Cientistas resolvem mistério da crosta que desaparece nas profundezas da Terra

Caroline McNiel / National MagLab

Uma equipa de geoquímicos da Universidade Estadual da Flórida, nos Estados Unidos, encontrou novas evidências de que a Terra produz constantemente crosta desde a sua formação.

Muitos dos fenómenos que acontecem por baixo da crosta terrestre permanecem um mistério, incluindo o destino das secções que retornam às camadas mais profundas da Terra.

Recentemente, uma equipa de geoquímicos da Universidade Estadual da Flórida, nos Estados Unidos, descobriu pistas importantes que podem levar à resolução do mistério das rochas escondidas.

No novo estudo, publicado no dia 26 de junho na Science Advances, os investigadores indicam que, apesar de a maior parte da crosta terrestre ser relativamente nova, uma pequena percentagem é constituída por pedaços antigos que podem ter “afundado” no manto. Mais tarde, podem ter reemergido.

Com base na quantidade de crosta “reciclada”, os cientistas concluíram que o planeta tem “sacudido” consistentemente a crosta desde a sua formação, há 4,5 mil milhões de anos. Segundo o Phys, esta descoberta contradiz as teorias dominantes.

“Da mesma maneira que o salmão volta para desovar no local onde nasceu, alguma crosta oceânica retorna ao seu local original, as cristas vulcânicas [submarinas], onde a crosta fresca nasce”, explicou o co-autor Munir Humayun. “Utilizamos uma nova técnica para mostrar que este processo é essencialmente um circuito fechado, e que a crosta reciclada é distribuída de forma desigual ao longo dos cumes.”

A crosta oceânica da Terra é formada quando a rocha do manto derrete perto das fissuras entre placas tectónicas ao longo de cumes vulcânicos submarinos, produzindo basalto.

À medida que se forma a nova crosta, esta empurra a crosta mais antiga para longe dos cumes, em direção aos continentes, atingindo as denominadas zonas de subducção. Neste processo, ela é empurrada sob outra placa e “engolida”, regressando às camadas inferiores da Terra.

Para esclarecer o mistério da crosta desaparecida, a equipa da universidade norte-americana analisou quimicamente 500 amostras de basalto recolhidas em 30 regiões de cumes oceânicos. Os cientistas descobriram que as proporções relativas de germânio e silício eram menores em derretimentos de crosta “reciclada” do que no basalto “virgem” que emergia da rocha derretida do manto.

Através de uma nova técnica, com recurso a um espectrómetro de massa, os geoquímicos lograram identificar uma impressão digital química distinta para a crosta subduzida.

A equipa detetou taxas mais baixas de germânio e silício em basaltos enriquecidos – a impressão digital química de crosta reciclada – em todas as regiões onde recolheram amostras, resolvendo, assim, o mistério da crosta que desaparecia.

De acordo com a investigação, cerca de 5 a 6% do manto da Terra é feito de crosta reciclada. “As taxas de formação de crosta podem não ter sido radicalmente diferentes do que são hoje”, rematou Humayun.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Há sobras de comida que sabem realmente melhor no dia seguinte (e os cientistas já sabem porquê)

Não é mito. Existem realmente sobras de comida que sabem melhor no dia seguinte e um especialista da Universidade de Oxford (Reino Unido) - que adora caril - explica o porquê à luz da Ciência. …

Teme-se que a violência doméstica dispare depois dos incêndios da Califórnia

Teme-se que os casos de violência doméstica disparem depois de os incêndios da Califórnia serem extintos, avança a revista norte-americana Vice, que ouviu responsáveis por espaços de abrigo para as vítimas. Desastres naturais de grandes …

Comunidade Vida e Paz ajudou 420 pessoas por dia no ano passado

Em 2019, a Comunidade Vida e Paz apoiou cerca de 420 pessoas em situação de sem-abrigo por dia e distribuiu 138 mil refeições. Além disso, a organização ajudou regularmente 26 famílias carenciadas, entre 78 adultos …

Realidade Virtual dá nova vida ao Mayflower, o navio que levou os ingleses para o Novo Mundo

Mayflower foi o famoso navio que, em 1620, transportou os chamados Peregrinos, do porto de Southampton, Inglaterra, para o Novo Mundo. A Realidade Virtual ajudou a trazê-lo de volta à vida. Os Peregrinos do Mayflower foram …

Iniciativa Liberal recorre à lei para exigir que plano de liquidez da TAP seja enviado às Finanças

O deputado da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim Figueiredo, exigiu que o ministro das Finanças, João Leão, remeta o plano de liquidez da TAP à Comissão de Orçamento e Finanças, no prazo de dez dias, ao abrigo …

Museu britânico deixa de exibir coleção de cabeças humanas

O Museu Pitt Rivers em Oxford, no Reino Unido, decidiu retirar da sua exposição permanente crânios e cabeças humanas encolhidas (tsantsas), que terão sido encontradas por exploradores europeus nas suas viagens às Américas e à …

Lactogal assume derrame de leite no rio UI

A empresa agroalimentar Lactogal, de Oliveira de Azeméis, assumiu esta segunda-feira que o derrame de leite no rio Ul, afluente do rio Antuã, se deveu ao colapso de um dos seus tanques e que estão …

O James Bond da vida real foi um arquivista na Polónia comunista (e pode ter enganado os caçadores de espiões)

O James Bond da vida real foi um arquivista e diplomata britânico que viveu na Polónia comunista na década de 1960, revelam documentos esta semana partilhados pelo Instituto Polaco da Memória Nacional. O diplomata James …

Japão mantém plano original. Tocha olímpica passará pelas 47 prefeituras do país

O percurso da tocha olímpica, que se iniciará em março de 2021, manterá o trajeto inicialmente previsto, um ano após o plano original, informou esta segunda-feira o Comité Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A tocha …

Bactéria mortal que ataca o cérebro impede texanos de usar água da torneira

Em causa está a bactéria Naegleria fowleri, que ataca o cérebro e pode causar uma doença rara e debilitante chamada meningoencefalite amebiana primária. Segundo o jornal online Observador, as autoridades do Texas, nos Estados Unidos, avisaram, na …