Multas agravadas para lares e creches ilegais

Irish Typepad / Flickr

-

O novo regime de licenciamento e de fiscalização de estabelecimentos de apoio social foi publicado esta terça-feira no Diário da República, agravando até aos 40 mil euros as coimas para ilegalidades em lares, creches e outros estabelecimentos sociais.

O diploma hoje publicado foi aprovado pelo Governo a 16 de janeiro e entra em vigor dentro de 60 dias.

De acordo com as novas normas, lares, creches ou “estabelecimentos em que sejam prestados serviços de apoio às pessoas e às famílias” que não se encontrem licenciados nem disponham de autorização provisória válida, com instalações inadequadas, falta de condições de higiene, excesso de capacidade ou com falta de pessoal especializado, por exemplo, estão sujeitos a coimas entre os 20 mil e os 40 mil euros.

Os que não apresentarem requerimentos de substituição de licença de funcionamento do estabelecimento ou não comunicarem ao Instituto de Segurança Social as alterações à atividade, ao regulamento interno, aos mapas de utentes e do pessoal e ao preçário em vigor estão a cometer uma infração grave, que pode valer coimas entre os 2.500 e os cinco mil euros.

A falta de afixação em local visível da licença de funcionamento, do mapa de pessoal, do horário de funcionamento, do regulamento interno, das ementas e do preçário são consideradas infrações leves, que dão lugar a coimas entre os 500 e os mil euros.

Mais sanções

Além das sanções financeiras, estão previstas cumulativamente sanções acessórias que podem levar, no caso de infrações muito graves, ao encerramento do estabelecimento, à inibição por até três anos do exercício da profissão ou da atividade e a perda do direito a subsídios ou benefícios concedidos por entidades públicas.

A determinação da coima tem em conta a gravidade da ilegalidade, a culpa, a reincidência, a situação económica do agente e, também, o benefício económico que este retirou por praticar a ilegalidade.

Na introdução ao novo decreto-lei, o Governo explica que o regime sancionatório aplicável às entidades que desenvolvem atividades e serviços de apoio social “encontra-se desajustado da realidade atual, designadamente no que concerne aos limites mínimos e máximos das coimas aplicáveis, que se mantêm inalterados desde 1997”.

Os novos limites pretendem fazer com que as coimas funcionem como “um instrumento desincentivador da prática de ilícitos e de comportamentos reincidentes”, acrescenta o Executivo.

A lei abrange creches, centros de atividades de tempos livres e casas de acolhimento temporário, no caso de crianças e jovens, centros de convívio, centros de dia, centros de noite e estruturas residenciais, no caso de idosos, assim como apartamentos de reinserção social, residências para pessoas com VIH/SIDA, centros de alojamento temporário e comunidades de inserção.

De acordo com dados divulgados a 15 de fevereiro, em 2013 o Instituto da Segurança Social (ISS) fechou 89 lares e cinco creches, em resultado de mais de mil inspeções feitas nesse período.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Carta misteriosa escrita por passageira do Titanic está a intrigar os peritos

Uma equipa de investigadores está a tentar desvendar um mistério que envolve uma carta que terá sido escrita por uma jovem a bordo do Titanic na véspera do naufrágio. Uma família encontrou a carta numa garrafa …

Violência na Colômbia preocupa comunidade internacional

Várias cidades colombianas continuam a ser palco de violentas manifestações contra o Governo do país, mas são reprimidas com força pela polícia e por militares. As manifestações começaram em forma de protesto contra uma reforma tributária …

Veterana de Bletchley Park tem um novo código da 2.ª Guerra para decifrar (mas precisa de ajuda)

Um casal que encontrou mensagens codificadas da II Guerra Mundial sob o assoalho está tentar decifrá-las com a ajuda do seu vizinho, um decifrador de códigos de Bletchley Park. John e Val Campbell encontraram um esconderijo …

"Caixas mistério" com animais de estimação geram indignação na China

Uma nova moda conhecida como "caixa mistério" ganhou popularidade na China. O método consiste em fazer uma encomenda através da internet e é enviada, pelo correio, uma caixa com um animal de estimação. Estas encomendas estão …

Arquivos da polícia do Estado Islâmico revelam como era a vida sob o califado

Arquivos da polícia do Estado Islâmico, conhecida como shurta, revelam como era a vida sob o califado. Os polícias eram tão bem pagos que não podiam ser subornados. Não é sempre que os regimes mirram …

Barco português detido por ancorar ilegalmente em águas da Malásia

Um navio mercante registado em Portugal está retido na Malásia por ter alegadamente ancorado em águas territoriais do país sem autorização, avançou esta sexta-feira a Guarda Costeira malaia. Num comunicado, Nurul Hizam Zakaria, diretor da agência …

”Eficácia e qualidade”. OMS aprova vacina chinesa da Sinopharm

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, esta sexta-feira, o uso de emergência da vacina chinesa contra a covid-19 da Sinopharm. Trata-se da primeira vacina desenvolvida pela China a ser aprovada pela organização, lembra a agência …

Sem estado de emergência não pode haver confinamento de pessoas saudáveis

O constitucionalista Jorge Reis Novais defendeu hoje que sem estado de emergência que suspenda a garantia do artigo 27.º da Constituição não pode haver confinamento de pessoas saudáveis, até uma eventual revisão constitucional. Por outro lado, …

"Neuro-direitos". O Chile quer proteger os seus cidadãos do controlo da mente

O Chile quer tornar-se o primeiro país a proteger as pessoas do controlo da mente, à medida que a capacidade de mexer com cérebros se aproxima cada vez mais da realidade. O senador Guido Girardi está …

Emprego, formação e pobreza. Cimeira Social marca "o mais ambicioso compromisso" da UE

A Cimeira Social arrancou, nesta sexta-feira, no Porto, com a presença de 24 dos 27 chefes de Estado e de Governo da UE, num evento que pretende definir a agenda social da Europa para a …