A resistência aos antibióticos é potenciada por medicamentos para o colesterol

Alguns medicamentos não-antibióticos inibem o crescimento das bactérias no intestino. Segundo um estudo recente, mais de um quarto dos fármacos afeta o crescimento de pelo menos uma espécie do microbioma.

De todas as vezes que estamos doentes e temos necessidade de tomar um antibiótico, a nossa flora intestinal é afetada, sendo eliminada uma parte significativa de bactérias benéficas ao nosso organismo.

A investigação do Laboratório Europeu de Biologia Molecular, publicada esta semana na Nature, analisou mais de mil medicamentos à venda no que toca ao efeito em 40 bactérias presentes na nossa flora intestinal.

A conclusão foi arrasadora: um em cada quatro medicamentos recomendados para vários tipos de doenças inibe o crescimento de pelo menos uma espécie do microbioma, ou seja, uma bactéria dos intestinos.

Apesar de se saber que os antibióticos – medicamentos criados para matar bactérias – tinham um impacto negativo no microbioma do intestino, e que outros medicamentos podiam provocar de igual forma modificações neste microbioma, não se conhecia a extensão do problema.

Este estudo recente é o primeiro a identificar as interações diretas entre os medicamentos e cada bactéria, e o resultado surpreendeu os próprios investigadores, avança a Visão. “O número de medicamentos não relacionados que afetam as bactérias intestinais como dano colateral foi surpreendente”, afirma Peer Bork, um dos quatro autores da investigação.

Mas alarmante é também o risco de o consumo destes medicamentos levar à resistência aos antibióticos. “Isto é assustador tendo em conta que tomamos muitos medicamentos que não são antibióticos ao longo da nossa vida, por vezes por longos períodos de tempo”, considera Nassos Typas, outro dos autores.

Em causa, refere a revista, estão fármacos comuns usados contra as psicoses, a hipertensão, o cancro, antihistamínicos, analgésicos e contracetivos.

A sinvastatina prescrita muitas vezes para o controlo dos níveis de colesterol no sangue, foi um dos medicamentos que se revelou mais prejudicial ao microbioma, assim como o taximofeno, usado como tratamento hormonal no cancro da mama, ou a loratina, para combater os sintomas da febre dos fenos.

Ainda assim, os investigadores alertam que nem todos os medicamentos têm impacto no microbioma e que em alguns casos o que está em causa é a resistência a um antibiótico específico.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Tribunal de Contas continua a encontrar lacunas na informação sobre custo das medidas de resposta à pandemia

No seu segundo relatório sobre a execução orçamental das medidas de resposta à covid-19, que cobre o período até 30 de setembro, o Tribunal de Contas vê melhorias no reporte de informação face ao que …

Biden propõe ajuda financeira para as famílias separadas na fronteira com o México

Os EUA poderão vir a pagar transportes, cuidados de saúde, serviços jurídicos e serviços de emprego e de educação aos migrantes que foram separados ao abrigo da estratégia de “tolerância zero” nas fronteiras, disse o …

2 de março de 2020. Confinamentos, recordes, três vagas e um "milagre" depois

O primeiro caso de covid-19 em Portugal foi registado há precisamente um ano. 365 dias depois, o medo esfumou-se, mas a incerteza permanece. A 2 de março de 2020 foram confirmados em Portugal os primeiros casos …

Ex-presidente do Peru forçou esterilizações ilegais para reduzir pobreza no país

O ex-Presidente peruano Alberto Fujimori e os seus ministros da Saúde Eduard Yong, Marino Costa e Alejandro Aguinaga foram acusados esta segunda-feira em tribunal de terem utilizado e forçado a esterilização de mulheres andinas para …

Há um mistério geológico na Sibéria a intrigar os cientistas da NASA

Umas ondulações visíveis na superfície de uma região siberiana próxima ao rio Markha, na Rússia, estão a intrigar os investigadores da NASA. Cientistas da NASA publicaram recentemente um conjunto de imagens no portal Earth Observatory de …

ONU revela provas de envolvimento do Governo russo no envenenamento de Navalny

Especialistas da ONU que investigaram o envenenamento do líder da oposição russa, Alexei Navalny, disseram esta segunda-feira que as provas apontam para um "provável envolvimento" de altos funcionários do Estado russo. As duas investigadoras, que durante …

Saída de Costa e regresso de Passos Coelho "pode mudar de alto a baixo a trajetória da vida política"

Luís Marques Mendes e António Costa Pinto debateram a política nacional pós-pandemia. Convergiram na convicção de que a legislatura chegará ao fim, em 2023, mas uma saída de cena de Costa e um regresso de …

"O próximo Bruno Fernandes?". Pedro Gonçalves em destaque na BBC

"Terá o Sporting encontrado o novo Bruno Fernandes?", pergunta a BBC num artigo em que destaca o papel de Pedro Gonçalves na transformação do Sporting num candidato ao título. As exibições de Pedro Gonçalves não têm …

Tortura e prisões arbitrárias após o 25 de Abril. Marcelo retirou selo de "secreto" ao Relatório das Sevícias

A Presidência da República retirou a classificação de "secreto" ao chamado "Relatório das Sevícias" que analisou os acontecimentos entre o 25 de Abril de 1974 e o 25 de Novembro de 1975, concluindo que houve …

Com a situação "longe de estar tranquila", Temido diz que é prematuro falar sobre reabertura das escolas

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse esta terça-feira que a situação pandémica em Portugal está "longe de estar tranquila" e por isso considera que ainda não é altura para falar da reabertura das escolas …