/

Não foi só Cristiano: 12 números interessantes do Portugal-Luxemburgo

Goleada portuguesa contra uma selecção que tem dado trabalho aos adversários. Cristiano, Rui Patrício e João Palhinha são três dos nomes em destaque na análise ao jogo.

Portugal transformou um jogo que poderia ser complicado numa goleada: 5-0 contra o Luxemburgo, no Estádio do Algarve. Cristiano Ronaldo marcou três golos, Bruno Fernandes e João Palhinha completaram a festa.

Agora só faltam dois jogos para o fim do percurso luso na qualificação para a fase final do Mundial 2022. Seja qual for o resultado do duelo na República da Irlanda, no dia 11 de Novembro, a verdadeira “final” está marcada para três dias depois, quando Portugal e Sérvia se encontrarem: a Sérvia lidera o Grupo A com 17 pontos (sete jogos realizados) e Portugal tem 16 pontos (seis jogos). Só o vencedor do grupo segue directamente para o Mundial.

Com três golos, obviamente Cristiano voltou a destacar-se na selecção portuguesa mas há outros factos interessantes que podem ser analisados.

Rui Patrício chegou aos 100 jogos por Portugal. É o primeiro guarda-redes português a atingir esse número e apenas o sétimo futebolista a chegar à centena de jogos pela selecção portuguesa. Fica atrás de Fernando Couto, Nani, Pepe, Figo, João Moutinho e do líder Cristiano Ronaldo.

Ainda sobre o guarda-redes, convém destacar outro número: em 100 compromissos, Rui Patrício não sofreu qualquer golo em praticamente metade (49).

João Mário entrou a meio da segunda parte e jogou pela 50.ª vez por Portugal. Curiosamente a sua estreia, há sete anos, foi no dia da estreia de Fernando Santos, que continua a ser o seleccionador nacional.

Bruno Fernandes costuma marcar pelo Manchester United mas na selecção este foi apenas o seu segundo golo em jogos oficiais.

João Palhinha é médio-defensivo mas, após 10 jogos, já marcou dois golos ao serviço da selecção portuguesa – curiosamente ambos contra o Luxemburgo.

As estatísticas de Palhinha neste encontro merecem destaque: eficácia de passe superior a 94%, com 65 intervenções no jogo, quatro faltas sofridas, quatro remates e um golo.

As estreias em jogos oficiais de Rafael Leão e de Matheus Nunes aconteceram neste jogo.

Depois vem… Cristiano Ronaldo

O homem dos golos já tinha marcado dois aos 12 minutos, ambos de grande penalidade; foi a segunda vez que o capitão marcou dois golos de penálti, por Portugal, num jogo – a ocasião anterior aconteceu há poucos meses, no duelo com a França, no Europeu 2020.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Ao intervalo, o avançado contabilizava dois golos em três remates (o terceiro também foi na direcção da baliza) e não tinha falhado qualquer passe.

Quando marcou pela terceira vez, ao fechar o encontro, Cristiano chegou ao seu 10.º hat-trick pela selecção portuguesa e ao 58.º no total. 11 golos nos últimos oito jogos de Portugal.

E este hat-trick aumentou para nove o número de golos que o madeirense já marcou contra o Luxemburgo, que passou a ser o adversário (entre selecções nacionais) que já sofreu mais golos do português – Suécia e Lituânia, com sete golos sofridos cada, eram os recordistas anteriores.

Portugal venceu e, assim, confirmou a tendência: ganhar sempre depois do Europeu deste ano. Cinco jogos, cinco sucessos.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.