Regresso às aulas traz pico de suicídios de jovens no Japão

lanuiop / Flickr

-

No Japão, o regresso às aulas no segundo semestre é marcado por tragédias: de acordo com o governo japonês, o dia 1 de setembro é historicamente o dia do ano em que o maior número de jovens com menos de 18 anos comete suicídio.

De 1972 a 2013, mais de 18 mil crianças se suicidaram. A média anual é de 92 mortes no dia 31 de agosto, 131 no dia 1 de setembro e ainda 94 no dia 2. O regresso às aulas em abril também marca um pico no número de mortes de crianças.

No ano passado, o Japão registou pela primeira vez o suicídio como a primeira causa de morte entre pessoas dos 10 aos 19 anos.

Assustado com as estatísticas, um bibliotecário da cidade de Kamakura causou polémica na semana passada ao publicar no Twitter: “O segundo semestre está quase a chegar. Se estás a pensar em matar-te por odiares tanto a escola, por que não vens para aqui? Temos BD e romances leves. Ninguém se vai chatear contigo se passares o dia inteiro aqui. Lembra-te de nós como um refúgio, se estiveres a pensar em escolher a morte em vez da escola.”

“Armadura pesada”

Em apenas 24 horas, a nota de Maho Kawai teve mais de 60 mil partilhas, atingindo mais de 100 mil uma semana depois.

A iniciativa foi criticada, já que na prática se trata de um funcionário municipal a incentivar as crianças a não irem à escola. Mas para muitos, Kawai pode ter ajudado a salvar vidas.

“O meu uniforme escolar parecia tão pesado como uma armadura. Não conseguia aguentar o ambiente da escola, o meu coração disparava. Pensei em matar-me, teria sido mais fácil”, escreveu o aluno Masa, cujo nome real não foi publicado para preservar a sua identidade, em declarações a um jornal para crianças que decidem não ir à escola.

Ele afirma que, se não fosse pela mãe compreensiva, que o deixou ficar em casa a faltar às aulas, ter-se-ia suicidado no dia 1 de setembro.

Shikoh Ishi, editor da publicação, afirma que “começamos esta organização não-governamental há 17 anos, porque em 1997, tivemos três incidentes chocantes envolvendo alunos de escolas pouco antes do início das aulas”.

Duas das crianças citadas por Ishi mataram-se no dia 31 de agosto. Mais ou menos na mesma altura, outros três alunos atearam fogo à escola que frequentavam, porque não queriam voltar às aulas.

“Foi aí que percebemos que havia muitas crianças desesperadas e queríamos deixar a mensagem de que esta escolha entre escola ou a morte não tem que existir”, disse Ishi.

Apoio a suicidas

O governo japonês também lançou uma série de iniciativas, entre linhas telefónicas e outros serviços, para dar apoio a potenciais suicidas de todas as idades.

Ainda assim, na semana passada, um jovem de 13 anos matou-se no dia da cerimónia de abertura do segundo semestre.

O próprio Shikoh Ishi esteve muito perto do suicídio quando tinha essa idade.

“Sentia-me desamparado porque odiava todas as regras, não só as da escola, mas também aquelas entre as crianças. Por exemplo, era preciso obedecer cuidadosamente à estrutura de poder para evitar os bullies“, disse. “Mesmo assim, se decidirmos não nos juntar a eles, corremos o risco de nos tornarmos a próxima vítima.”

Para o editor, no entanto, o maior problema é a competitividade da sociedade japonesa. Ele próprio começou a pensar em suicídio quando não conseguiu entrar numa escola de elite.

“O pior de tudo é uma sociedade competitiva, na qual tens que derrotar os teus amigos.”

Ishi acrescenta que, em japonês, o termo usado para os exames de entrada inclui a palavra “guerra”.

O que o salvou da morte foi que os seus pais encontraram o bilhete de suicídio e não o obrigaram a ir à escola.

“Quero que as crianças saibam que é possível escapar da escola – e que as coisas vão melhorar.”

ZAP / BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Os paises ricos que, provocaram o problema dos refugiados nomeadamente França e Alemanha , que os apoiem. Nos não temos uma economia sustentavel para tal situaçao.

RESPONDER

Abono extra e complemento de estabilização. Governo cria dois novos apoios cumulativos para quem perdeu rendimentos

O Programa de Estabilização Económica e Social (PEES) do Governo vai incluir dois novos apoios para trabalhadores e famílias que perderam parte dos seus salários nos últimos três meses devido à pandemia de covid-19. A notícia …

Bolsonaro veta transferência de 1,5 mil milhões de euros para estados e municípios

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, vetou na quarta-feira a transferência de 8,6 mil milhões de reais (1,5 mil milhões de euros) do Fundo de Reservas Monetárias (FRM) para estados e municípios combaterem a covid-19. A decisão …

O núcleo da Terra pode esconder mais de cinco oceanos no seu interior

Um novo estudo sugere que o núcleo da Terra pode abrigar uma grande quantidade de água no seu interior. Segundo os investigadores, a quantidade pode chegar ao equivalente a cinco oceanos. Muitos estudos comprovam que, sob …

Descoberto novo tipo de matéria exótica no "coração" das estrelas de neutrões

Uma investigação levada a cabo por um grupo de cientistas da Finlândia encontrou fortes evidências da existência de matéria exótica de quarks no interior dos núcleos das maiores estrelas de neutrões. Em comunicado, os cientistas …

Os asteróides Ryugu e Bennu podem ser "filhos" de um mesmo pai

Os asteróides Ryugu e Bennu podem ter sido formados a partir de um outro asteróide de grandes dimensões, sugere uma investigação internacional. Simulações numéricas de grandes ruturas de asteróides, como as que ocorrem no cinturão de …

Diário de oficial nazi revela localização de tesouro escondido na Polónia durante a 2.ª Guerra Mundial

Um diário que esteve na posse de uma sociedade secreta durante décadas contém um mapa que descreve a localização de mais de 30 toneladas de ouro escondidas pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Escrito há …

"Pés de café" ajudam robôs a andar mais rápido (e sem tropeçar)

Uma das principais aplicações para robôs com pernas é a exploração de locais de desastre. No entanto, para atravessar os escombros, estas máquinas precisam de ter "pés" firmes. Uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, …

Famalicão 2-1 FC Porto | Dragões falham reentrada

O FC Porto ficou hoje com a liderança da I Liga portuguesa de futebol em risco, ao perder em casa do Famalicão, por 2-1, na 25.ª jornada, que marca o regresso após a paragem devido …

Empresas chinesas compram soja dos EUA apesar de suspensão imposta pelo Governo

Empresas estatais chinesas terão comprado pelo menos três carregamentos de soja aos Estados Unidos (EUA), mesmo após o Governo ter levantado uma suspensão. Esta surgiu depois de Washington afirmar que terminaria com o acordo comercial …

Musk quer bombardear Marte. Pode ser só um "pretexto" para enviar armas nucleares para o Espaço

O plano de Elon Musk de bombardear Marte é apenas um pretexto para o lançamento de armas nucleares para o Espaço, disse o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin. Bombardear Marte para tornar o …