Pulmão com mais de 100 anos ajuda cientistas a traçar origens do sarampo

(dr) Navena Widulin / Berlin Museum of Medical History at the Charité

Um pulmão humano, preservado há mais de 100 anos num frasco, ajudou os cientistas a traçar a história do sarampo.

De acordo com o site Live Science, o pulmão em causa estava guardado no Museu de História Médica de Berlim, na Alemanha, e pertencia a uma criança de dois anos que morreu com sarampo em 1912.

Uma equipa de cientistas do Instituto Robert Koch decidiu extrair amostras do vírus do tecido pulmonar e usou o material genético – o mais antigo genoma do sarampo já sequenciado – para aprender mais sobre as origens deste patógeno.

No estudo científico, publicado, na semana passada, na revista Science, os investigadores estimam que o sarampo poderia ter divergido do seu parente mais próximo conhecido, o vírus Rinderpest, em 528 A.C.

Em declarações ao mesmo site, Sébastien Calvignac-Spencer, virologista e um dos autores da pesquisa, afirma que esta nova estimativa sugere que o vírus pode ser “mais de mil anos mais antigo do que qualquer estimativa anterior”.

Estudos anteriores previram que o sarampo e o Rinderpest, que causou a peste bovina, se separaram do seu ancestral comum mais recente entre os séculos XI e XII. No entanto, o médico persa Muhammad ibn Zakariya al-Razi também chegou a escrever uma descrição clínica do sarampo no século X.

Os autores deste novo estudo científico destacam que, antes de terem encontrado a amostra com 108 anos, o genoma mais antigo do sarampo já sequenciado datava de 1954.

Com base em quando a peste bovina e o sarampo divergiram, a “primeira data possível para o estabelecimento do sarampo em populações humanas” ocorreu por volta do século VI A.C., embora a data exata em que o vírus infetou as pessoas, pela primeira vez, continue a ser desconhecida.

Os autores do estudo notaram que, há cerca de 2000 e 2500 anos, os humanos começaram a construir povoações grandes o suficiente para manter um surto de sarampo, oferecendo ao vírus a oportunidade de se estabelecer.

O sarampo tende a desaparecer em comunidades de menos de 250 mil indivíduos, à medida que os moradores rapidamente se tornam imunes ou morrem da doença, de modo que “pequenas populações humanas só poderiam servir como hospedeiros sem saída”, escreveram.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …