Morreu Charlie Haden, o contrabaixista americano que gravou Grândola

nadworks / Flickr

O contra-baixista americano Charlie Haden com John Taylor

O contrabaixista americano Charlie Haden com John Taylor

O contrabaixista norte-americano Charlie Haden, 76 anos, que gravou a “Grândola” e compôs com Carlos Paredes, morreu esta sexta-feira, em Los Angeles, anunciou a editora do músico, a discográfica alemã ECM.

“É com profundo pesar que anunciamos que Charlie Haden, nascido a 06 de agosto de 1937, em Shenandoah, Iowa, morreu esta sexta-feira, às 10:11, hora do Pacífico [18:11, em Portugal Continental], após doença prolongada”, lê-se no comunicado divulgado pela ECM Records, na sexta-feira à noite.

Charlie Haden atuou pela primeira vez em Portugal, no primeiro Cascais Jazz, em novembro de 1971, tendo saudado os movimentos de libertação de Angola, Guiné-Bissau, Cabo Verde e Moçambique, a quem dedicou a interpretação de “Song for Che”, que compôs.

Em 1983, no disco “The Ballad of the Fallen”, gravou a sua versão de “Grândola, vila morena”, de José Afonso. Sete anos mais tarde, em 1990, o disco “Dialogues” (“Diálogos”) dava corpo à parceria encetada com o guitarrista português Carlos Paredes.

 

Com uma carreira de mais de meio século, Charlie Haden trabalhou com músicos de jazz como Ornette Coleman, Keith Jarrett, Dizzy Gillespie, Lee Konitz ou Joe Henderson, Alice Coltrane, Paul Motian, com quem criou “For a free Portugal”, e Carla Bley, com quem gravou “Grândola”, entre muitos outros.

Cresceu no Missouri e estreou-se muito cedo, com pais e irmãos, a cantar “country” e “western”, numa rádio local de Springfield. Descobriu o jazz com os concertos da série “Jazz at the Philharmonic”, do promotor Norman Granz, que chegaram a toda a América do Norte.

Em 1957, mudou-se para Los Angeles, à procura de Hampton Hawes, um dos protagonistas do “bebop”, com quem acabaria por trabalhar, enquanto frequentava o Westlake College of Music. Data dessa época o encontro com Paul Bley e Art Pepper.

Na viragem para a década de 1960, passou a fazer parte do quarteto do saxofonista Ornette Coleman, que o levaria até Nova Iorque e ao álbum “The Shape of Jazz to Come” (“A forma do jazz por vir”). Suceder-se-iam, os primeiros encontros com Keith Jarrett, Dewey Redman, Don Cherry, Ed Blackwell, parceiros que ficariam para a vida, como a perspetiva de vanguarda.

volume12 / Flickr

O contra-baixista americano Charlie Haden

O contra-baixista americano Charlie Haden

Foi com Coleman que se apresentou no primeiro Cascais Jazz, o festival organizado por Luís Villas-Boas, com colaboração de João Braga, fadista, e Hugo Lourenço.

A vinda a Portugal, inicialmente, não seduzia Haden, mas a possibilidade de um protesto, em Cascais, em plena ditadura, decidiu a sua presença no país.

Haden lembrou os pormenores do caso à jornalista norte-americana Amy Goodman, no programa Democracy Now, da rede radiofónica Pacifica, em 2006. Segundo o contrabaixista, depois da dedicatória aos movimentos de libertação, o público de Cascais reagiu favoravelmente.

O concerto realizou-se a 20 de novembro de 1971. No dia seguinte, Haden foi impedido de viajar.

Detido pela PIDE, a polícia política da ditadura, foi levado à prisão e interrogado. Acabaria em liberdade, após intervenção do adido cultural dos Estados Unidos em Lisboa, como se pode ler na internet, no sítio do programa da jornalista que também acompanhou o processo de independência de Timor-Leste.

Foi no início da década de 1970, que Charlie Haden criou a Liberation Music Orchestra, com a pianista Carla Bley. O primeiro disco evocava a Guerra Civil de Espanha, fonte de resistência e de inspiração a que ambos regressariam em “The Ballad of the Fallen”, álbum que cruza “Grândola” com “O povo unido”, “La Pasionaria” e originais de Haden e Bley, entre outros temas.

Ao longo das décadas seguintes, multiplicou o trabalho com protagonistas do jazz, como Gary Peacock e Jack DeJohnette, Hank Jones, Billy Higgins e Kenny Barron, Jan Garbarek e Egberto Gismonti, Pat Metheny, Geri Allen ou Gonzalo Rubalcaba.

Arriscou parcerias com outras expressões musicais, como o trabalho com a norte-americana Rickie Lee Jones (“Pop pop pop”) ou o guitarrista português Carlos Paredes.

Gravou perto de duas centenas de álbuns, entre aqueles em que participou e os que liderou (perto de meia centena), à frente dos seus diferentes projetos – Quartet West, The Montreal Tapes, Old and New Dreams, além da Liberation Music Orchestra.

Atuou por diversas vezes em Portugal, com diferentes formações, nomeadamente no Jazz em Agosto, da Fundação Calouste Gulbenkian, e em Cascais, onde voltou após o 25 de Abril.

Entre outros prémios, recebeu três Grammy, o mais recente em 2004, pelo álbum “Land of the sun”.

Na tarde de sexta-feira, morreu em Los Angeles.

A seu lado tinha “Ruth Cameron, com quem vivia há mais de 30 anos, e os seus filhos”, os músicos Josh, Tanya, Rachel e Petra Haden, como o comunicado da ECM faz questão de sublinhar.

A 17 de junho, era editado o novo álbum do contrabaixista, um disco de “standards”, em parceria com o pianista Keith Jarrett: “Last Dance”, “Última dança”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ljubomir Stanisic rescindiu contrato “de forma unilateral” com a TVI

A caminho da SIC, o apresentador rescindiu o contrato com a estação de Queluz, avança a TVI. Ljubomir Stanisic tinha contrato até dezembro de 2020. “O Chef Ljubomir Stanisic rescindiu hoje [esta sexta-feira], unilateralmente, o contrato …

Netflix tem uma nova funcionalidade. Os cegos e os surdos agradecem

A nova funcionalidade da Netflix permite alterar a velocidade de reprodução dos seus filmes e séries. Esta é uma novidade bem recebida por espetadores cegos e surdos. A Netflix tem uma nova funcionalidade que permite que …

Cientistas transformam tijolos em dispositivos de armazenamento de eletricidade

Uma equipa de investigadores descobriu como converter o pigmento vermelho dos tijolos num plástico condutor de eletricidade. Esse processo permitiu transformar os tijolos em dispositivos de armazenamento de eletricidade. Esses supercapacitores de tijolo podem ser …

Primeiro Museu do Godzilla abre no Japão (e os visitantes podem entrar na boca do monstro)

O primeiro Museu do Godzilla do mundo está agora aberto no Japão e tem uma estátua enorme do icónico monstro, em cuja boca se pode entrar de slide. De acordo com a Newsweek, atualmente, os visitantes …

Hubble faz a primeira observação de um eclipse lunar total

Tirando vantagem de um eclipse lunar total, astrónomos usaram o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA para detetar ozono na atmosfera da Terra. Este método serve como um substituto de como vão observar planetas semelhantes à Terra …

Biden tem 71% de probabilidade de vencer as eleições contra Trump

Joe Biden, candidato democrata à Casa Branca, tem 71% de probabilidade de vencer as eleições presidenciais norte-americanas frente a Donald Trump, o atual Presidente dos Estados Unidos, aponta uma nova sondagem. A pesquisa de opinião, levada …

Barcelona 2-8 Bayern | Atropelamento histórico na Champions

Noite histórica no Estádio da Luz. Em jogo dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, o Bayern goleou o Barcelona por impensáveis 8-2 – com 4-1 em cada uma das metades. Um resultado que se tornou …

Depois das sementes, norte-americanos recebem máscaras, óculos de sol e até meias sujas da China

Vários residentes da Flórida, nos Estados Unidos, receberam pacotes misteriosos da China pelo correio que não tinham encomendado. Desta vez não eram sementes, mas sim máscaras cirúrgicas, óculos de sol e até meias sujas. Em declarações …

Imposto sobre refrigerantes reduziu o seu consumo

O imposto especial sobre as bebidas com maior teor de açúcar levou mais de 40% dos inquiridos num estudo da Universidade Católica esta sexta-feira divulgado a reduzir o seu consumo, comportamento que adotariam também com …

Uma só teoria da conspiração sobre a covid-19 matou 800 pessoas. 60 ficaram totalmente cegas

Pelo menos 800 pessoas morreram e 60 ficaram cegas na sequência de uma teoria da conspiração sobre a covid-19, concluiu um novo estudo. A investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica American Journal …