Nuvens marcianas geladas podem formar-se a partir do fumo de meteoros mortos

Há muito que os astrónomos observam as nuvens na atmosfera intermediária de Marte, que começa a cerca de 30 quilómetros acima da superfície. Mas não têm conseguido explicar o fenómeno.

Agora, um novo estudo, publicado na revista Nature Geoscience, examina essas acumulações e sugere que devem a sua existência a um fenómeno chamado “fumo meteórico” . Essencialmente, a poeira gelada criada por detritos espaciais a bater na atmosfera do planeta.

“Estamos acostumados a pensar na Terra, Marte e outros corpos como planetas independentes que determinam os seus próprios climas”, disse Victoria Hartwick, estudante de pós-graduação do Departamento de Ciências Atmosféricas e Oceânicas (ATOC) e principal autora do estudo, em comunicado. “Mas o clima não é independente do sistema solar circundante”.

A investigação, que incluiu os co-autores Brian Toon na CU Boulder e Nicholas Heavens na Hampton University na Virginia, baseia-se em um facto básico sobre as nuvens: não surgem do nada. “As nuvens não se formam sozinhas“, disse Hartwick, também do Laboratório de Física Atmosférica e Espacial da CU Boulder. “Precisam de algo em que se possam condensar.”

Na Terra, por exemplo, nuvens baixas começam a vida como minúsculos grãos de sal marinho ou poeira lançados ao ar. Moléculas de água aglomeram-se em torno das partículas, tornando-se maiores. Mas, até onde os cientistas podem dizer, esse tipo de nuvem não existe na atmosfera intermediária de Marte.

Hartwick explicou que cerca de duas a três toneladas de detritos espaciais caem em Marte todos os dias, em média. Quando esses meteoros se dilaceram na atmosfera do planeta, injetam um enorme volume de poeira no ar. Para descobrir se tal fumaça seria suficiente para originar misteriosas nuvens de Marte, a equipa de Hartwick usou simulações maciças de computador que tentam imitar os fluxos e a turbulência da atmosfera do planeta.

“O nosso modelo não poderia formar nuvens nessas altitudes antes”, disse Hartwick. “Mas agora, estão todos lá e parecem estar nos lugares certos.”

Mas não se deve esperar ver nuvens gigantescas a formar-se acima da superfície de Marte tão cedo. As nuvens que a equipa estudou eram muito mais parecidas com pedaços de algodão doce do que as nuvens da Terra.

As simulações dos investigadores mostraram que as nuvens da atmosfera média podem ter um grande impacto no clima marciano. As nuvens poderiam fazer com que as temperaturas em altas altitudes oscilassem em até 10ºC.

Brian Toon, um professor da ATOC, disse que as descobertas da equipa podem ajudar a revelar a evolução passada do planeta. “Mais modelos climáticos estão a descobrir que o clima antigo de Marte, quando os rios fluíam através da superfície e a vida pode ter originado, foi aquecido por nuvens de alta altitude”, disse.

ZAP //

 

 

PARTILHAR

RESPONDER

American Airlines e United Airlines preparam-se para despedir 32.000 funcionários

As companhias aéreas norte-americanas American Airlines e United Airlines preparam-se para despedir, no total, 32.000 funcionários, situação que admitem travar se os apoios do Governo forem prorrogados.  A American Airlines anunciou que começará a despedir 19.000 …

Lei da Nacionalidade. PS deixa cair artigos que motivaram veto de Marcelo

A vice-presidente da bancada socialista Constança Urbano de Sousa disse à agência Lusa que o PS vai "atender plenamente" às objeções que estiveram na origem do veto do Presidente da República à revisão da Lei …

Promulgada lei que prolonga proteção de arrendatários até 31 de dezembro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou esta quinta-feira o diploma do Parlamento que prolonga a proteção de arrendatários até 31 de dezembro, por considerar que neste período "é necessária uma especial proteção …

Nuno Melo lança petição para retirar “o que é político” da disciplina de Cidadania

O eurodeputado centrista Nuno Melo lançou uma petição pública que pede a revisão dos conteúdos da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento ou o seu caráter opcional, numa tentativa de “expurgar” da disciplina “o que é …

Governo "não se pode queixar de falta de empenho da direita"

O presidente do CDS-PP considerou, esta quarta-feira, que o Governo “não se pode queixar de falta de empenho da direita” na construção do Orçamento do Estado, e recusou “especular uma crise artificial” entre os partidos …

Mais seis mortos e 854 casos de covid-19. Lisboa com 49% das novas infeções

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais seis mortos relacionados com a covid-19 e 854 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, Portugal …

Novo primeiro-ministro belga nomeado após 16 meses de crise política

O atual ministro das Finanças da Bélgica, Alexander de Croo, toma posse esta quinta-feira como primeiro-ministro, depois de ter sido na quarta-feira formalmente nomeado para o cargo, pondo fim a uma longa maratona de 16 …

Cortes de água, luz, gás e telecomunicações regressam esta quinta-feira

A partir desta quinta-feira, regressam os cortes de água, eletricidade, gás natural e telecomunicações para todos os consumidores em situação de desemprego, com uma quebra de rendimentos de, pelo menos, 20% ou que estejam infetados …

Moderna contradiz Trump. Não haverá vacina até às eleições

O diretor-executivo da farmacêutica Moderna Therapeutics, que está a desenvolver uma das mais avançadas vacinas para a covid-19, disse que esta não estará pronta até às eleições presidenciais dos Estados Unidos. Em declarações ao jornal Financial …

Brigadas dos lares arrancam com menos profissionais do que o previsto

As Brigadas de intervenção Rápida para os lares atingidos por surtos de covid-19 arrancam esta quinta-feira - mas há menos enfermeiros e cuidadores do que o previsto. Em declarações à Renascença, o presidente do Instituto da …