Não era preciso certificado. Bastava a foto de um cão para entrar neste restaurante canadiano

O The Granary Kitchen foi temporariamente encerrado depois de as autoridades terem recebido avisos de que o restaurante em Alberta, no Canadá, estava a violar as regras sanitárias, que exigem que os clientes mostrem o certificado de vacinação ou teste negativo para poderem usufruir da refeição no interior.

As restrições sanitárias em Alberta, no Canadá, ditam que qualquer restaurante só pode servir cidadãos com a vacinação contra a covid-19 completa ou aqueles que tenham um resultado negativo de um teste PCR feito até 72 horas antes.

O The Granary Kitchen, em Red Deer, parece ter-se desleixado: em vez de pedir um comprovativo relacionado com a covid-19, estava a aceitar fotografias de cães.

“Foram recebidas algumas queixas de que os funcionários estavam a permitir que os clientes entrassem no estabelecimento quando lhes é apresentada uma fotografia de um cão e identificação pessoal”, lê-se num pedido dos Serviços de Saúde de Alberta para o encerramento do restaurante, datado de 14 de janeiro.

Segundo a VICE, o Serviços de Saúde de Alberta terá enviado dois responsáveis, disfarçados de clientes, após ter recebido sucessivas queixas. Depois de visitarem o restaurante em momentos distintos e apresentarem fotografias de cães, puderam ambos jantar descansados.

A autoridade de saúde decidiu encerrar temporariamente o estabelecimento, que entretanto já reabriu.

Alberta tem a segunda taxa mais baixa de vacinação contra a covid-19 no Canadá, quando comparada com outras províncias e territórios. Até à data, cerca de 78% dos cidadãos da cidade receberam pelo menos uma dose de vacina, em comparação com cerca de 83% dos canadianos.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE