Phobos vai desintegrar-se e dar a Marte anéis como Saturno ou Júpiter

kevinmgill / Flickr

A desintegração de Phobos poderá dar a Marte uma cintura de anéis semelhante à de Saturno

Phobos, uma das duas luas de Marte, poderá desintegrar-se daqui a entre 20 e 40 milhões de anos e os seus detritos irão formar um anel em redor do planeta vermelho, indica um estudo publicado esta segunda-feira.

Nos últimos anos, as imagens recolhidas pela sonda europeia Mars Express da lua Phobos permitiram desenvolver várias teses sobre a sua composição.

Phobos será constituída essencialmente por um amontoado de detritos, com grandes espaços entre os blocos rochosos que compõem o interior da lua. Cerca de um quarto a um terço da lua Phobos será composto por espaço vazio.

A par destas características, a lua Phobos está a aproximar-se lentamente de Marte, o que significa, segundo um estudo publicado esta segunda-feira na revista britânica Nature Geoscience, que a longo prazo os dois corpos irão colidir.

“Os cientistas sabem há décadas que Phobos está lentamente a aproximar-se de Marte a uma velocidade de alguns centímetros por ano”, explicou à AFP, Benjamin Black, da universidade norte-americana de Berkeley, coautor do estudo.

toptechwriter / Flickr

Marte e Phobos, uma das suas duas luas

Marte e Phobos, uma das suas duas luas

Com base em dados observacionais, Benjamin Black e Tushar Mittal, da universidade de Nova Iorque, deduziram que os componentes menos densos de Phobos vão acabar por desintegrar-se daqui a 20 a 40 milhões de anos quando o efeito da força gravitacional de Marte se tornar demasiado forte.

Os componentes irão dispersar-se em seguida, e formar um anel.

Os componentes mais resistentes da lua Phobos acabarão por formar uma cratera no planeta. Segundo o estudo, o novo anel vai acompanhar Marte durante milhões de anos.

“Este anel poderá durar até 100 milhões de anos, dependendo da distância entre Marte e Phobos no momento da desintegração da lua”, precisou Benjamin Black.

Actualmente, no sistema solar, apenas Júpiter e Saturno possuem um sistema de anéis.

Segundo os investigadores, o futuro anel de Marte poderá ter uma densidade semelhante aos anéis de Saturno, compostos de partículas de gelo e poeira.

A origem dos anéis de Júpiter continua a ser um assunto intrigante para os cientistas.

/Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Apaixona-me o estudo e projecções a milhares de anos sobre detritos que sendo matéria porém não são lixo!
    Imagino um prof. Marcelo a partir do seu “observatório” ou Francisco Louçã desde S. Sebastião da Pedreira em vídeo conferência a fossarem sobre volumes, trajectórias, contracção e expansão… Fossos da economia nas sociedades Contemporâneas!

  2. mais um “cientista” que após anos de investigação sai-se com uma projeção para 40milhoes de anos e “justifica” o seu ordenado numa universidade qualquer

  3. Se descobrem por aí um planeta com anéis de diamantes lá teremos a família Soares de viagem para investigar de perto a qualidade dos mesmos!

RESPONDER

Há uma forma de reduzir erros na computação quântica (e já sabemos qual é)

Na computação quântica, assim como no trabalho em equipa, um pouco de diversidade pode ajudar a melhorar o resultado. Esta pode mesmo ser a chave para pôr fim aos erros na computação quântica. Ao contrário dos …

Coimbrões 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal que os «dragões» resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais. Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação …

Produção de filmes em Hollywood é um inimigo silencioso do ambiente

Hollywood é casa para a maioria dos grandes filmes produzidos que estreiam nas salas de cinema espalhadas por todo o mundo. Contudo, consegue ser bastante prejudicial para o meio ambiente e, mais do que nunca, …

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …