Os iberos também cortavam e conservavam as cabeças dos inimigos

(dr) Museu Arqueológico Nacional, Madrid

Crânio do século III a.C. encontrado em Ullastret, Girona

Geralmente, associamos as decapitações rituais e a exibição de cabeças decepadas de inimigos mortos em batalhas às civilizações pré-colombianas ou aos povos do norte da Europa. Mas a prática não deixou de fora os iberos.

A nova exposição do Museu Nacional de Arqueologia de Madrid, em Espanha, vem provar, através de vários exemplares recolhidos no noroeste da Península Ibérica, que estas práticas também passaram por aqui há, pelo menos, cerca de 2300 anos.

Cabeças Cortadas: Símbolos do Poder reúne dezenas de peças oriundas de vários museus espanhóis para explorar os vários significados de “cabeças de troféu”, desde a pré-história ao mundo contemporâneo.

Carmen Rovira, uma das suas comissárias, lembrou, porém, que a decapitação dos inimigos com fins propagandísticos continua a ser feita por grupos extremistas em África ou no Médio Oriente. “Passaram milhares de anos e, inexplicavelmente, estas atrocidades continuam a repetir-se.”

Os vestígios mais antigos presentes na exposição datam mais precisamente do século III a.C. e são vários crânios que foram encontrados durante escavações do povoado de Puig Castellar. Estes crânios têm uma característica que os define: foram todos atravessados por uma cavilha de ferro.

O prego que atravessa estes crânios terá sido colocado poucas horas depois de a pessoa em causa ter morrido, muito provavelmente para que a sua cabeça fosse exibida num local público, ao lado das suas armas.

Ao lado destes, estão outros crânios encontrados durante escavações muito mais recentes, que começaram em 2012 “na grande metrópole do mundo ibero” – Ullastret, em Girona. “Temos muitos exemplos de ‘cabeças troféu’ de todo o mundo na exposição, e de épocas diferentes, mas as dos iberos são as mais importantes e foram agora estudadas”, disse Carmen Rovira, citada pelo jornal Público.

Há, desde o neolítico, provas destas práticas de decapitação, que ocorrem por dois motivos: porque quem o faz quer homenagear o antepassado morto e manter junto a si as suas qualidades; ou simplesmente porque se trata de um inimigo e cortar-lhe a cabeça para em seguida a exibir publicamente é um sinal de vitória, explica a comissária.

Os cinco crânios iberos expostos no museu de Arqueologia de Madrid ilustram esta segunda hipótese. Uma equipa de antropólogos, arqueólogos e outros especialistas estudou estes crânios e conseguiu chegar a esta conclusão.

A mesma equipa recriou também, e pela primeira vez, o rosto de um guerreiro ibero que terá vivido há 2300 anos. Os especialistas acreditam que, depois de separada do corpo, a cabeça do jovem guerreiro foi enfiada num saco e levada a cavalo para Ullastret, sendo colocada na fachada da casa de um nobre, muito possivelmente do homem que o matou, junto a uma espada de ferro.

Para prenderem o crânio ao lado da arma do guerreiro, usaram uma cavilha com 23 centímetros.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A não ser que tenham mudado a Catalunha de lugar, esta se encontra no nordeste peninsular. No noroeste está a Galiza.

RESPONDER

Vítimas do franquismo pedem investigação à origem das jóias que a família Franco vai leiloar

A Associação para a Recuperação da Memória Histórica (ARMH), que inclui familiares das vítimas do franquismo, pediu ao Governo espanhol que investigue a origem das jóias que a família Franco vai leiloar. De acordo com …

"Sem dúvida". Montenegro diz que era capaz de derrotar Costa

O antigo líder parlamentar do PSD Luís Montenegro, que é agora candidato à liderança do partido, afirmou, em entrevista ao jornal Público e à Rádio Renascença, que era capaz de derrotar António Costa.  "Acho que era …

Rússia quer legalizar comércio de 'diamantes de sangue' africanos

Os diamantes exportados da República Centro-Africana estão associados à corrupção, à violência, à guerra civil, a violações e assassinatos. Agora, Moscovo anunciou que quer o fim do embargo internacional, buscando legalizar na totalidade a sua …

Economia abrandou, mas ainda é possível cumprir meta de crescimento

O Produto Interno Bruto cresceu 0,3% no terceiro trimestre, face aos três meses anteriores, metade do registado no segundo trimestre, mantendo o ritmo de crescimento, de 1,9%, na comparação com o mesmo período de 2018. Segundo …

Sporting vai avançar com ação de despejo das claques

A SAD leonina vai avançar com uma ação de despejo para que as claques Juventude Leonina e Directivo Ultras XXI deixem os espaços que ocupam no Estádio José Alvalade, avança A Bola esta quarta-feira. De …

"Ninguém quer trabalhar" na Casa Pia. Pais em protesto devido à falta de pessoal

Os pais e encarregados de educação do Centro Educativo e Desenvolvimento D. Maria Pia, em Lisboa, vão entregar na segunda-feira um abaixo-assinado à tutela para pedir a abertura de concursos externos para reforço de pessoal …

Trump elogiou Erdogan, depois de uma reunião que descreveu como "maravilhosa e produtiva"

O Presidente norte-americano, Donald Trump, elogiou na quarta-feira o seu relacionamento com o homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan. Os dois líderes encontraram-se para tentar superar várias diferenças, incluindo a situação na Síria e a compra …

MH17. Novas provas revelam contactos frequentes entre a Rússia e separatistas ucranianos

A equipa internacional que conduziu a investigação sobre a queda do voo MH17 em 2014 no leste da Ucrânia divulgou novas provas que apontam para contactos muito frequentes entre a Rússia e os rebeldes separatistas …

Imunidade diplomática deixa em liberdade suspeito de tentar matar com ácido sulfúrico

O suspeito de homicídio, na forma tentada, ficou em liberdade depois de ter apresentado o passaporte diplomático às autoridades, que impede que seja detido ou constituído arguido. De acordo com a TVI24, um alto responsável da …

Zivkovic quer rescindir contrato com o Benfica

O extremo sérvio quer chegar a acordo com o Benfica para ficar livre a ano e meio do final do seu contrato mas, pelos vistos, a SAD encarnada nem quer ouvir falar dessa hipótese. De acordo …