Qual a origem dos continentes? Novos dados mostram mudança dramática na crosta da Terra

Um estudo liderado por geólogos da Monash University apresenta uma nova visão sobre a forma como os primeiros continentes da Terra se formaram.

Apesar da Terra se ter formado há mais de 4,5 mil milhões de anos, as partes mais antigas preservadas da crosta continental do nosso planeta datam de há 4 mil milhões de anos.

“A razão pela qual demorou tanto tempo para que essas peças antigas e estáveis da crosta se começassem a formar permanece desconhecida”, disse o principal autor do estudo, Jack Mulder.



Para tentar descobrir mais sobre este mistério geológico, diz o Phys, Mulder e a sua equipa estudaram grãos microscópicos com idades entre os 4,2 e 3,2 mil milhões de anos do mineral zircão do Cráton Yilgarn, na Austrália Ocidental.

A crosta pode formar-se através de dois processos diferentes: fusão da crosta pré-existente ou fusão recente do manto subjacente da Terra, sendo que a composição isotópica do háfnio dos grãos de zircão pode acompanhar esses processos.

“Os novos dados que recolhemos mostram uma mudança dramática na composição isotópica do háfnio dos zircões do Cráton Yilgarn há 3,75 mil milhões de anos”, disse Mulder.

O investigador explicou que “os zircões mais antigos formaram-se em magmas que foram derivados apenas através do re-derretimento da crosta mais antiga”, acrescentando que “há 3,75 mil milhões de anos, os magmas que continham zircão começaram a ser originados, pelo menos em parte, do manto da Terra”.

O geólogo sublinha ainda que “é importante ressaltar que a mudança de isótopo registada nas cápsulas do tempo do zircão coincide precisamente com a época em que se formou a crosta mais antiga preservada no atual Cráton Yilgarn”.

Mulder e os restantes autores do estudo atribuem essa coincidência a uma relação causal simples: quando o magma é extraído do manto da Terra, o resíduo profundo que sustenta a crosta é seco, rígido e, mais importante, flutuante – análogo a espremer água de uma esponja.

“Essas quilhas flutuantes de manto residual empobrecido pelo derretimento podem ter servido como ‘jangadas salva-vidas’ que protegeram os novos e mais antigos continentes de mergulhar de volta nas profundezas da Terra”, afirmou Mulder.

“Os resultados destacam uma mudança fundamental na natureza da formação da crosta há 3,75 mil milhões de anos atrás, o que facilitou a formação da crosta continental única e estável da Terra”, ressalva.

O cientista referiu também que esses núcleos da crosta ancestral em torno dos quais os continentes cresceram, tiveram uma profunda influência no clima, na atmosfera e na química dos oceanos da Terra primitiva, abrindo caminho para o estabelecimento da vida.

O estudo foi publicado na revista Nature Communications a 10 de junho.

Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Uniforme da II Guerra Mundial encontrado num pacote "cheio de história"

Um uniforme de piloto da Força Aérea Real (RAF), usado na II Guerra Mundial, foi descoberto embrulhado num pacote feito de folhas de jornais e vai agora a leilão. De acordo com a cadeia televisiva CNN, …

Primeiro motociclo voador do mundo pode alcançar uma velocidade de quase 490 km/h

A empresa Jetpack Aviation concluiu os testes referentes ao projeto Speeder, para o desenvolvimento de uma aeronave que faz descolagens e aterragens na vertical. Segundo a companhia, o veículo, que se assemelha a um motociclo, …

Scarlett Johansson processa Disney por estreia de "Viúva Negra" no streaming

A atriz norte-americana processou a Disney, esta quinta-feira, por violação do contrato, na sequência do lançamento digital do filme "Black Widow" na plataforma de streaming, adiantando que o seu salário estava dependente das receitas de …

Incidente com módulo russo fez EEI mudar de posição

A Estação Espacial Internacional (EEI) perdeu, esta quinta-feira, o controlo de orientação e saiu da posição configurada, na sequência de um incidente com o módulo russo Nauka. A situação, que se prolongou durante 47 minutos, aconteceu …

Relatório dos CDC indica que variante Delta é tão contagiosa como a varicela

Um relatório interno dos Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos indica que a variante Delta é tão contagiosa como a varicela. O jornal Washington Post teve acesso a este relatório interno …

Task force concorda que número de mortos e internados vacinados seja divulgado

A sugestão apresentada pelo presidente da Assembleia da República, de se divulgar os dados da vacinação nos internamentos e óbitos por covid-19, "é muito sensata", defendeu o coordenador da task force do plano de vacinação. Em …

Lucro da CGD sobe 18% para 294 milhões de euros no primeiro semestre

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) registou 294 milhões de euros de lucro no primeiro semestre, mais 18% do que no período homólogo, foi anunciado esta sexta-feira. "A Caixa Geral de Depósitos registou 294 milhões de …

Acordar uma hora mais cedo diminui (muito) o risco de depressão

Estudo envolveu mais de 800 mil pessoas. Risco de cair em depressão desce 23%. Um estudo recente indica que, se uma pessoa se levantar uma hora mais cedo do que o habitual, o risco de cair …

Adeptos no Dragão: acabou o "enorme vazio no coração do FC Porto"

O Estádio do Dragão vai voltar a ter pessoas nas bancadas em jogos do FC Porto, 17 meses depois. O regresso vai acontecer na estreia na I Liga, contra o Belenenses SAD, e o clube …

México planeia libertar milhares de reclusos idosos ou que foram torturados

O Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse nesta quinta-feira que vai libertar por decreto reclusos detidos em circunstâncias especiais, como os que foram torturados, os maiores de 75 anos e os que estão …