Se precisa de um emprego, faça uma tatuagem

Se está à procura de emprego, não coloque de lado a hipótese de fazer uma tatuagem. Um surpreendente estudo demonstrou que as tatuagens podem dar aos candidatos uma vantagem competitiva no mercado de trabalho.

De certeza que já ouviu alguém dizer que as tatuagens podem atrapalhar alguém que está a candidatar-se a uma determinada vaga de emprego. No entanto, um estudo recente vem contrariar esta suposição.

“A nossa investigação não encontrou, surpreendentemente, nenhuma evidência empírica de emprego ou descriminação salarial em pessoas com vários tipos de tatuagens, afirmam os investigadores da Escola de Negócios da Universidade de Miami, nos Estados Unidos, e da Universidade da Austrália Ocidental.

“Na nossa amostra, os salários e os ganhos anuais de funcionários tatuados nos Estados Unidos são estatisticamente indistinguíveis dos salários e rendimentos anuais de empregados sem tatuagens. Além disso, descobrimos ainda que indivíduos tatuados têm igual probabilidade, e, em alguns casos, maior, de conseguir emprego“, acrescentam.

A pesquisa foi realizada com mais de 2.000 indivíduos norte-americanos. Os autores do estudo começaram a recolher dados durante o ano de 2016.

Michael French, professor de economia da saúde na Escola de Negócios da Universidade de Miami e autor principal do estudo, afirma que este estudo contraria investigações anteriores que indicavam que os responsáveis pelo recrutamento encaravam pessoas tatuadas como menos empregáveis do que pessoas sem tatuagens.

Para os autores deste estudo recente, isto pode ser explicado por uma mudança na perceção das tatuagens. “Os estigmas associados às tatuagens, e particularmente às visíveis, podem estar a desgastar-se, especialmente entre os indivíduos mais jovens que veem a arte corporal como uma forma natural e comum de expressão pessoal”, comenta French.

No entanto, apesar de as atitudes estarem a mudar (ainda que lentamente), as opiniões de algumas pessoas ainda são antiquadas. Os preconceitos estão ainda muito enraizados no mundo corporativo, pelo que, visões tradicionais podem influenciar na hora de arranjar um emprego – a não ser que escolha um setor criativo.

Ainda assim, a pesquisa, publicada recentemente na Human Relations, prova que as mudanças estão finalmente a acontecer.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O resultado de uma pesquisa efetuada noutro país e continente não autoriza a generalizar, aplicando à sociedade portuguesa. A forma como se definiu a amostra, recolheu e analisou os dados também deve ser alvo de um olhar crítico. 2000 indivíduos parece pouco no universo dos EUA.
    Entretanto permite-nos pensar que as mentalidades a este nível já terão mudado significativamente nos EUA, e é possível que na Europa se verifique essa tendência também.
    Há contudo que efetuar uma investigação localmente. Para os cidadãos seria útil ver discriminadas as áreas de saber e de emprego, e saber em quais ainda poderá ser arriscado exibir tatuagens muito visíveis (antebraços, pescoço, etc.).
    Sou da opinião que não deveria fazer diferença, ter tatuagens ou piercings. Considero que a estética e arte envolvidas deveriam ser as nossas únicas preocupações neste ponto.

RESPONDER

Brad Parscale, ex-diretor de campanha de Trump, hospitalizado após tentativa de suicídio

O antigo diretor digital de campanha de Donald Trump, Brad Parscale, foi hospitalizado depois de a mulher ter alertado para tentativa de suicídio. Brad Parscale, ex-diretor digital de campanha do atual Presidente dos Estados Unidos, Donald …

Variante de SARS-CoV-2 oriunda de Itália marcou início da pandemia. Circulou durante dias sem controlo

O arranque da epidemia em Portugal foi marcado pela “disseminação massiva” de uma variante do SARS-CoV-2 com uma mutação específica, que começou a circular nas regiões Norte e Centro mais de uma semana antes do …

Existem 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas

Existem atualmente em Portugal 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas, revelou esta segunda-feira, em conferência de imprensa, a diretora-geral da Direção-Geral da Saúde, Graça Freitas. Sem identificar especificamente os lares …

Catalunha. Supremo Tribunal espanhol confirma inabilitação de Quim Torra

O Supremo Tribunal espanhol confirmou esta segunda-feira a inabilitação por um ano e meio do presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, por desobediência à junta eleitoral central. O acórdão, aprovado por unanimidade, obriga Torra …

Já há mais 6.829 mortes do que em 2019, mas covid-19 só fez 2 mil. Óbitos em casa subiram 18%

Desde o início da pandemia, há registo de um aumento de 18% de óbitos que ocorrem em casa e as mortes em investigação subiram 24%. Nos hospitais há uma subida de 5,6% na taxa de …

PCP diz que pandemia é usada como pretexto para intensificar exploração dos trabalhadores

O secretário-geral do PCP consideraque a pandemia de covid-19 está a ser utilizada como pretexto para se tentar fazer regredir décadas em conquistas de direitos, através do que apelidou de "teorias do 'novo normal'". Jerónimo de …

Morreu o bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa

O bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa, que dirigiu o Ballet Gulbenkian e a Companhia Nacional de Bailado (CNB), morreu esta segunda-feira, aos 81 anos, confirmou à agência Lusa fonte oficial da CNB. A notícia da morte …

Suíça chumbou restrições à entrada de estrangeiros proposta por nacionalistas

Os suíços votaram em referendo, este domingo, contra a imposição de restrições à imigração para cidadãos da União Europeia. Os eleitores rejeitaram por 61,7% a iniciativa popular lançada pela direita populista do SVP, maior partido do …

Portugal com 425 novas infeções e 4 óbitos. Há mais 24 pessoas internadas

Portugal contabiliza esta segunda-feira mais quatro mortos relacionados com a covid-19 e 425 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, Portugal …

Biden critica escolha de Amy Coney Barrett para o Supremo (e acusa Trump de querer eliminar Obamacare)

O candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, acusou hoje o Presidente Donald Trump de querer colocar no Supremo Tribunal dos Estados Unidos uma juíza conservadora para poder eliminar o seguro de saúde Obamacare em …