O mistério das manchas do túmulo do Rei Tutankhamon foi finalmente resolvido

(cv) Euronews / YouTube

Câmaras secretas no túmulo de Tutankhamon podem esconder Nefertiti

Uma década depois, a restauração do túmulo do rei Tutankhamon, no Egito, está concluída. O enigma das manchas castanhas no túmulo “amaldiçoado” foi finalmente resolvido.

O projeto, levado a cabo pelo Getty Conservation Institute (GCI) e pelo Ministério de Antiguidades do Egito, envolveu a estabilização das pinturas murais que decoravam a sepultura de 3 mil anos, além de adicionar novas barreiras e novos sistema de ventilação que irão reduzir os danos no local no futuro.

“Conservação e preservação são importantes para o futuro e para que esta herança e esta grande civilização vivam para sempre”, disse Zahi Hawass, egiptólogo e ex-ministro de Estado de Antiguidades do Egito, em comunicado, citado pelo Live Science.

Tutankhamon nasceu durante o Novo Reino do Egito, por volta de 1341 a.C, e começou o seu governo com apenas 9 anos de idade. A vida de Tutankhamon foi demasiado curta, tendo morrido no final da sua adolescência.

O seu túmulo tornou-se mundialmente famoso em 1922, quando o egiptólogo britânico Howard Carter encontrou o local em perfeito estado. Enquanto muitos túmulos reais no Vale dos Reis, no Egito, haviam sido saqueados na antiguidade, a câmara funerária de Tutankhamon foi descoberta intacta, graças à lama e às rochas que bloqueavam a entrada.

A equipa de Carter passou cerca de uma década a remover os artefactos do túmulo e, após a sua investigação, aquele sítio tornou-se uma grande atração turística. No entanto, os turistas traziam consigo poeira e mudanças a nível da humidade e do dióxido de carbono que ameaçavam o ambiente frágil da câmara funerária.

A restauração resolveu um intrigante mistério que pairava sobre as manchas castanhas que surgiram nas pinturas murais dentro do túmulo.

Afinal, estas manchas não eram fungos, mas sim micróbios. Como estavam mortos há muito tempo, os micróbios não se espalharam desde que Carter abriu o túmulo, em 1922. Além disso, estes microrganismos já haviam crescido na camada de tinta, pelo que não podiam ser removidos dos murais sem danificar a obra de arte.

“Todos os objetos têm de ser protegidos porque são o resultado de uma escavação que, pela própria definição de arqueologia, destruiu um sítio arqueológico durante o processo”, disse Kent Weeks do Getty Conservation Institute. Além disso, acrescentou, “os objetos são tão úteis quanto o contexto em que os registamos“.

Tutankhamon foi o último faraó da XVIII dinastia e durante o seu curto reinado recuperou Memphis como capital do Egito e retomou o politeísmo, abandonado pelo pai, que proclamara Aton como o único deus.

O túmulo de Tutankhamon, no Vale dos Reis, atual Luxor, foi o primeiro de um faraó encontrado intacto.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …