O mistério das manchas do túmulo do Rei Tutankhamon foi finalmente resolvido

(cv) Euronews / YouTube

Câmaras secretas no túmulo de Tutankhamon podem esconder Nefertiti

Uma década depois, a restauração do túmulo do rei Tutankhamon, no Egito, está concluída. O enigma das manchas castanhas no túmulo “amaldiçoado” foi finalmente resolvido.

O projeto, levado a cabo pelo Getty Conservation Institute (GCI) e pelo Ministério de Antiguidades do Egito, envolveu a estabilização das pinturas murais que decoravam a sepultura de 3 mil anos, além de adicionar novas barreiras e novos sistema de ventilação que irão reduzir os danos no local no futuro.

“Conservação e preservação são importantes para o futuro e para que esta herança e esta grande civilização vivam para sempre”, disse Zahi Hawass, egiptólogo e ex-ministro de Estado de Antiguidades do Egito, em comunicado, citado pelo Live Science.

Tutankhamon nasceu durante o Novo Reino do Egito, por volta de 1341 a.C, e começou o seu governo com apenas 9 anos de idade. A vida de Tutankhamon foi demasiado curta, tendo morrido no final da sua adolescência.

O seu túmulo tornou-se mundialmente famoso em 1922, quando o egiptólogo britânico Howard Carter encontrou o local em perfeito estado. Enquanto muitos túmulos reais no Vale dos Reis, no Egito, haviam sido saqueados na antiguidade, a câmara funerária de Tutankhamon foi descoberta intacta, graças à lama e às rochas que bloqueavam a entrada.

A equipa de Carter passou cerca de uma década a remover os artefactos do túmulo e, após a sua investigação, aquele sítio tornou-se uma grande atração turística. No entanto, os turistas traziam consigo poeira e mudanças a nível da humidade e do dióxido de carbono que ameaçavam o ambiente frágil da câmara funerária.

A restauração resolveu um intrigante mistério que pairava sobre as manchas castanhas que surgiram nas pinturas murais dentro do túmulo.

Afinal, estas manchas não eram fungos, mas sim micróbios. Como estavam mortos há muito tempo, os micróbios não se espalharam desde que Carter abriu o túmulo, em 1922. Além disso, estes microrganismos já haviam crescido na camada de tinta, pelo que não podiam ser removidos dos murais sem danificar a obra de arte.

“Todos os objetos têm de ser protegidos porque são o resultado de uma escavação que, pela própria definição de arqueologia, destruiu um sítio arqueológico durante o processo”, disse Kent Weeks do Getty Conservation Institute. Além disso, acrescentou, “os objetos são tão úteis quanto o contexto em que os registamos“.

Tutankhamon foi o último faraó da XVIII dinastia e durante o seu curto reinado recuperou Memphis como capital do Egito e retomou o politeísmo, abandonado pelo pai, que proclamara Aton como o único deus.

O túmulo de Tutankhamon, no Vale dos Reis, atual Luxor, foi o primeiro de um faraó encontrado intacto.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Homem na casa dos 20 anos morre de peste no Novo México

Um homem na casa dos 20 anos morreu de peste septicémica no estado norte-americano do Novo México, anunciaram as autoridades de saúde deste estado. A vítima, cuja identidade não foi revelada publicamente, viva em Rio …

Cara do pintor italiano Rafael reconstruida para resolver mistério do seu túmulo

Uma equipa de especialistas fez uma reconstrução em 3D da cara do pintor italiano renascentista Rafael. Assim, confirmaram o seu aspeto físico e resolveram o mistério relativamente ao seu túmulo. O rosto do pintor italiano Rafael …

Novo método não-invasivo permite diagnosticar cancro cerebral sem fazer incisões

Diagnosticar tumores cerebrais pode ser difícil e muito invasivo. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um método para detetar cancro no cérebro sem ser necessária qualquer incisão. Os tumores cerebrais são normalmente diagnosticados através de imagens …

A última plataforma de gelo intacta do Canadá colapsou. Criou um icebergue maior do que o Porto

A plataforma de gelo Milne, no Canadá, fragmentou-se no final do mês de julho, formando vários icebergues, dois dos quais de grandes dimensões. Cientistas ouvidos pela agência noticiosa AP referem que esta era uma plataforma especial, …

Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a "declarar morte" à …

Covid-19: Cigarros eletrónicos aumentam riscos de infeção em cinco a sete vezes para jovens

O risco de contrair covid-19 entre adolescentes e jovens adultos que fumam cigarros eletrónicos é cinco a sete vezes superior, segundo um estudo liderado pela faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. O …

Apenas 10% da população escreve com a mão esquerda. Cientistas lutam para explicar porquê

Em praticamente qualquer lugar do globo, apenas 10% das pessoas são canhotas, isto é, têm maior habilidade com o lado esquerdo do corpo, especialmente com a mão, comparativamente com o lado direito. Os cientistas tentam há …

Para reavivar o turismo, esta pequena cidade está a contar com a ajuda dos "vampiros"

A pequena cidade de Forks, em Washington, nos Estados Unidos, é lar de 3.600 pessoas, cujos meios de subsistência nos últimos 15 anos foram impulsionados por uma indústria do turismo alimentada por "Crepúsculo", a série …

Tim Cook acaba de se juntar ao clube dos milionário à boleia de recorde histórico da Apple

O diretor-executivo (CEO) da Apple, Tim Cook, acaba de se juntar à lista de multimilionários do mundo, depois de a gigante tecnológica norte-americana atingir um valor de mercado histórico. De acordo com os cálculos da …

Cientistas calculam probabilidade de contágio ao viajar de comboio

Investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, calcularam a probabilidade de contrair covid-19 ao viajar numa carruagem de comboio com uma pessoa infetada. Em colaboração com a Academia Chinesa de Ciências, a Academia Chinesa de …