FC Porto tinha sala e computador privados para analisar os e-mails do Benfica

(cv) YouTube / Porto Canal

Francisco J. Marques, director de comunicação do FC Porto

Várias entidades do universo portista foram ouvidas, esta sexta-feira, na terceira sessão do julgamento do processo imposto pelo Benfica, que pede indemnizações pela divulgação dos e-mails internos do clube. O FC Porto defende que se limitou a divulgar informação de interesse público.

Ouvido, esta sexta-feira, no Tribunal do Juízo Central Cível do Porto, Diogo Faria, membro do departamento de comunicação do FC Porto, afirmou que só ele e Francisco J. Marques tinham acesso aos e-mails do Benfica. A sala onde estava o computador estava fechada maior parte do tempo e apenas eles tinham a password de acesso.

Sei que o Francisco J. Marques recebia a correspondência eletrónica por e-mail, enviada do endereço ‘elements123@tutanota.com'”, disse Diogo Faria, citado pelo Público. A plataforma de mailing alemã era de segurança aumentada, já que encriptava os e-mails. O diretor de comunicação portista acabaria por criar uma conta nesse serviço.

Diogo Faria e os restantes membros julgados esta sexta-feira afastam-se das acusações do SL Benfica, que exige uma indemnização total de 17,7 milhões de euros, por danos provocados ao clube após a divulgação dos e-mails.

“O nosso objetivo era analisar as caixas de correio para ver se existiria informação do interesse público e confirmar as suspeitas que já existiam no futebol português”, afirmou o funcionário do FC Porto.

Diogo Faria defendeu que o clube não teve interesse em aceder a qualquer outro tipo de informação, como informações de contratos publicitários e metodologias de treino do clube. Todos os e-mails com esse tipo de conteúdo seriam “passados à frente” pelos dois funcionários do clube, segundo revelou.

O colaborador do departamento de comunicação portista era quem, alegadamente, escolhia os conteúdos para que Francisco J. Marques divulgasse no programa do Porto Canal.

“Nunca soube antecipadamente dos conteúdos”

O próprio diretor do canal, Júlio Magalhães, disse em tribunal, na quinta-feira, que não tinha conhecimento dos e-mails até eles serem divulgados no programa Universo Porto – da Bancada, pelo diretor de comunicação do FC Porto.

“A única coisa que pedi foi que os e-mails não fizessem referência a questões pessoais”, disse Júlio Magalhães, citado pelo Jornal de Notícias. “Nunca soube antecipadamente dos conteúdos”, acrescentou.

Segundo o diretor do Porto Canal, as audiências também nunca foram equacionadas na divulgação dos e-mails. Júlio Magalhães realçou que os picos de audiências atingidos durante a transmissão do programa não se traduziram em aumento de receitas, mas sim de share.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ministério da Saúde indiano sem dados sobre médicos que morreram de covid-19. Associação fala em 382 óbitos

Depois de o Ministério da Saúde indiano ter afirmado esta semana que o não dispõe dos dados sobre os profissionais de saúde que morreram devido à covid-19, a Associação Médica do país publicou uma lista …

Chega apresenta proposta que prevê castração química para pedófilos

O projeto de revisão constitucional do Chega, entregue hoje no parlamento, prevê a remoção dos órgãos genitais a criminosos condenados por violação de menores, algo que em si mesmo encerra dúvidas de conformidade com a …

Fluminense: as derrotas pós-Evanilson e as quatro ausências de Fred

O reforço do FC Porto deixou a equipa brasileira que, desde essa transferência, contabiliza mais derrotas do que vitórias. A instabilidade de Fred não ajuda. Portugal continua mais atento ao Flamengo do que ao Fluminense, mesmo …

MP suíço pede 28 meses de prisão para presidente do PSG e 3 anos para Valcke

O Ministério Público suíço pediu, esta terça-feira, uma pena de 28 meses de prisão para Nasser Al-Khelaïfi, presidente do Paris Saint-Germain, e de três anos para Jérôme Valcke, antigo número dois da FIFA. Trata-se dos primeiros …

Empresa japonesa cria lâmpada UV inócua para humanos que inativa coronavírus

Uma empresa japonesa desenvolveu uma lâmpada de radiação ultravioleta que inativa o novo coronavírus, recorrendo a um comprimento de onda que um estudo científico diz ser inócuo para os seres humanos. A lâmpada Care 222 foi …

Trump pede à ONU atribuição de sanções à China por ter "ocultado factos relevantes"

O Presidente dos EUA, Donald Trump, exortou hoje as Nações Unidas a “pedirem responsabilidades à China” pela sua atuação na fase inicial da expansão da pandemia de covid-19. Na sua intervenção durante o debate geral da …

Há um "clima de medo e insatisfação" nas Forças Armadas, diz Associação de Sargentos

O presidente da Associação Nacional de Sargentos (ANS), Lima Coelho, disse à Rádio Renascença que se vive um "clima de medo e insatisfação nas Forças Armadas", que inclui ameaças, avaliações injustas, demora excessiva das reclamações …

Teletrabalho e questões ambientais são prioridade para o PS no início da sessão legislativa

A líder parlamentar do PS afirma que duas das principais prioridades da sua bancada no início da presente sessão legislativa vão passar pela regulamentação do teletrabalho e pela aprovação de uma lei de bases do …

Justiça alemã abre novo inquérito contra suspeito do desaparecimento de Maddie

A justiça alemã abriu um novo inquérito contra o principal suspeito do desaparecimento de Maddie McCann, relativo à violação de uma jovem irlandesa, em 2004, anunciou, esta terça-feira, o procurador de Brunswick. "Posso confirmar que investigamos …

Mais de metade dos portugueses acredita que os fundos europeus vão ser mal geridos

Mais de metade dos portugueses (60,6%) acredita que os fundos europeus que Portugal vai receber para fazer face à pandemia vão ser mal geridos, revela uma sondagem da Intercampus para o Jornal de Negócios e …