Pegadas pré-históricas pintam um raro retrato do comportamento de humanos em grupo

Engare Sero, na Tanzânia.

Centenas de pegadas pré-históricas encontradas na Tanzânia pintam um raro retrato do comportamento de humanos antigos em grupo. As pegadas ficaram gravadas no solo pelas cinzas vulcânicas.

Quando se trata de reconstruir como é que as criaturas antigas viveram, os paleontólogos são tanto detetives quanto cientistas, já que é especialmente difícil reconstruir comportamentos antigos.

As pegadas pré-históricas são uma fonte notável e preciosa de evidências para o comportamento e a biologia de organismos antigos, capturando um retrato das suas vidas. Num novo artigo publicado na semana passada na revista Nature Scientific Reports, uma equipa de cientistas documentou e interpretou um local no norte da Tanzânia chamado Engare Sero, onde centenas de pegadas humanas foram preservadas em cinzas vulcânicas há milhares de anos.

É a coleção mais abundante de pegadas humanas antigas atualmente conhecidas em África e sugere que essa comunidade antiga tinha uma divisão de trabalho entre mulheres e homens.

William Harcourt-Smith

Pegada de humano antigo encontrada na Tanzânia.

 

Para a linhagem humana, os locais com pegadas têm sido especialmente importantes para promover a compreensão da nossa própria jornada evolutiva. O icónico sítio paleontológico de Laetoli, na Tanzânia, com 3,66 milhões de anos, por exemplo, forneceu algumas das primeiras evidências definitivas da caminhada vertical dos nossos ancestrais.

Embora Engare Sero seja muito mais recente do que Laetoli, fornece um fascinante retrato de um período em que a nossa própria espécie, Homo sapiens, estava em ascensão.

Trilhos antigos na sombra de Oldoinyo L’engai

Quando caminhamos pela areia molhada na praia, as pegadas podem durar alguns minutos ou algumas horas antes de serem levadas pelo oceano. Mas se andarmos em cinzas vulcânicas molhadas e deixarmos pegadas para trás, e as cinzas secarem, as pegadas poderão durar milhares – ou até milhões – de anos.

Foi exatamente isto o que aconteceu há milhares de anos, quando um grupo de pelo menos 20 humanos modernos pré-históricos percorreu um fluxo de lama vulcânica produzido pelo vulcão Oldoinyo L’engai, ainda ativo no que é hoje a Tanzânia.

Os Massai tanzanianos locais conhecem este conjunto de pegadas humanas em Engare Sero há algum tempo. Quando a líder da equipa de investigação, a geóloga Cynthia Liutkus-Pierce, visitou o local pela primeira vez em 2009, apenas 56 pegadas foram expostas pela erosão natural da superfície.

Desde então, a equipa de investigadores descobriu, documentou e analisou um total impressionante de 408 pegadas humanas, datadas entre 6.000 e 19.000 anos atrás. Neste período, os humanos modernos eram provavelmente as únicas espécies de hominídeos que restavam em África e já se tinham espalhado para muitas outras partes do globo.

O que as pegadas descrevem

Os investigadores determinaram que 17 das pegadas foram criadas por um único grupo de indivíduos a caminhar ao mesmo tempo na direção sudoeste. Com base numa sofisticada análise estatística, este grupo provavelmente consistia em 14 mulheres adultas, com dois homens adultos e um homem mais jovem.

Grupos de mulheres adultas que coletam alimentos de forma cooperativa, com visitas ocasionais ou acompanhamento de machos adultos são o cenário que parece plausível para a estrutura do grupo e os seus padrões de movimento.

Embora não saibamos como era especificamente a comunidade de pessoas que produziu essas pegadas, sabemos que os homininos de África estavam envolvidos em comportamentos complexos na época e que eram membros da nossa espécie, Homo sapiens.

Eles poderiam estar à procura na costa do lago de plantas ou frutos do mar para comer. Eles poderiam estar a carregar arcos e flechas para caçar animais como antílopes, zebras ou búfalos que deixaram outras pegadas nas proximidades. Talvez estas pessoas tenham olhado para cima quando ouviram outro estrondo do vulcão próximo, que entrou em erupção recentemente o suficiente para que as cinzas sob os seus pés descalços ainda fossem suaves.

Há também outras seis trilhas de pegadas que se dirigem numa direção quase perfeitamente oposta, para o nordeste. A maioria das pessoas que fizeram estas pegadas estava a andar em velocidades diferentes e pelo menos uma estava a correr, sugerindo que as pegadas não foram criadas por um único grupo a viajar junto.

William Harcourt-Smith

Outra pegada de um humano antigo encontrada na Tanzânia.

PARTILHAR

RESPONDER

O Lamborghini mais potente acelera dentro de água. É um iate com 4.000 cavalos

O resultado da primeira colaboração entre a a Lamborghini e os especialistas da Tecnomar é um iate de luxo, com 4.000 cavalos que recria a sensação de condução de um superdesportivo dentro de água. O mais …

Aproxima-se o lançamento do rover Perseverance

O rover Perseverance da NASA está a menos de um mês da data de lançamento prevista para 20 de julho. A missão de astrobiologia do veículo vai procurar sinais de vida microscópica passada em Marte, explorar …

Benfica 3-1 Boavista | Águias põem fim a quarentena caseira

O Benfica venceu na noite deste sábado o Boavista, naquele que foi o primeiro triunfo caseiro após a retoma da Liga. Poderá ter sido a redenção das águias? Após ter somado apenas dois triunfos, quatro desaires …

Cortina do abraço permite às famílias reencontrar os familiares num lar de São Paulo

Abraçar, tocar e até dançar. Uma cortina do abraço permite que filhos visitem seus pais residentes numa casa de repouso em São Paulo. O empresário Bruno Zani, autor da criação, pretende agora colocar a cortina …

Os golfinhos aprendem a utilizar ferramentas com os amigos

Os golfinhos aprendem a utilizar ferramentas não só com as suas progenitoras mas também com os seus pares, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Leeds, no Reino Unido. De acordo …

Entre uma "história de recusas" e uma “opção clara” pelos interesses do grande capital

A líder do BE disse hoje que a legislatura do Partido Socialista tem sido a “história das recusas” tanto sobre um acordo no final das eleições 2019, seja na recusa dum Orçamento Suplementar para lá …

Homem morre nos Estados Unidos depois de receber mais de 50 choques taser na sua detenção

Dos agentes da polícia da cidade de Wilson, no estado norte-americano do Oklahoma, foram nesta quarta-feira acusados de homicídio em segundo grau pela morte de um homem durante a sua detenção. De acordo com o …

TESS fornece novas ideias sobre um mundo ultra-quente

Medições do TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) da NASA permitiram aos astrónomos melhorar bastante a sua compreensão do ambiente bizarro de KELT-9b, um dos planetas mais quentes conhecidos. "O factor de estranheza de KELT-9b é alto," …

Bill Gates elenca quatro pilares-chave para combater a pandemia

O co-fundador da Microsoft, Bill Gates, elencou quatro pilares que a sua fundação considera essenciais para combater a pandemia de covid-19, que já matou mais de 520 mil pessoas em todo o mundo. Segundo o norte-americano, …

Tesla já vale mais do que a Toyota, Disney e Coca-Cola

As ações da Tesla chegaram esta quarta-feira a um preço recorde de 1.120 dólares por ação, levando a empresa de Elon Musk a superar a cotação de mercado de grandes empresas como a Coca-Cola ou …