Afinal os dinossauros nasceram no norte – e a sua história tem que ser toda revista

Paleontólogos da Universidade de Cambridge, no Reino Unido sugerem, num estudo publicado esta quarta-feira na revista Nature, que a árvore genealógica dos dinossauros deve ser revista e reclassificada, o que pode implicar a reescrita de livros sobre a evolução dos vertebrados.

Após a análise de dezenas de fósseis de esqueletos de dinossauros e de dezenas de milhares de caraterísticas anatómicas, investigadores da Universidade de Cambridge e do Museu de História Natural de Londres concluíram que os grupos familiares dos dinossauros atuais podem estar errados e que os seus nomes devem ser alterados.

O estudo, publicado esta quarta-feira na revista Nature, sugere ainda que as origens dos dinossauros localizam-se no hemisfério norte e não ao hemisfério sul.

Ao longo de 130 anos, os paleontólogos têm trabalhado com um sistema de classificação que agrupa as espécies de dinossauros em duas categorias: ornitísquios (com quadril de pássaro) e saurísquios (com quadril de lagarto).

À medida que mais espécies foram descritas, tornou-se claro, para os especialistas, que os dinossauros pertenciam a três linhagens distintas: ornitísquios, sauropodomorfos (herbívoros com pescoço longo) e terópodes (subgrupo dos saurísquios e carnívoros).

Em 1887, o paleontólogo britânico Harry Govier Seeley, juntou os sauropodomorfos (que incluem os dinossauros gigantes diplodocos e brontossauros) aos terópodes (que englobam os Tyranossaurus Rex) na categoria dos saurísquios.

A nova análise feita pelos paleontólogos da Universidade de Cambridge e do Museu de História Natural de Londres concluiu que os dinossauros ornitísquios têm de ser reagrupados com os terópodes, mas excluindo os sauropodomorfos.

Dmitry Bogdanov

-

A comunidade científica dava como certo que os pássaros evoluíram dos dinossauros terópodes, mas o reagrupamento dos dinossauros proposto no estudo hoje divulgado aponta para que os ornitísquios e os terópodes tenham potencialmente evoluído para um padrão de quadril semelhante a um pássaro, mas em diferentes momentos da história.

O agrupamento dos dinossauros ornitísquios (herbívoros) e terópodes (carnívoros) foi designado como Ornithoscelida, que recupera um nome avançado pelo biólogo evolucionista britânico Thomas Henry Huxley, em 1870.

Segundo um dos coautores do estudo, David Norman, citado num comunicado da Universidade de Cambridge, se a tese de revisão dos agrupamentos familiares dos dinossauros vingar nos meios académicos, os livros didáticos que abordam o tema da evolução dos vertebrados têm de ser novamente escritos.

O autor principal da investigação, Matthew Baron, assinalou que, uma vez que os terópodes estão “mais estreitamente relacionados” com os ornitísquios, alguns dinossauros como os diplodocos poderão deixar de ser considerados como tal.

Caso contrário, isso “significa que teríamos de mudar a definição de dinossauro para ter a certeza que, no futuro, os diplodocos e os seus parentes mais próximos poderiam continuar a ser classificados como dinossauros”, sublinhou.

A equipa de paleontólogos da Universidade de Cambridge e do Museu de História Natural de Londres defende também, após uma nova análise de dados-chave, que os dinossauros poderão ter nascido no supercontinente do norte Laurasia (que englobava a América do Norte, Europa e Ásia do Norte).

A tese original, no entanto, é que os dinossauros apareceram no hemisfério sul, no antigo supercontinente Gondwana (que incluía a Antártida, América do Sul, África, Ásia do Sul e Oceânia).

Os dinossauros, que chegaram a ser a espécie animal dominante na Terra, extinguiram-se há 65 milhões de anos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …

Chuvas torrenciais fazem mais de uma centena de mortos na Índia

Pelo menos 136 pessoas morreram na Índia, em consequência de chuvas torrenciais que assolaram o país e causaram fortes enchentes e deslizamentos de terra, enterrando casas e submergindo ruas. Numa altura em que as alterações climáticas …

China inaugurou o comboio mais rápido do mundo

O comboio-bala maglev, que pode atingir uma velocidade de 600 quilómetros por hora, fez a sua estreia em Qingdao, na China, esta semana. Tal como conta a cadeia televisiva CNN, este comboio-bala maglev foi desenvolvido pela …

Quatro portugueses detidos em Espanha por alegada violação de duas mulheres

A polícia espanhola anunciou, este sábado, ter detido quatro cidadãos portugueses por suposta violação múltipla e abusos sexuais a duas mulheres de 22 e 23 anos, numa pensão em Gijón, no norte do país. Segundo a …

Stonehenge pode perder estatuto de património mundial da UNESCO

Depois de Liverpool, também Stonehenge pode perder o estatuto de património mundial da UNESCO. O aviso surge após o secretário dos transportes, Grant Shapps, ter dado luz verde aos planos de construção de um túnel …

Mais 20 mortes e 3396 casos de covid-19. Não havia tantos óbitos desde março

Portugal registou, este sábado, mais 20 mortes e 3396 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3396 novos …

"Integral confiança". Chega segura militantes acusados de agredir homossexual

O Chega anunciou, esta sexta-feira, que mantém "integral confiança" nos candidatos e estruturas local e distrital de Viseu, referindo que só se pronunciará sobre alegadas agressões de motivação homofóbica naquela cidade depois de apurados os …

Há dezenas de autarcas envolvidos em processos sem fim à vista

Dezenas de autarcas foram neste mandato acusados por corrupção, negócios imobiliários duvidosos e abuso de poder, entre outros, em processos judiciais que se arrastam, na maioria, sem desfecho à vista a dois meses de novas …

Milhares de pessoas manifestam-se na Austrália contra o confinamento

Milhares de australianos manifestaram-se, este sábado, em várias cidades do país contra as restrições impostas pelo Governo para controlar o aumento de casos de covid-19. Em Sidney, cerca de mil manifestantes protestaram contra o confinamento decretado …

Há 406 farmácias com testes comparticipados pelo Estado

Há 406 farmácias de 104 laboratórios em Portugal continental com testes comparticipados pelo Estado. Saiba quais. O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) atualizou recentemente a lista das farmácias e laboratórios que disponibilizam testes …