Cientistas identificaram neurónios específicos que mapeiam memórias

Neurocientistas descobriram um aspeto curioso de como a nossa memória funciona: Quando o cérebro precisa de recuperar informação relacionada com um lugar específico, neurónios individuais podem atingir memórias específicas.

De acordo com o estudo publicado na revista Nature Neuroscience, “um recurso importante da memória é a capacidade de recordar seletivamente determinadas experiências, mesmo que estas tenham ocorrido num ambiente partilhado com outros eventos”.

“Por exemplo, quando pedem a alguém para fazer um roteiro turístico de uma cidade que já visitou várias vezes, essa pessoa pode recordar seletivamente memórias distintas de locais de diferentes viagens para fornecer uma resposta”, exemplificam os autores.

De acordo com o Science Alert, os investigadores analisaram neurónios individuais — que apelidaram de “células de rastreamento de memória” — de 19 pacientes submetidos a uma cirurgia cerebral para a epilepsia.

Os pacientes concluíram uma tarefa de memória espacial, ao longo de um percurso num ambiente de realidade virtual, no qual lhes foi pedido para pressionar um botão quando encontravam objetos específicos.

Os investigadores pediram aos participantes para andarem pelo percurso e marcarem a localização de um objeto que tinha sido removido. Embora esteja muito longe de nos lembrarmos daquilo que fizemos nas últimas férias, a equipa encontrou alguns resultados interessantes.

Enquanto examinavam o lobo temporal medial e, em particular, o córtex entorrinal, os cientistas descobriram que as “células de rastreamento de memória” estavam “espacialmente sintonizadas” com o local e puderam recuperar as informações específicas da localização que a pessoa precisava de recordar.

“O nosso estudo demonstra que os neurónios do cérebro humano rastreiam as experiências que estamos voluntariamente a recordar e podem alterar os seus padrões de atividade para diferenciar entre memórias. São como os pins do Google Maps que marcam os locais que nos lembramos para eventos importantes”, explica Salman E. Qasim, engenheiro biomédico da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos.

“Esta descoberta pode fornecer um potencial mecanismo para a nossa capacidade de recorrer seletivamente a diferentes experiências do passado e destaca como essas memórias podem influenciar o mapa espacial do cérebro”.

Pesquisas anteriores já tinham analisado como é que podemos fazer isso, descobrindo que esse local e as células em grelha são muito importantes para a nossa memória espacial, funcionando de forma semelhante a um GPS. O ajuste espacial é a ideia de que os neurónios individuais “se ativam para representar locais no ambiente durante a navegação”.

“Com base neste trabalho, propomos que neurónios individuais no lobo temporal medial, e particularmente no córtex entorrinal, exibiriam ajustes espaciais modulados por experiências passadas”, concluem os cientistas.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …

O único carro-avião do mundo vai ser vendido em leilão

O Taylor Aerocar, aquele que é o único carro-avião legalizado em todo o mundo, vai a leilão no início do próximo ano. Este modelo da marca data do ano de 1954. Se é um apaixonado por …

Marcha pelo Clima. Polícia espanhola deteve duas pessoas com facas e martelos

A Polícia Nacional de Espanha deteve, na sexta-feira, duas pessoas que pretendiam perturbar a manifestação pelo clima em Madrid, tendo apreendido vários materiais, como facas e martelos. Um homem e uma mulher foram detidos e enviados …

Reflexão, ritual ou mundo idealizado. Um Natal sem filmes, não é Natal

Se é daquelas pessoas que passa a noite da Natal com uma chávena na mão, meias nos pés e um filme na televisão, saiba que não está sozinho. Nesta altura do ano, os filmes tornam-se …

Musk ilibado depois de ter chamado "pedófilo" a mergulhador no resgate da gruta da Tailândia

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, foi absolvido na sexta-feira no processo por difamação movido pelo espeleólogo britânico Vernon Unsworth, que alegava ter sido chamado de pedófilo. Após cerca de uma hora de deliberações, o …

Luzes nas redes de pesca? Os golfinhos e as tartarugas agradecem

A implementação de luzes nas redes de pesca reduz a probabilidade de tartarugas marinhas e de golfinhos serem apanhados por acidente. Luzes LED nas redes de pesca eliminariam a "captura acidental" de tartarugas marinhas em mais …

Presidente da República passa o fim de ano na ilha do Corvo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai passar a noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro na ilha do Corvo, nos Açores, de onde será transmitida a sua mensagem de Ano …

O calor extremo está a fazer com que os bebés nasçam mais cedo

Investigadores descobriram que o calor extremo faz com que os bebés nasçam mais cedo. Tal como quase tudo neste mundo, as coisas só vão piorar com as alterações climáticas. Segundo o Science Alert, os dois investigadores …