Afinal os dinossauros nasceram no norte – e a sua história tem que ser toda revista

Paleontólogos da Universidade de Cambridge, no Reino Unido sugerem, num estudo publicado esta quarta-feira na revista Nature, que a árvore genealógica dos dinossauros deve ser revista e reclassificada, o que pode implicar a reescrita de livros sobre a evolução dos vertebrados.

Após a análise de dezenas de fósseis de esqueletos de dinossauros e de dezenas de milhares de caraterísticas anatómicas, investigadores da Universidade de Cambridge e do Museu de História Natural de Londres concluíram que os grupos familiares dos dinossauros atuais podem estar errados e que os seus nomes devem ser alterados.

O estudo, publicado esta quarta-feira na revista Nature, sugere ainda que as origens dos dinossauros localizam-se no hemisfério norte e não ao hemisfério sul.

Ao longo de 130 anos, os paleontólogos têm trabalhado com um sistema de classificação que agrupa as espécies de dinossauros em duas categorias: ornitísquios (com quadril de pássaro) e saurísquios (com quadril de lagarto).

À medida que mais espécies foram descritas, tornou-se claro, para os especialistas, que os dinossauros pertenciam a três linhagens distintas: ornitísquios, sauropodomorfos (herbívoros com pescoço longo) e terópodes (subgrupo dos saurísquios e carnívoros).

Em 1887, o paleontólogo britânico Harry Govier Seeley, juntou os sauropodomorfos (que incluem os dinossauros gigantes diplodocos e brontossauros) aos terópodes (que englobam os Tyranossaurus Rex) na categoria dos saurísquios.

A nova análise feita pelos paleontólogos da Universidade de Cambridge e do Museu de História Natural de Londres concluiu que os dinossauros ornitísquios têm de ser reagrupados com os terópodes, mas excluindo os sauropodomorfos.

Dmitry Bogdanov

-

A comunidade científica dava como certo que os pássaros evoluíram dos dinossauros terópodes, mas o reagrupamento dos dinossauros proposto no estudo hoje divulgado aponta para que os ornitísquios e os terópodes tenham potencialmente evoluído para um padrão de quadril semelhante a um pássaro, mas em diferentes momentos da história.

O agrupamento dos dinossauros ornitísquios (herbívoros) e terópodes (carnívoros) foi designado como Ornithoscelida, que recupera um nome avançado pelo biólogo evolucionista britânico Thomas Henry Huxley, em 1870.

Segundo um dos coautores do estudo, David Norman, citado num comunicado da Universidade de Cambridge, se a tese de revisão dos agrupamentos familiares dos dinossauros vingar nos meios académicos, os livros didáticos que abordam o tema da evolução dos vertebrados têm de ser novamente escritos.

O autor principal da investigação, Matthew Baron, assinalou que, uma vez que os terópodes estão “mais estreitamente relacionados” com os ornitísquios, alguns dinossauros como os diplodocos poderão deixar de ser considerados como tal.

Caso contrário, isso “significa que teríamos de mudar a definição de dinossauro para ter a certeza que, no futuro, os diplodocos e os seus parentes mais próximos poderiam continuar a ser classificados como dinossauros”, sublinhou.

A equipa de paleontólogos da Universidade de Cambridge e do Museu de História Natural de Londres defende também, após uma nova análise de dados-chave, que os dinossauros poderão ter nascido no supercontinente do norte Laurasia (que englobava a América do Norte, Europa e Ásia do Norte).

A tese original, no entanto, é que os dinossauros apareceram no hemisfério sul, no antigo supercontinente Gondwana (que incluía a Antártida, América do Sul, África, Ásia do Sul e Oceânia).

Os dinossauros, que chegaram a ser a espécie animal dominante na Terra, extinguiram-se há 65 milhões de anos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Lesados do BES vão avançar com centenas de ações a exigir indemnizações a Salgado

Mais de mil lesados do BES/GES vão colocar centenas de ações cíveis na justiça a exigir indemnizações por danos morais às pessoas e entidades acusadas no caso BES, sobretudo a Ricardo Salgado. O Ministério Público acusou, …

Não haverá repatriamento. Governo faz alerta contra férias em destinos longínquos

O Governo avisou, esta quarta-feira, os portugueses que planeiem férias em "destinos exóticos ou com ligações fracas a Portugal" que não devem contar com operações de repatriamento como as realizadas no início da pandemia. "Estamos a …

Tribunal Geral da UE anula multa de 13 mil milhões de Bruxelas à Apple

O Tribunal Geral da União Europeia (UE) decidiu, esta quarta-feira, anular a multa de 13 mil milhões de euros imposta pela Comissão Europeia à Apple por alegados benefícios fiscais ilegais na Irlanda. "O Tribunal Geral anula …

Autoridade belga multa Google em 600 mil euros por falha no "direito a ser esquecido"

A autoridade belga de proteção de dados anunciou na terça-feira que impôs uma multa de 600 mil euros à empresa Google Belgium por falta de conformidade no direito a ser esquecido, pedido por um cidadão. Numa …

Costa avisa: País não aguenta novo confinamento. Inverno tem de ser preparado já

O primeiro-ministro considerou, esta quarta-feira, que o país não aguenta um novo período de confinamento por causa da covid-19 e avisou que o tempo é "curtíssimo" para a sociedade se preparar para o próximo inverno. Esta …

Parlamento aprova relatório da audição de Centeno para governador do BdP

O relatório da audição de Mário Centeno no âmbito da proposta de designação para governador do Banco de Portugal foi aprovado, esta quarta-feira, pelos deputados com voto favorável do PS e a abstenção do PSD …

Nova campanha da Casa Branca pede a milhões de desempregados que encontrem outro emprego

A pandemia de covid-19 foi um verdadeiro balde de água fria para muitos norte-americanos que acabaram no desemprego. Agora, uma nova campanha publicitária apoiada pela Casa Branca visa incentivar as pessoas desempregadas a "encontrar algo …

"Mais vale tarde do que nunca", diz Presidente sobre acusação no caso BES

O Presidente da República considerou, esta quarta-feira, que a justiça portuguesa "está a viver um bom período" e a dedução da acusação no caso BES "é uma boa notícia", observando que "mais vale tarde do …

Durante a pandemia, as pessoas movimentaram (e guardaram) mais notas e moedas

A pandemia de covid-19, que em dezembro do ano passado surgiu na China, fez com que as pessoas movimentassem (e guardassem) mais dinheiro físico, apesar de as opções digitais serem consideradas mais seguras. A conclusão …

Marinheiros partiram para alto mar sem covid-19 (mas regressaram misteriosamente infetados)

A Argentina está a ver-se a braços com um mistério médico, numa altura em que 57 marinheiros regressaram a terra infetados com covid-19 depois de 35 dias em alto mar. Os membros da tripulação do …