Mourinho foi ao balneário do Zagreb bater palmas e é arrasado por Schmeichel

 

José Mourinho tem o lugar de treinador do Tottenham em risco depois da eliminação da Liga Europa aos pés do Dínamo de Zagreb. Uma saída “humilhante” da prova, segundo alguma imprensa inglesa que o acusa de estar “a dividir o balneário” depois de ter criticado os seus jogadores e de ter ido ao balneário dos rivais bater-lhes palmas.

Após a derrota com o Dínamo de Zagreb por 3-0, deixando perder uma vantagem de 2-0 conseguida em Inglaterra, Mourinho atirou-se aos seus jogadores.

“Estou desapontado com a diferença de atitude entre uma equipa e outra”, salientou após a eliminação da Liga Europa.

Mas, depois disso, Mourinho ainda foi ao balneário do Zagreb aplaudir os jogadores adversários, dando-lhes, assim, os parabéns pelo triunfo e pela passagem à próxima fase da prova da UEFA.

A atitude do treinador português é criticada pelo antigo guarda-redes Peter Schmeichel. “Se fosse meu treinador estaria seriamente zangado como jogador”, aponta o ex-Sporting à CBS Sports.

Na opinião de Schmeichel, Mourinho devia “ter voltado para o seu balneário e fazer o que um treinador faz atrás de portas fechadas”.

“Está a jogar para as redes sociais” e “a desligar-se” do que aconteceu, atira ainda o ex-guarda-redes.

“Devia estar no seu balneário, a falar com os seus jogadores e a garantir que entendem que o que aconteceu é inaceitável”, aponta também Schmeichel, considerando que “nunca veríamos Alex Ferguson a fazer aquilo”. “Ele teria feito tudo o que podia no seu próprio campo – e depois, teria mostrado respeito” pelo adversário, conclui o dinamarquês.

Mourinho enfrenta “batalha” para segurar o lugar

Entretanto, em Inglaterra, já se põe em causa a continuidade de Mourinho no Tottenham. O jornal The Times salienta que o técnico português enfrenta “uma batalha” para manter o lugar na próxima temporada, frisando que aumenta a contestação ao treinador depois da “humilhante saída da Liga Europa”.

Além disso, o jornal acusa Mourinho de estar a contribuir para “dividir o balneário”.

Assim, o treinador tem de qualificar-se para a Liga dos Campeões da próxima época, caso contrário o despedimento é certo, prevê o Times.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Como alternativas para o seu lugar, o jornal avança os nomes de Julian Nagelsmann, do RB Leipzig, e de Brendan Rodgers, do Leicester.

O Tottenham é oitavo na Premier League, a 6 pontos do 4º classificado, o Chelsea. Portanto, a qualificação para a prova maior da UEFA ainda é possível.

A equipa de Mourinho vai disputar a final da Taça da Liga com o Manchester City, a 25 de Abril, mas o troféu não dá acesso às competições da UEFA.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE