taísa Pagno ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Covid-19. Perda de olfato e paladar pode durar até cinco meses

A perda dos sentidos do olfato e do paladar pode durar até cinco meses depois da infeção por covid-19, segundo um estudo preliminar dado a conhecer esta terça-feira, sendo os resultados definitivos apresentados em abril, …

Na Florida, duas mulheres disfarçaram-se de idosas para serem vacinadas contra a covid-19

Na Florida, duas mulheres disfarçaram-se de idosas para conseguirem receber a segunda dose da vacina contra a covid-19, mas foram "apanhadas". De acordo com a CBS News, duas mulheres foram "apanhadas" a tentar obter as segundas …

O Rei Leão. Teoria que nasceu no TikTok sugere que Mufasa foi vítima de canibalismo

Christian Jones, um fã do filme de animação O Rei Leão, partilhou no TikTok uma teoria intrigante sobre a história da Disney. No filme O Rei Leão, o leão patriarca Mufasa é assassinado e substituído pelo seu …

Gérard Depardieu indiciado por violação e agressão sexual

Gérard Depardieu foi acusado de "violação" e "agressão sexual" de uma jovem atriz e bailarina em Paris, atos que terão ocorrido nos dias 7 e 13 de agosto de 2018. O ator francês Gérard Depardieu foi …

Uma experiência artística imersiva. Abriu em Las Vegas um supermercado psicadélico

A mercearia mais excecional dos Estados Unidos já abriu. O Omega Mart baseia-se numa experiência artística imersiva, criada pela empresa de artes e entretenimento Meow Wolf, e está agora oficialmente aberto no complexo de artes …

A imensa erupção do Etna surpreendeu até quem estuda vulcões

Há mais de uma semana que o vulcão Etna tem vindo a expelir lava, cinzas e rochas vulcânicas. Aquele que é considerado o vulcão mais ativo da Europa foi o protagonista dos últimos dias na …

Fotógrafo descobre raro pinguim amarelo na Geórgia do Sul

O pinguim amarelo foi fotografado na Geórgia do Sul, em dezembro de 2019, e as fotografias do animal estão agora a correr o mundo. Especialistas estão divididos sobre a causa desta condição rara. Este raro pinguim …

Portugal em destaque na Reuters. "Enfermeiros querem salários, não aplausos"

"Exaustos na luta contra a covid-19, enfermeiros portugueses querem salário, não aplausos." Este é o título da peça da Reuters, publicada esta quarta-feira. Correspondentes da agência Reuters traçaram o cenário vivido atualmente pelos enfermeiros portugueses, que …

Chegou o Mate X2. O novo dobrável da Huawei muda a forma de guardar o ecrã

O novo smartphone da Huawei é dobrável. Porém, o X2 conta com mudanças na forma de dobrar e está equipado com uma nova dobradiça com design multidimensional. O equipamento vai chegar ao mercado chinês a …

"Dare mighty things." Detetives da Internet acreditam ter desvendado a mensagem secreta do paraquedas da Perseverance

A Internet, disfarçada de detetive, encontrou uma mensagem secreta no paraquedas que ajudou a Perseverance a pousar em Marte. Sem lupa nem gabardina: o mundo está concentrado na jornada do rover da NASA e os detetives …