Quase 2.500 produtos retirados do mercado da UE por serem perigosos

Zellaby / Flickr

Quase 2.500 produtos foram retirados do mercado da União Europeia (UE) em 2014 por serem potencialmente perigosos para os consumidores, tendo brinquedos e peças de vestuário sido os artigos mais apreendidos, revela um relatório divulgado pela Comissão Europeia.

De acordo com o relatório anual do Sistema de Alerta Rápido da UE, o número total de notificações foi de 2.435, o que representa um aumento de 3% face a 2013, continuando a China a ser, de forma destacada, o principal país de origem dos produtos considerados perigosos, sendo responsável por 64% das notificações (percentagem idêntica à do ano anterior).

Em 2014, os brinquedos (28%) e o vestuário, os têxteis e os artigos de moda (23%) foram as principais categorias de produtos objeto de medidas corretivas, apontando o relatório que entre os riscos mais frequentemente notificados causados por estes produtos contam-se o risco de lesões, os riscos químicos e o risco de asfixia.

Os riscos químicos mais frequentes notificados em 2014 referiam-se a produtos como o calçado e os artigos de couro (por exemplo, o crómio VI, uma substância que irrita a pele), os brinquedos e os artigos de puericultura (por exemplo, os amaciadores do plástico, que podem causar problemas de fertilidade), e a bijutaria (por exemplo, metais pesados nocivos).

Já quanto aos Estados-membros da UE onde se registaram mais notificações, a Hungria encabeça a lista (291), seguida de Alemanha (273) e Espanha (272), enquanto Portugal registou 36 notificações (contra 30 em 2013).

“Todos os produtos na Europa têm de ser seguros para os nossos cidadãos. Os produtos potencialmente perigosos devem ser retirados do mercado o mais depressa possível. Foi essa a razão por que se criou o sistema de alerta rápido. Ao longo dos anos, este sistema tem-se revelado muito eficaz para garantir a segurança dos consumidores europeus. Trata-se de um exemplo muito pragmático de cooperação da UE em benefício dos nossos cidadãos”, comentou a comissária responsável pelos Consumidores, Vera Jourova.

A Comissão indicou ainda que o sítio de Internet do sistema de alerta rápido atraiu cerca de 2 milhões de visitantes em 2014, sustentando o executivo comunitário que, “graças às novas ferramentas de pesquisa, os consumidores e as empresas podem informar-se melhor sobre os produtos perigosos notificados e retirados do mercado”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Astrónomos resolvem mistério cósmico com 900 anos

Um mistério cósmico com 900 anos, em torno das origens de uma famosa supernova observada pela primeira vez na China no ano 1181, foi finalmente resolvido. Uma nova investigação, publicada dia 15 de setembro no The …

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …