Roma, Londres e Tóquio assinam acordo inédito para criar superjato de combate

BAE Systems

Concept art do novo superjato Tempest

Os governos de Itália, Reino Unido e Japão vão assinar nos próximos dias um acordo inédito para a construção de um superjato de sexta geração, informou a imprensa britânica nesta quarta-feira.

Parece um cenário de um filme de Hollywood, diz o Financial Times: um superjato de combate equipado com armas hipersónicas, capaz de voar a uma velocidade de Mach 5, com um enxame de drones auxiliares e controlado com inteligência artificial.

O “Tempest“, como foi batizado o novo caça bombardeiro, terá ainda armas de energia que usarão pulsos eletromagnéticos para derrubar sistemas inimigos, e, de acordo com o jornal britânico Daily Mail, deve começar a voar em 2035.

O objetivo do acordo é substituir o atual jato Eurofighter Typhoon, caça-bombardeiro europeu, desenvolvido por um programa conjunto das empresas Alenia Aeronautica, BAE Systems e Airbus Defence and Space e dos governos do Reino Unido, Alemanha, Itália e Espanha.

Esta é a primeira vez que Tóquio participa num projeto de defesa a este nível com outros países, além dos Estados Unidos, e é o primeiro acordo pós-Brexit desta magnitude firmado pelos britânicos.

BAE Systems

Concept art do novo superjato Tempest

Rumores da imprensa britânica apontam que, do lado do Reino Unido, estará envolvida a gigante de defesa BAE Systems, enquanto que a Leonardo S.p.A representará a Itália. A gigante Mitsubishi Heavy Industries participará no consórcio em representação do Japão.

As negociações entre Tóquio e Londres começaram em 2017. Já Roma terá entrado no processo em 2019, adianta o “The Sun“.

O acordo, que marca um ponto de viragem no papel habitualmente discreto do Japão nos jogos de guerra e na indústria global de defesa, deverá ser assinado no fim desta semana.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.